Honda: vitória não muda nada sobre futuro de Miller

Chefe da Honda diz que inesperada vitória de australiano em Assen "deve servir para fortalecer a confiança de Jack", mas que não altera planos de fabricante japonesa

Honda: vitória não muda nada sobre futuro de Miller
Livio Suppo, Team Principal of the Repsol Honda Team, Carlo Fiorani
Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Podium: winner Jack Miller, Marc VDS Racing Honda, second place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Winner Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Marc Marquez, Repsol Honda Team and Jack Miller, Marc VDS Racing Honda
Carregar reprodutor de áudio

O chefe da Honda, Livio Suppo, afirmou que a emocionante vitória de Jack Miller no GP da Holanda de MotoGP "não muda nada" nos planos da montadora japonesa.

O australiano chocou o paddock com o triunfo na tradicional prova cuja edição deste domingo foi tumultuada e acidentada por causa da chuva. Foi a primeira vitória de uma equipe satélite na elite da categoria desde o GP de Portugal de 2006 - prova em que Toni Elias, também de Honda, superou Valentino Rossi por apenas 0s002.

“Isso deve ser o ponto inicial para fortalecer a confiança de Jack e permitir que ele tenha mais calma. Significa que o talento que vimos nele ainda está lá, ele mostrou isso. É impossível fazer o que ele fez sem talento, ainda que ele precise continuar melhorando sempre", disse Suppo ao Motorsport.com

“Ao mesmo tempo, o que aconteceu não muda em nada pois ele já estaria numa Honda no ano que vem. O projeto era de três anos, então a vitória não muda nada". 

Miller entrou na MotoGP na última temporada após fazer um trajeto nada convencional de sair da Moto3 diretamente para a elite. Ele assinou acordo de três anos com a Honda, mas foi criticado por conta da fraca campanha pela equipe LCR em 2015.

Em seu segundo ano na MotoGP, Miller foi para a equipe Marc VDS. Antes da vitória em Assen sua melhor colocação foi um 10° lugar na Catalunha, além de ter perdido a etapa em Austin após quebrar o pé em acidente durante um treino.

Tudo isso levantou especulações de que a Honda poderia dispensar o piloto de 21 anos no final do ano. Mas Suppo, que na Honda trabalhou junto a Casey Stoner, último australiano a vencer na MotoGP - sendo campeão com a equipe em 2011 - diz que a intenção da montadora japonesa sempre foi manter Miller em 2017. 

“No ano passado ele era um pouco imaturo. Mas ele cresceu muito pois entendeu que, para competir na MotoGP, você tem de trabalhar, trabalhar e trabalhar".

 

compartilhar
comentários
'Roubo', erro e reclamação: declarações do final de semana
Artigo anterior

'Roubo', erro e reclamação: declarações do final de semana

Próximo artigo

Espargaró: vinda de Iannone acabou com chances na Suzuki

Espargaró: vinda de Iannone acabou com chances na Suzuki