Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Corrida em
16 Horas
:
04 Minutos
:
52 Segundos
R
GP da Estíria
09 jul
-
12 jul
Próximo evento em
4 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
11 dias
R
GP de 70º aniversário
06 ago
-
09 ago
Próximo evento em
32 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
53 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
60 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Canceled
24 set
-
27 set
Próximo evento em
81 dias
08 out
-
11 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
109 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
116 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
130 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
144 dias

Após críticas de Hamilton, mundo da F1 quebra silêncio e se manifesta sobre morte de Floyd

compartilhar
comentários
Após críticas de Hamilton, mundo da F1 quebra silêncio e se manifesta sobre morte de Floyd
Por:
, Repórter
1 de jun de 2020 12:22

Hamilton criticou mundo do automobilismo por não se manifestar sobre a morte de George Floyd, afirmando que estava sozinho nessa luta

No domingo, Lewis Hamilton publicou em seu Instagram uma mensagem sobre a morte de George Floyd e as agressões sofridas pela população negra americana, destinada ao mundo da Fórmula 1 e do automobilismo. Hamilton questionou o silêncio de sua "indústria", dizendo que não tinha apoio de seus pares. A mensagem do hexacampeão reverberou pelo mundo e, poucas horas depois, os pilotos do grid começaram a se manifestar.

"Eu vejo vocês que estão em silêncio, algumas das maiores estrelas, que, mesmo assim, ficam em silêncio em meio à injustiça", disse a mensagem publicada por Hamilton ontem. "Nenhum sinal de ninguém da minha indústria que, logicamente, é um esporte dominado por brancos. Eu sou um dos poucos pilotos negros lá, mas mesmo assim eu me levanto sozinho".

Leia também:

"Eu achava que agora, após ver o que está acontecendo que vocês diriam algo sobre isso, mas vocês não nos apoiam. Saibam que eu sei quem vocês são e eu vejo o que vocês fazem...".

Antes da publicação de Hamilton, um dos poucos pilotos que haviam se manifestado sobre o assunto era Lando Norris, que tinha a seguinte mensagem na descrição de seu perfil no Twitch: "Assine petições VNI [Vidas Negras Importam] #BlackLivesMatter".

Mas poucas horas depois da mensagem de Hamilton, outros pilotos começaram a se manifestar em sua redes sociais. O mexicano Sergio Pérez foi o primeiro deles, compartilhando no Twitter um vídeo com a hashtag #BlackLivesMatter.

 

Já Charles Leclerc publicou em seu Instagram a seguinte mensagem: "#BlackLivesMatter Para ser totalmente honesto, eu não achava que era meu lugar falar sobre isso, e me não me sentia confortável compartilhando meu pensamento nas redes sociais sobre toda a situação, e é por isso que eu não havia me expressado antes de hoje".

"E eu estava completamente errado".

"Eu ainda luto para encontrar as palavras para descrever as atrocidades de alguns vídeos que vi na internet. O racismo precisa ser combatido com ações, não com silêncio. Por favor, participem ativamente e encorajando os outros a espalharem a conscientização. É nossa responsabilidade denunciar a injustiça. Não fique em silêncio. Eu não ficarei. #BlackLivesMatters".

Lando Norris voltou a se manifestar após a publicação de Hamilton: "Eu tenho fãs e seguidores. Mando apoio e amor. E tenho o poder, através dessa posição, para inspirar tantos. Mas também nos posicionamos sobre o que é certo. Dessa vez eu peço para vocês fazerem algo, agirem. Cliquem no link e façam a diferença".

 

O piloto da Williams, Nicholas Latifi, também publicou uma mensagem falando que esse tipo de agressão precisa acabar e pedindo justiça para Floyd.

 

Ao longo da noite, outros pilotos continuaram se manifestando em seus perfis no Instagram.

"Essas questões que estamos enfrentando em 2020 nos fazem questionar se não voltamos no tempo, apesar do sofrimento e lágrimas de nossos antepassados", disse Carlos Sainz. "É muito louco pensar no que ainda acontece, sendo que todos temos o mesmo sangue".

"Sobre o nosso ambiente, somos um esporte global com trabalhadores e fãs do mundo todo, de várias origens, religiões, cores de pele e condições. Trabalhamos juntos e em harmonia para entreter todos ao redor do mundo e passar uma mensagem de fair play e unidade. Eu condeno todo tipo de racismo e todo tipo de injustiça. A diversidade nos leva adiante e precisamos abraçá-la. Com sorte, no futuro, todos irão", concluiu o piloto da McLaren.

Citando palavras de Hamilton e Leclerc, o piloto da Williams, George Russell, afirmou que o silêncio não leva a nada.

"Todos temos uma voz para falarmos sobre o que é certo - e até agora eu não sabia como usar a minha nessa situação", disse Russell. "Ecoando as palavras de Leclerc, eu senti que não era meu lugar compartilhar meus pensamentos sobre essas atrocidades de modo público. Eu luto para compreender o que estou vendo nos jornais e nas redes sociais nesse momento e, honestamente, ainda não consigo encontrar as palavras certas para expressar como me sinto".

"Mas, finalmente, não importa o quão desconfortável pode ser falar sobre isso, o silêncio não leva a nada. Agora, mais do que nunca, precisamos de paz e igualdade no mundo. É hora de nós nos unirmos e chutar o racismo para longe de nossas sociedades para sempre. Use sua voz, espalhe conscientização o máximo que conseguir. Somos todos responsáveis para acabar com a injustiça".

 

 

"Vendo as notícias dos últimos dias me deixou triste", disse Daniel Ricciardo. "O que aconteceu com George Floyd e o continua acontecendo na sociedade atual é uma desgraça. Agora, mais do que nunca, precisamos nos juntar, nos unir. O racismo é tóxico e precisa ser lidado, não com violência ou silêncio, mas com unidade e ação. Precisamos nos levantar, precisamos ser unidos. Vamos ser pessoas melhores. É 2020 pelo amor de Deus. Vidas negras importam".

 

"Para dizer a verdade, eu estava hesitante em falar sobre a morte de George Floyd porque eu sinto que não era meu lugar de fala", disse o piloto da Red Bull Alex Albon. "Eu cresci de modo privilegiado, blindado de qualquer forma de racismo, seja na escola, na minha vizinhança ou nas corridas. Eu nunca vivenciei isso, então não sei como colocar isso em palavras".

"Mas eu percebi que isso era parte do problema, ficarem silêncio não era suficiente e todo mundo deveria poder viver como eu cresci. Tendo dito isso, nunca é tarde demais para mudar e falar sobre o que está errado, isso é sobre justiça e lutar pela igualdade racial. O que aconteceu com George Floyd é imperdoável, foi a gota d'água para muitos e é nossa obrigação mudarmos e criar um mundo melhor para todos".

"Então, como podemos ajudar? Uma maneira é falar e espalhar a conscientização, e também podemos doar, mas, mais do que tudo, não podemos tolerar nenhuma forma de racismo, seja em casa com nossos pais, na escola com os amigos ou no trabalho com os colegas".

GALERIA: Relembre todos os carros da carreira de Lewis Hamilton na Fórmula 1

Galeria
Lista

2007: McLaren Mercedes, MP4-22

2007: McLaren Mercedes, MP4-22
1/26

Foto de: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

2007: McLaren Mercedes, MP4-22

2007: McLaren Mercedes, MP4-22
2/26

Foto de: XPB Images

2008: McLaren MP4-23

2008: McLaren MP4-23
3/26

Foto de: Hazrin Yeob Men Shah

2008: McLaren MP4-23

2008: McLaren MP4-23
4/26

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

2009: McLaren MP4-24

2009: McLaren MP4-24
5/26

Foto de: XPB Images

2009: McLaren MP4-24

2009: McLaren MP4-24
6/26

Foto de: XPB Images

2010: McLaren MP4/25

2010: McLaren MP4/25
7/26

Foto de: Sutton Motorsport Images

2010: McLaren MP4/25

2010: McLaren MP4/25
8/26

Foto de: XPB Images

2011: McLaren MP4-26

2011: McLaren MP4-26
9/26

Foto de: Alessio Morgese

2011: McLaren MP4-26

2011: McLaren MP4-26
10/26

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

2012: McLaren MP4-27

2012: McLaren MP4-27
11/26

Foto de: XPB Images

2012: McLaren MP4-27

2012: McLaren MP4-27
12/26

Foto de: XPB Images

2013: Mercedes F1 W04

2013: Mercedes F1 W04
13/26

Foto de: XPB Images

2013: Mercedes F1 W04

2013: Mercedes F1 W04
14/26

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

2014: Mercedes AMG F1 W05

2014: Mercedes AMG F1 W05
15/26

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

2014: Mercedes AMG F1 W05

2014: Mercedes AMG F1 W05
16/26

Foto de: Sutton Motorsport Images

2015: Mercedes AMG F1 W06

2015: Mercedes AMG F1 W06
17/26

Foto de: Alastair Staley / Motorsport Images

2015: Mercedes AMG F1 W06

2015: Mercedes AMG F1 W06
18/26

Foto de: Autodromo Nazionale Monza / Actualfoto / Alessio Morgese

2016: Mercedes AMG F1 W07 Hybrid

2016: Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
19/26

Foto de: JEP / Motorsport Images

2016: Mercedes AMG F1 W07 Hybrid

2016: Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
20/26

Foto de: Mercedes AMG

2017: Mercedes AMG F1 W08

2017: Mercedes AMG F1 W08
21/26

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

2017: Mercedes AMG F1 W08

2017: Mercedes AMG F1 W08
22/26

Foto de: JEP / Motorsport Images

2018: Mercedes AMG F1 W09

2018: Mercedes AMG F1 W09
23/26

Foto de: Lionel Ng / Motorsport Images

2018: Mercedes AMG F1 W09

2018: Mercedes AMG F1 W09
24/26

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

2019: Mercedes AMG F1 W10

2019: Mercedes AMG F1 W10
25/26

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

2019: Mercedes AMG F1 W10

2019: Mercedes AMG F1 W10
26/26

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

VÍDEO: Onipresente: entenda o poder de Toto Wolff, chefe de Hamilton na Fórmula 1

PODCAST #046: Entrevista com Reginaldo Leme: a lenda na cobertura da F1

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Próximo artigo
Mercedes se opõe à proposta de corrida de classificação com grid invertido

Artigo anterior

Mercedes se opõe à proposta de corrida de classificação com grid invertido

Próximo artigo

Verstappen: "Não tenho intenção de deixar a Red Bull"

Verstappen: "Não tenho intenção de deixar a Red Bull"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Guilherme Longo