Sertões deixa para trás dia longo e tem areia pela frente

Primeira perna da maratona, entre Petrolina e Xique-Xique, foi completada em mais de seis horas nas três modalidades. Mason Klein (Moto); Gabriel Varela/Gustavo Bortolanza (UTV) e Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Carro) foram os mais rápidos

Marcos Baumgart

O Sertões 2023 entrou hoje em um de seus momentos decisivos, com a disputa entre hoje e amanhã das duas pernas da Maratona. Um terço da distância cronometrada total do rali, que é de 2.080 quilômetros, se concentra nos caminhos que levaram os competidores de Petrolina (PE) a Xique-Xique (BA), na terceira etapa; e no retorno à cidade pernambucana, nesta terça-feira (15). Dias longos, extenuantes e exigentes para homens e máquinas. Com o detalhe de que, entre eles, pilotos e navegadores não puderam contar com a ajuda de suas equipes para a manutenção dos veículos.

A segunda-feira começou com o carinho da população de Cacimbinha, distrito de Campo Formoso, ao norte da Bahia, que parou para acompanhar a largada da especial. Eles viram os primeiros metros de um percurso escolhido a dedo pela organização, com serras, trechos sinuosos repletos de depressões e pedras; piso arenoso e uma parte final mais veloz. Para os carros, foram 355 quillômetros cronometrados - motos, quadriciclos e UTVs percorreram 407 -; nos dois casos, a etapa mais extensa desta edição. Com o desafio extra de tentar poupar o equipamento, pensando no dia seguinte.

Nas motos, o norte-americano Mason Klein (KTM 450 Rally Replica / DM Workshop Carnaúba) manteve a invencibilidade, mais uma vez como o mais rápido. O jovem californiano superou Gabriel Soares, o Tomate (Honda CRF 450RX / Honda Racing) por 1min50. O argentino Martin Duplessis, seu companheiro de equipe, terminou em terceiro para retomar a vice-liderança na Geral, a significativos 16min29 de Klein. Depois de uma queda forte na véspera, Adrien Metge (Yamaha WR 450F / IMS Yamaha) retornou à prova, mas lesionado no punho e na perna, adotou um ritmo mais tranquilo para somar pontos no Brasileiro de Rally Cross-Country.

Cautela também foi a palavra de ordem para os líderes entre os carros. Vencedores das duas primeiras etapas, Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio (Toyota GR Hilux DKR T1+ / MEM Overdrive) fecharam o dia com o terceiro tempo. Ficaram a 3min20 dos melhores do dia, Marcos Baumgart e Kleber Cincea, no que foi a primeira vitória de etapa do Prodrive Hunter T1+ da equipe X Rally no Sertões. Entre eles, Sylvio de Barros e Ramon Sacilotti (Toyota GR Hilux DKR T1+ / X Rally).

A disputa nos UTVs ganhou novo líder: o Can-Am Maverick de Deni Nascimento e Gunnar Dums (Bompack Racing), que fecharam a terceira etapa como os quartos mais rápidos. Fábio Pirondi e Marcelo Ritter (Can-Am Maverick / Cotton Racing) enfrentaram problemas na etapa e despencaram para o 49° lugar no acumulado.

Bruno Varela e Gustavo Bortolanza (Can-Am Maverick/Monster Energy Varela Racing) foram os vencedores da etapa. A 'Família da Poeira', aliás, fincou os pés no top-5: Bruno, Gabriel e Rodrigo ocupam do segundo ao quarto lugares na geral. Uma atração do dia foi a quinta posição (com vitória na categoria Rally UTV2) de Felipe Fraga. O piloto da Stock Car e da IMSA faz dupla com Gabriel Dall'Agnol, em um Can-Am da FF Motorsport.

Areia

A segunda perna da Maratona leva os competidores de volta a Petrolina com muita areia pelo caminho, em mais uma especial longa (322 quilômetros) e desafiadora. Será hora de mostrar habilidade neste piso específico, que segura os veículos bem mais do que a terra batida ou a piçarra. Elas também estarão no cardápio da quarta etapa, que termina com um deslocamento de 290 quilômetros.

Sertões 2023

Terceira etapa

Segunda-feira (14/8)

Petrolina (PE) → Xique-Xique (BA)

Primeira perna da maratona

Deslocamento inicial: 73 km / Especial: 355 km (carros)  e 407 km (motos, UTVs e quadris) / Deslocamento final: 40 km (carros) e 31 km (motos, UTVs e quadris)

Total: 468 km (carros) e 511 km (motos, UTVs e quadris)

Resultados - Etapa

MOTO

1) Mason Klein (EUA), KTM 450 Rally Replica, (1)MT1, 6h07min45

2) Gabriel Soares, Honda CRF 450RX, (1)MT2, 6h09min36

3) Gabriel Bruning, Yamaha WR 450F, (2)MT2, 6h10min45

4) Martin Duplessis (ARG), Honda CRF 450RX, (3)MT1, 6h12min43

5) Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, (4)MT1, 6h14min23

CARRO

1) Marcos Baumgart / Kleber Cincea, Prodrive Hunter, (1)T1+, 5h06min20

2) Sylvio de Barros / Ramon Sacilotti, Toyota GR Hilux DKR, (2)T1+, 5h07min41

3) Lucas Moraes / Kaíque Bentivoglio, Toyota GR Hilux DKR, (3)T1+, 5h09min40

4) Marcelo Gastaldi / Cadu Sachs, Century CR6-T, (1)T1F, 5h10min14

5) Dan Nacif / Fred Budtikewitz, Ford Ranger V8, (2)T1F, 5h19min05

UTV

1) Bruno Varela / Gustavo Bortolanza, Can-Am Maverick X3, (1)UT1, 6h12min02

2) André Hort / Henry Ritter, Can-Am Maverick X3, (2)UT1, 6h13min47

3) Gabriel Varela / Ênio Bozzano, Can-Am Maverick X3, (3)UT1, 6h15min18

4) Deni Nascimento / Gunnar Dums, Can-Am Maverick X3, (4)UT1, 6h15min54

5) Felipe Fraga / Gabriel Dall'Agnol, Can-Am Maverick X3, (1)UT2, 6h16min31

QUADRICICLO

1) Wescley Dutra, Yamaha Raptor 700, (1)QDA, 7h29min13

Classificação geral

MOTO

1) Mason Klein (EUA), KTM 450 Rally Replica, (1)MT1, 12h56min36

2) Martin Duplessis (ARG), Honda CRF 450RX, (2)MT1, a 16min29

3) Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, (3)MT1, a 17min29

4) Gabriel Bruning, Yamaha WR 450F, (1)MT2, a 22min23

5) Gabriel Soares, Honda CRF 450RX, (2)MT2, a 25min30

CARRO

1) Lucas Moraes / Kaíque Bentivoglio, Toyota GR Hilux DKR, (1)T1+, 11h53min14

2) Marcelo Gastaldi / Cadu Sachs, Century CR6-T, (1)T1F, a 9min44

3) Cristian Baumgart / Beco Andreotti, Prodrive Hunter, (2)T1+, a 19min24

4) Dan Nacif / Fred Budtikewitz, Ford Ranger V8, (2)T1F, a 21min44

5) Marcos Baumgart / Kleber Cincea, Prodrive Hunter, (1)T1+, a 35min37

UTV

1) Deni do Nascimento / Gunnar Dums, Can-Am Maverick X3, (1)UT1, a 13h10min03

2) Bruno Varela / Gustavo Bortolanza, Can-Am Maverick X3, (2)UT1, a 1min16

3) Gabriel Varela / Enio Bozzano, Can-Am Maverick X3, (3)UT1, a 2min23

4) Rodrigo Varela / Matheus Mazzei, Can-Am Maverick X3, (4)UT1, a 6min53

5) Gabriel Cestari / Jhonatan Ardigo, Polaris RZR Pro R, (1)UT2, a 12min59

QUADRICICLO

1) Wescley Dutra, Yamaha Raptor 700, (1)QDA, 8h42min59

Quarta etapa

Terça-feira (15/8)

Xique-Xique (BA) →  Petrolina (PE)

Segunda perna da maratona

(Deslocamento inicial: 0 km / Especial: 323 km / Deslocamento final: 290 km)

Total: 613 km

Descrição técnica

A segunda perna da Maratona terá a areia como desafio principal. A especial de 323 quilômetros se inicia já no portão do Parque Aquático, em Xique-Xique, onde os competidores passaram a noite, passando por uma zona de espectadores. Trechos estreitos e sinuosos marcam a primeira metade do dia. A partir do Controle de Passagem 1 (que também é a segunda zona de abastecimento) o piso muda, com estradas mais soltas de piçarra, muitas depressões e alguns trechos de cascalho até o final. Completado o trecho cronometrado, ainda haverá um longo deslocamento para o retorno a Petrolina.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Primeira etapa mostra a cara do Sertões 2023
Próximo artigo Sertões: Equipe familiar ocupa 3 das 4 primeiras colocações

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil