MotoGP GP da Malásia

MotoGP: Irmão de Rossi, Marini surge como favorito à vaga de Márquez na Honda, que perderá apoio da Red Bull em 2024

Crise da Honda pode ir de mal a pior com a possibilidade da perda do apoio da Repsol após mais de três décadas

Luca Marini, VR46 Racing Team

Segundo apurado pelo Motorsport.com, o meio-irmão de Valentino Rossi, Luca Marini, surge como o principal candidato para substituir Marc Márquez na Honda na temporada 2024 da MotoGP, com o piloto da Moto2 Fermin Aldeguer negociando a vaga que abriria na VR46.

Durante a passagem pela Malásia, o chefe da Honda, Alberto Puig, disse à DAZN que haviam três candidatos à vaga do hexacampeão para 2024: Fabio Di Giannantonio, que perderá a vaga na Gresini para Márquez, Pol Espargaró e Marini.

Leia também:

Com Espargaró se tirando da disputa na sexta-feira, afirmando que ficará como piloto de testes da KTM em 2024, a briga ficou entre os dois pilotos da Ducati. E segundo apurado pelo Motorsport.com, as conversas entre Gianluca Falcioni, empresário de Marini, e Puig se intensificaram a partir do sábado no paddock de Sepang, com a presença de executivos da Honda.

Na coletiva da sexta-feira, Marini respondeu com cautela sobre a abordagem da Honda: "Bem, não [conversamos] hoje, neste momento, sexta-feira". Mas o italiano não negou uma ida para a Honda, mesmo já tendo o contrato com a VR46 para 2024.

"Você tem a melhor moto, mas ir para uma equipe de fábrica e desenvolver a sua moto, conversar com os engenheiros que vão seguir uma direção - sua direção - é algo completamente diferente. Sei que meu pacote agora é fantástico e a equipe está trabalhando bem, com a Ducati sendo uma moto fantástica".

"Mas, como piloto, tenho sonhos a atingir, e pilotar para uma equipe de fábrica é algo incrível na minha opinião. Mas precisa ser o projeto correto".

Luca Marini, VR46 Racing Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Luca Marini, VR46 Racing Team

Uccio Salucci, braço direito de Valentino Rossi e chefe da VR46, comentou sobre a movimentação: "Preferia que ele ficasse conosco, mas também ficaria feliz caso ele vá, porque o objetivo da Academia [a VR46] é ajudar os pilotos a chegarem às equipes de fábrica".

A decisão de Marini de ir para a Honda pode ser vista como uma surpresa, mas entende-se que o italiano vê isso como forma de sair da sombra de Rossi, mostrando que ele não é simplesmente um protegido de seu meio-irmão.

A mudança de Marini para a Honda também religaria as ligações de Rossi com a marca japonesa 20 anos após a saída da equipe pela qual conquistou seus primeiros títulos na classe-rainha.

Saída de Márquez também leva ao fim da relação Honda-Red Bull

A Red Bull patrocina da equipe Honda desde 2006, quando Nicky Hayden e Dani Pedrosa eram os pilotos. Mas a logo da marca austríaca foi aparecer na moto apenas em 2015, dois anos após a chegada de Marc Márquez.

Após a decisão de Márquez, foi apurado que a Red Bull comunicou à Honda que a parceria chegará ao fim neste ano. O acordo entre as partes não somente estipulava que o contrato poderia ser encerrado na eventualidade da montadora perder o piloto espanhol como também impede a Honda de ter outros patrocínios de bebidas energéticas até 2025.

Uma fonte da Honda confirmou ao Motorsport.com que a Red Bull cumprirá a cláusula exatamente como estipulada. Além disso, a marca austríaca deve se tornar patrocinadora da Gresini, já que possui um acordo próprio com Márquez.

Para piorar a situação da Honda, enquanto a Repsol deve continuar como patrocinadora máster por mais um ano, a marca espanhola pode encerrar seu acordo ao fim de 2024 após mais de três décadas de parceria ininterrupta.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

 

Podcast #255 – Qual a nota do GP de São Paulo de 2023, em Interlagos?

 


ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Bagnaia e Bastianini recebem advertência por regra polêmica de pneus, mas mantêm resultados da Malásia
Próximo artigo GP do Catar de MotoGP: Horários e como assistir à etapa de Losail, a penúltima da temporada 2023

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil