MotoGP
18 out
-
20 out
Evento encerrado
25 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
15 nov
-
17 nov
Evento encerrado

Rossi sobre jovens pupilos: “jamais achei que pudessem me vencer um dia”

compartilhar
comentários
Rossi sobre jovens pupilos: “jamais achei que pudessem me vencer um dia”
Por:
11 de fev de 2019 10:39

Italiano fala sobre evolução de pupilos dentro do mundial e preocupação com suas performances neste ano

A MotoGP contará neste ano com mais dois membros da VR46 Riders Academy, que não vão tornar a vida fácil para seu 'mestre' Valentino Rossi.

A ideia de criar a academia nasceu em 2013, quando o italiano decidiu organizar seu MotorRanch e ajudar mais seriamente os muitos pilotos italianos que visitavam sua pista para se preparar como futuros campeões.

Nesse grupo inicial de meninos estava o jovem Franco Morbidelli, que chegou em Tavullia em 2006 e foi um dos primeiros, e também outros jovens pilotos que perseguiam um sonho do mundial, como Romano Fenati, Nicolo Bulega, Niccolò Antonelli, Lorenzo Baldassarri e Francesco Bagnaia.

Morbidelli estreou no ano passado na MotoGP após ter sido campeão da Moto2 em 2017, e Pecco Bagnaia seguiu seus passos, conquistando a categoria intermediária em 2018, precisamente com a equipa Sky VR46, conseguindo o salto para a MotoGP.

"Ele sempre foi um piloto rápido e se você for ver o teste, ele marcou um 1min58s3. Considerando a pouca experiência que ele tem, é impressionante. Acho que vamos ter que estar atentos a ele, acho que eles vão dificultar", disse ele em relação a Pecco e Morbidelli.

"Acho que vai ser difícil, porque o meu desempenho e o de Franco foram muito semelhantes (ambos andam com uma Yamaha) e hoje melhoramos muito. E Pecco... vou ter que trabalhar mais, vai ser difícil estar na frente deles."

Meio brincando e meio a sério, Valentino falou em Sepang de seus novos rivais, mas sempre com um tom de orgulho de ver seus pupilos da academia começando a dar frutos.

"Sim, é claro. Quando começamos com o projeto da academia, com Pecco, com Franco, não esperávamos que eles ficassem tão bons, não esperava que nossos jovens pilotos viessem lutar comigo (risos)."

"Por um lado, estou preocupado, muito preocupado. Mas por outro lado, estamos muito felizes porque mostra que estamos fazendo um bom trabalho na academia. É assim que as coisas são, nós ajudamos os pilotos que talvez agora possam me vencer, mas não podemos recuar ”, disse o italiano com um grande sorriso de satisfação no rosto.

Próximo artigo
Frente da Honda ainda é "crítica", diz Márquez

Artigo anterior

Frente da Honda ainda é "crítica", diz Márquez

Próximo artigo

Zarco: estou feliz, mas ainda precisamos de muito trabalho

Zarco: estou feliz, mas ainda precisamos de muito trabalho
Carregar comentários