Moto3: Moreira desmaia após queda na Austrália e, mesmo assim, é liberado para correr

Informação veio à tona no release enviado à imprensa pela equipe do brasileiro e levanta preocupação sobre a direção médica da MotoGP

Diogo Moreira, MT Helmets - MSI

O Mundial de Motovelocidade teve um domingo complicado em Phillip Island. Sob chuva e fortes ventos, a Moto3 e a Moto2 conseguiram realizar suas provas, enquanto a MotoGP sequer conseguiu realizar a sprint. Mas uma informação sobre o brasileiro da Moto3, Diogo Moreira, que veio à tona horas após o fim das atividades, levantou muita preocupação.

A Moto3 abriu o domingo do GP da Austrália, com a programação sendo adiantada em uma hora para evitar a pior previsão do dia. A categoria de apoio da MotoGP conseguiu realizar sua prova de 21 voltas, mas já sob condições adversas.

Leia também:

Diogo Moreira, que havia obtido sua primeira vitória na categoria no último final de semana em Mandalika, na Indonésia, foi uma das vítimas, sofrendo uma queda forte ainda na volta de aquecimento.

 

O brasileiro ainda conseguiu retornar aos boxes, de onde largou. Moreira seguiu na prova antes de abandonar na quinta volta. Apenas após sua saída do GP que ele foi levado ao centro médico e de lá para o hospital para mais exames. 

Apenas horas após o fim das atividades em Phillip Island foi revelado o real motivo para que o brasileiro fosse levado ao hospital: Moreira bateu a cabeça na queda da volta de aquecimento e chegou a desmaiar.

"Temos que olhar para o lado positivo do fim de semana, fomos fortes durante todas as sessões", disse o piloto no release enviado à imprensa pela sua equipe, a MT Helmets - MSi. "Durante a volta de aquecimento, eu caí e bati minha cabeça, o que me fez perder a consciência".

"Tenho que agradecer a todos pela ajuda e a preocupação. Agora é hora de pensar na Tailândia, onde continuarei dando 100% de mim mesmo para obter um bom resultado".

Segundo o repórter do portal The Race, Simon Patterson, foi Moreira quem se apresentou no centro médico com reclamações de tontura, sendo este o motivo para o abandono do brasileiro.

O caso deve levantar novamente a discussão sobre o tratamento de concussões na MotoGP, tema que já causou muita polêmica na categoria e em outros esportes também, com a equipe de Moreira e o time médico do Mundial sendo criticados nas redes sociais pela falta de avaliação e a liberação para o retorno do piloto à pista.

O caso de Moreira sequer foi o único polêmico do domingo em Phillip Island. Também na Moto3, o espanhol Daniel Holgado da Red Bull KTM Tech3 recebeu a permissão para correr a prova mesmo com as imagens da transmissão mostrando o rosto do piloto sangrando após uma queda que ele sofreu pouco antes.

Holgado, que liderou a Moto3 por boa parte da temporada mas hoje é o terceiro após duas provas fora do top 10, disputou a prova, cruzando a linha de chegada em 13º.

 

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

OUÇA: Pérez e até Marko na 'corda bamba' da RBR. Andretti-Ferrari na F1? Caos pré-EUA

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Diogo Moreira conquista primeira vitória na Moto3 e encerra jejum brasileiro de 18 anos

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil