MotoGP: Bagnaia vence movimentado GP da Holanda; Quartararo sofre duas quedas e abandona

Prova na Catedral da Velocidade é a última antes da pausa de verão de seis semanas

MotoGP: Bagnaia vence movimentado GP da Holanda; Quartararo sofre duas quedas e abandona
Carregar reprodutor de áudio

Na última corrida da MotoGP antes da pausa de verão, deu Ducati. O GP da Holanda na Catedral da Velocidade em Assen nos entregou mais uma prova caótica, com direito à chuva para 'assustar' e um incidente entre os líderes do Mundial, Fabio Quartararo e Aleix Espargaró, que terminou com o abandono do atual campeão. No final, foi Francesco Bagnaia quem levou a melhor, em seu terceiro triunfo no ano.

Marco Bezzecchi e Maverick Viñales também foram ao pódio, sendo o primeiro top 3 do espanhol na Aprilia. E mesmo caindo para 15º, Aleix Espargaró fez uma gigante prova de recuperação, terminando em quarto após uma bela ultrapassagem dupla na última curva. Completaram o top 10: Brad Binder, Jack Miller, Jorge Martín, Joan Mir, Miguel Oliveira e Álex Rins.

Leia também:

Com mais de 100 mil pessoas presentes no domingo, a largada aconteceu com um tempo muito nublado, deixando dúvidas sobre a possibilidade de chuva durante a prova de 26 voltas.

 

Na largada, Quartararo tentou atacar Bagnaia para pular para a ponta, mas acabou errando o traçado e caiu para quarto, recuperando uma posição após algumas curvas. Enquanto o italiano da Ducati tentava abrir, o francês da Yamaha tinha à sua frente o rival na luta pelo título, Aleix Espargaró.

 

Após três voltas, Bagnaia, Aleix e Quartararo estavam separados por apenas 0s8, enquanto Bezzecchi vinha rápido atrás, trazendo junto Martín na quinta posição.

Com um ritmo melhor, Quartararo tentava passar Aleix e buscou dar o bote na curva 5 durante a quinta volta, tentando passar por dentro da curva, mas o campeão perdeu o equilíbrio e caiu, forçando Espargaró a ir à caixa de brita. Os dois conseguiram voltar à prova, mas o piloto da Aprilia em 15º e o da Yamaha em 24º e último.

 

Com isso, a Ducati passava a ter suas motos nas três primeiras posições. Bagnaia liderava com 1s de vantagem para Bezzecchi, da VR46, enquanto Martín, da Pramac, era o terceiro. Binder e Viñales completavam o top 5. Mais atrás, novos problemas para a Yamaha, com Morbidelli indo ao chão na mesma curva 5.

 

Sabendo da chance importante de reduzir a vantagem no Mundial, Aleix buscava fazer uma corrida de recuperação para pontuar o máximo possível. Em menos de duas voltas, já ocupava a 13ª posição, indo à caça de outro rival no campeonato: Bastianini.

Lá na frente, a situação de Bagnaia não era das mais tranquilas. Por ter optado pelo pneu macio na dianteira, enquanto os demais foram de duro, a diferença do piloto da Ducati para Bezzecchi começava a cair, chegando a 0s7 na volta 12, com Martín na cola do piloto da VR46.

A corrida de Quartararo acabou de vez na 13ª volta. Na mesma curva 5, o francês perdeu o controle da moto e foi arremessado pra cima.

 

Enquanto isso, Aleix seguia voando na pista, e já ocupava a 10ª posição na 16ª volta, se aproximando rapidamente da disputa entre Zarco e Mir pela oitava colocação. Bastaram apenas algumas curvas para que o espanhol da Aprilia ultrapassasse os dois.

 

E no começo da 17ª volta ela veio: a bandeira de chuva, com algumas gotas caindo no terceiro setor da pista. Com isso, os pilotos recebem a permissão para trocar de motos. Neste momento, Viñales ultrapassava Martín para assumir a última posição do pódio.

 

A cinco voltas do fim, Bagnaia se mantinha à frente, conseguindo abrir a vantagem para Bezzecchi, enquanto Viñales via seu pódio ameaçado pela aproximação de Miller. Binder era o quinto, com Martín em sexto enquanto Aleix era o sétimo, buscando se aproximar de um resultado no top 5.

No final, deu Francesco Bagnaia, que se aproveitou do problema dos rivais para fazer uma prova controlada. Marco Bezzecchi foi o segundo, em seu melhor resultado no ano de estreia na MotoGP. Completando o pódio, ficou Maverick Viñales, em seu primeiro top 3 com a Aprilia.

Mas o destaque foi Aleix Espargaró. Passando Miller e Binder na chicane final, o espanhol terminou em quarto, após cair para 15º, fazendo uma excelente corrida de recuperação. Completaram o top 10: Brad Binder, Jack Miller, Jorge Martín, Joan Mir, Miguel Oliveira e Álex Rins.

A MotoGP entra agora em sua pausa de verão, que durará seis semanas devido ao cancelamento do GP da Finlândia, originalmente marcado para o começo de julho. Com isso, o retorno das atividades da temporada 2022 será no fim de semana de 05 a 07 de agosto, com o GP da Grã-Bretanha em Silverstone. No Motorsport.com você acompanha a cobertura completa da principal categoria da motovelocidade mundial.

Cla   # Piloto Moto Voltas Tempo Abandono Pontos
1   63 Italy Francesco Bagnaia Ducati 26 -   25
2   72 Italy Marco Bezzecchi Ducati 26 0.444   20
3   12 Spain Maverick Viñales Aprilia 26 1.209   16
4   41 Spain Aleix Espargaro Aprilia 26 2.585   13
5   33 South Africa Brad Binder KTM 26 2.721   11
6   43 Australia Jack Miller Ducati 26 3.045   10
7   89 Spain Jorge Martin Ducati 26 4.340   9
8   36 Spain Joan Mir Suzuki 26 8.185   8
9   88 Portugal Miguel Oliveira KTM 26 8.325   7
10   42 Spain Alex Rins Suzuki 26 8.596   6
11   23 Italy Enea Bastianini Ducati 26 9.783   5
12   30 Japan Takaaki Nakagami Honda 26 10.617   4
13   5 France Johann Zarco Ducati 26 14.405   3
14   49 Italy Fabio Di Giannantonio Ducati 26 17.681   2
15   73 Spain Alex Marquez Honda 26 25.866   1
16   4 Italy Andrea Dovizioso Yamaha 26 29.711    
17   10 Italy Luca Marini Ducati 26 30.296    
18   6 Germany Stefan Bradl Honda 26 32.225    
19   87 Australia Remy Gardner KTM 26 34.947    
20   32 Italy Lorenzo Savadori Aprilia 26 35.798    
  dnf 25 Spain Raul Fernandez KTM 18   Abandono  
  dnf 20 France Fabio Quartararo Yamaha 11   Abandono  
  dnf 40 South Africa Darryn Binder Yamaha 8   Abandono  
  dnf 21 Italy Franco Morbidelli Yamaha 8   Abandono  

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: "Dores intensas" forçam Pol Espargaró a abandonar GP da Holanda
Artigo anterior

MotoGP: "Dores intensas" forçam Pol Espargaró a abandonar GP da Holanda

Próximo artigo

MotoGP: Gresini anuncia contratação de Álex Márquez para 2023, que correrá ao lado de Di Giannatonio

MotoGP: Gresini anuncia contratação de Álex Márquez para 2023, que correrá ao lado de Di Giannatonio