De BMW, Pedro Ebrahim é top 10 na classe bronze nas acidentadas 24H de Spa

Tripulação do carro #991 da Century Motorsports termina em 33º no geral

Sergio Perez, Red Bull Racing RB20

Encerrada a jornada dupla do brasileiro Pedro Ebrahim, de 19 anos, no tradicional circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Estreando nas 24 Horas de Spa-Francorchamps, uma das provas mais importantes do endurance mundial, o BMW M4 GT3 #991 da Century Motorsport, do qual o piloto fez parte da tripulação, terminou a prova na nona posição na classe bronze e em 33º na classificação geral da prova.

Ebrahim teve ao seu lado no carro o inglês Darren Leung, piloto do WEC com Augusto Farfus Junior e campeão britânico de GT em 2023; do americano Connor de Philippi; e do inglês Toby Sowery. Foi a 100ª edição das 24 horas de Spa-Francorchamps, válida pelo Fanatec GT World Challenge Europe e Intercontinental GT Challenge. A edição de 2024 foi marcada por alguns fortes acidentes e também pela chuva na parte noturna.

O BMW M4 GT3 #991 teve alguns problemas no início da corrida, quando chegou a estar apenas na 52ª posição no geral. Mas o trabalho dos pilotos e da equipe Century Motorsport recolocaram a tripulação na briga por um bom resultado ao longo das 24 horas de prova. No fim, um top 10 na classe bronze foi um grande feito para o brasileiro Pedro Ebrahim, ainda mais apenas em sua primeira participação no evento.

O piloto ainda conseguiu dois resultados entre os dez primeiros nas duas corridas do fim de semana do Campeonato Europeu de GT4, evento-suporte da 100ª edição das 24 Horas de Spa-Francorchamps. Pedro Ebrahim correu ao lado doturco Yağiz Gedik no BMW M4 GT4 #11 da Borusan Otomotiv Motorsport. Eles chegaram em oitavo na sexta-feira e em sexto no sábado. Ambas as provas foram disputadas no tradicional circuito de 7.004 metros e 20 curvas.

"Nosso objetivo principal era terminar a corrida e isso nós conseguimos e com quase nenhum dano no carro. Mostramos muita consistência durante a prova inteira, éramos rápidos, mas infelizmente um problema nas primeiras horas custou muito tempo no pit para nós, o que nos tirou da volta do líder e impediu de irmos para frente na classificação geral. Sem isso, poderíamos ter brigado por um lugar no pódio.”

“Para mim foi a realização de um sonho. É a maior corrida de GT do mundo e poder estar aqui, performar e completar a prova é gratificante. Meu pace no seco na manhã de domingo era muito rápido, o mais forte do carro e na média ficou como o melhor na parte final da prova, então isso me deixou muito feliz, principalmente por estar ao lado de um piloto de fábrica da BMW e um piloto da Indy.”

“Fazer duas categorias foi muito desafiador, não tinha tempo para mais nada além de estar focado no trabalho, seja dentro ou fora da pista, com reuniões, debriefings, estratégias com os engenheiros e isso tudo dobrado por estar fazendo as duas categorias. Ainda mais em dois carros com estilos de guiar diferentes, mas consegui fazer um ótimo fim de semana, sem nenhum erro. Foi perfeito.”

O próximo desafio de Pedro Ebrahim será a quarta etapa do Europeu de GT4, que será realizada no circuito de Hockenheim, na Alemanha, entre os dias 19 e 21 de julho.

Artigo anterior Pedro Ebrahim disputa 24 Horas de Spa a bordo de BMW GT3

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil