Rossi lamenta: "Em uma corrida normal, lutaria pelo pódio"

Após parar tarde, italiano olha lado positivo e diz que azar lhe impediu de chegar mais à frente neste domingo

Rossi lamenta: "Em uma corrida normal, lutaria pelo pódio"
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Second place qualifying Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Cal Crutchlow, Team LCR Honda
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Valentino Rossi perdeu uma grande oportunidade neste final de semana na República Tcheca. O nove vezes campeão mundial de motociclismo largava em segundo, e nas primeiras voltas mostrou um grande ritmo no molhado, chegando a inclusive liderar a prova após superar Jorge Lorenzo, que fez uma largada bastante agressiva.

Porém, Marc Márquez foi rápido ao ir para os boxes depois de sair mal e perder várias posições. O pole começou a ser mais rápido que o resto e fez com que os outros pilotos fossem rapidamente aos pits.

Rossi acabou parando uma volta mais tarde do que o que precisaria para lutar pelo pódio, e acabou voltando em 13º apenas após ter liderado a prova.

“É sempre difícil nessas condições de flag to flag”, disse Valentino após o GP em Brno.

“Acho que este tipo de corrida não é meu ponto forte. No final, o resultado foi ok. Nós melhoramos muito de outras corridas deste tipo, pois cheguei em quarto. Acho que até o fim da minha carreira poderemos derrotar essas corridas flag to flag, porque hoje o resultado não foi nada mal.”

“Acho que em uma corrida completamente seca ou completamente molhada tinha ritmo para lutar pelo pódio com certeza. Ainda assim, foi um bom final de semana. Trabalhamos bem nos boxes e me senti bem com a moto. Eu fui mais forte na chuva e no seco, e a corrida foi muito dura.”

“Dei tudo desde o início até o fim. É uma pena, porque poderíamos ter tirado mais pontos e poderíamos ter ido para o pódio. Mas, de qualquer forma, foi assim e um quarto lugar nestas condições não é nada mal.”

Perguntado sobre se o erro cometido no GP da Alemanha do ano passado não lhe fez repensar sua estratégia no início da prova deste domingo, Rossi disse que as duas circunstâncias não estão relacionadas.

“Não foi como no ano passado, porque tinha um acordo com os boxes”, disse Valentino.

“Quando visse a placa dos boxes eu entraria. E quando eu vi, entrei. Infelizmente a placa veio uma volta depois. O meu problema é que sempre nestas condições eu estou em primeiro. Muitos pilotos são ajudados por estarem no segundo grupo.”

“Aí um entra e os outros entram atrás. O problema foi que estava um pouco forte demais na chuva. No ano passado, na Alemanha, eles colocaram a placa para mim e eu continuei. Enfim, quarto é melhor que oitavo (posição de Rossi em Sachsenring em 2016). É uma pena, porque em uma corrida normal poderia lutar pelo pódio em ambas as condições.”

compartilhar
comentários
Viñales diz ter recuperado "sensação do início do ano"
Artigo anterior

Viñales diz ter recuperado "sensação do início do ano"

Próximo artigo

Márquez brilha em Brno: imagens do domingo

Márquez brilha em Brno: imagens do domingo
Carregar comentários