Realteam Hydrogen Redline e Porsche vencem Le Mans Virtual Series em Monza

Realteam Hydrogen Redline venceu as 4 Horas de Monza, a etapa de abertura da Le Mans Virtual Series, com Jeffrey Rietveld, Dani Juncadella e Michal Smidl, vencendo GPX Rebellion Williams e Floyd ByKolles-Burst. Na GTE, o carro da Porsche Esports Team de Mitchell deJong, Mack Bakkum e Martin Krönke foi dominante

Realteam Hydrogen Redline e Porsche vencem Le Mans Virtual Series em Monza

A etapa de abertura da Le Mans Virtual Series levou ao venerado Autodromo Nazionale Monza por quatro horas de corrida multi-classe ao vivo.

O RE8G Esports Oreca 07 de Erhan Jajovski conquistou a pole position um dia antes na frente do grid com o robusto Kevin Siggy liderando a classe GTE para a BMW Team Redline, depois de colocar o carro em primeiro durante a qualificação.

 

Ninguém tinha certeza de como o grid de 38 carros conseguiria correr até a Variante del Rettifilo na primeira volta. Com quatro horas de corrida pela frente e três pilotos por carro, a cautela deveria ser a prioridade nos primeiros giros.

 

A classe LMP2 era um modelo de bom comportamento, com Jajovski controlando quando as luzes ficaram verdes. Na GTE, começando alguns momentos depois, Jonas Raivio disparou de quarto para arrebatar a liderança antes da primeira curva, com Timotej Andonovski para TESLA R8G ESPORTS fazendo um movimento semelhante para tomar a segunda posição a partir de oitavo no grid.

Essa batalha também resultaria em frustração minutos depois, quando o 77 Porsche Proton Competition pilotado por Kevin van Dooren e o rápido Andonovski se enredaram na Variante della Roggia, derrubando a ordem e resultando em uma penalidade de drive-through para o TESLA Driver R8G.

 

Nuno Pinto no carro Team Fordzilla LMP2 também recebeu um drive-through por queimar a largada.

Na frente do pelotão, Jesper Pedersen para Floyd ByKolles-Burst estava caçando Jajovski, perto de meio segundo. Na luta, os dois primeiros se abriram na curva 1, permitindo que o piloto da GPX Rebellion Williams, Marcell Csincsik, fizesse uma luta a três na marca de meia hora.

A primeira rodada das visitas às boxes da LMP2 começou aos 34 minutos, com Jajovski a aumentar a sua vantagem na frente.

 

A classe GTE continuou a oferecer batalhas acirradas, com o piloto da Porsche Esports Team Mitchell deJong chegando à liderança. Os primeiros pit stops não chegaram até quase uma hora.

A R8G Esports então trocou de piloto, Gordon Mutch assumindo o volante da máquina número 8. Infelizmente, depois de uma visita ao cascalho na saída da Variante della Roggia, ele girou e enquanto estacionava do outro lado da pista, foi atingido pelo Porsche 61 de Alister Yoong e o carro 38 JOTA de Ferris Stanley.

Jonathan Aberdein, agora assumindo o carro 44 de Michi Hoyer, evitou o caos e assumiu a liderança, enquanto Mutch e Stanley voltaram aos boxes com grandes danos.

A vida não foi fácil para Aberdein, já que Jeffrey Rietveld era totalmente contra o piloto sul-africano. O piloto da Realteam Hydrogen Redline finalmente assumiu a liderança no interior da Curva 1 após várias tentativas ao redor do Curva Alboreto.

 

À medida que a corrida progredia, o desastre atingiu Marco Saupe no carro da Team WRT SIMTAG Esports ao ser atingido por trás enquanto estava parado em seu box pelo carro da Team Fordzilla conduzida por Luke Browing, danificando ambos os veículos.

O drama continuou para a equipe WRT SIMTAG Esports, mais tarde incendiando ao redor da Curva Grande e abandonando.

Com uma hora e quarenta restantes no relógio, o carro líder da corrida, número 70, parou diante de uma batalha frenética de três carros pelo segundo lugar, desta vez liderado pelo campeão do ELMS de 2021 Yifei Ye.

Logo depois, o Diretor da Prova Eduardo Freitas emitiu um severo lembrete de que as bandeiras azuis precisam ser respeitadas, pois os carros de cada classe começaram a bater uns nos outros. O oitavo colocado, Beitske Visser, na entrada do MAHLE RACING TEAM foi o último carro na volta da frente quando nos aproximamos do quarto final.

Ao aproximarmos a hora final, o Porsche líder do GTE havia feito check-out com uma vantagem de 30 segundos. Em vez disso, o foco estava nos dois BMWs em duelo pela segunda e terceira posições. A BMW Team GB M8 conduzida por Sami-Matti Trogen estava à frente de Enzo Bonito da BMW Team Redline, mas depois de um flash dos faróis, Bonito conseguiu passar na primeira curva.

 

Quando a corrida entrou em sua hora final, Dani Juncadella estava agora no carro líder Realteam Hydrogen LMP2 e manteve a diferença para o pack de perseguição para 17 segundos, um vencedor da corrida no GT Pro Series este ano, em segundo nesta fase para GPX Rebellion Williams. O líder GTE Porsche parou uma volta antes dos BMWs, mas retomou a liderança assim que fez sua quarta parada.

Com pouco menos de 30 minutos restantes, a parada final para Toman estava chegando. Parando mais tarde do que o líder, significava que sua parada no box deveria ser rápida. No final, essa teoria provou ser a correta, a diferença reduzida para pouco mais de oito segundos.

Isso criou uma proposta única para a passagem final, já que a corrida foi liderada por um piloto profissional de automobilismo, defendendo-se de um especialista no virtual. Da mesma forma, na GTE, a BMW Team Redline optou por períodos mais longos do que seus rivais ao longo da corrida, saindo dos boxes pela última vez em segundo, apenas dois segundos atrás do líder Porsche dirigido por Mack Bakkum.

Juncadella foi mais do que à altura, no entanto, vencendo com seus companheiros de equipe Jeffrey Rietveld e Michal Smidl para o Realteam Hydrogen Redline por 7s8. O segundo, Toman, acabou por ser pressionado pelo atual líder do campeonato GT Pro Series, Jernej Simončič, mas uma volta precoce do carro GTE acabou com a batalha.

 

“Tivemos uma corrida muito, muito boa. Essa foi a chave”, disse o atual piloto do DTM, Juncadella. “Jeffrey fez uma primeira temporada incrível e Michal assumiu seus pneus, o que nunca é fácil. Perto do final, eu só tive que guiar para casa. Uma bela corrida.”

Enquanto isso, na classe GTE, foi um desempenho magistral da equipe Porsche apoiada pelo fabricante, equilibrando a liderança dos últimos 30 minutos até o final.

“Mitchell e Martin fizeram um ótimo trabalho antes de eu assumir o controle do carro, no final das contas, tratava-se mesmo de trazê-lo para casa”, explicou Mack Bakkum.

“Tivemos uma surpresa no final com a BMW Team Redline quando eles ignoraram as trocas de pneus, mas sabíamos que, mesmo se eles saíssem um pouco à frente, teríamos uma grande vantagem no ritmo.”

 

LMP2 Virtual Le Mans Series, Round 1, Monza, Resultados

  1. #70 Realteam Hydrogen Redline – 147 laps
  2. #22 GPX Rebellion Williams +7.865
  3. #4 Floyd ByKolles-Burst +9.853
  4. #444 Alpha Ind. ByKolles-Burst +27.063
  5. #1 Rebellion GPX Esports +49.913

GTE Virtual Le Mans Series, Round 1 Monza, Resultados

  1. #91 Porsche Esports Team – 133 lap
  2. #71 BMW Team Redline +7.530
  3. #88 Proton Competition +1 lap
  4. #55 BMW Team GB +1 lap
  5. #89 BMW Team BS+COMPETITION +1 lap
compartilhar
comentários
Veja qualis e corridas da Le Mans Virtual Series ao vivo
Artigo anterior

Veja qualis e corridas da Le Mans Virtual Series ao vivo

Próximo artigo

Porsche Esports Brasil estreia novo carro, abre inscrições e divulga calendário

Porsche Esports Brasil estreia novo carro, abre inscrições e divulga calendário
Carregar comentários