Com Red Bull, Ford busca reviver dias de glória na F1; relembre trajetória

Marca norte-americana revolucionou maior categoria do automobilismo mundial a partir dos anos 1960 e ostenta números de respeito até hoje

Michael Schumacher Benetton B194 Ford.

A Red Bull apresentou nesta sexta-feira o RB19, modelo em que buscará o segundo campeonato de construtores consecutivo, além de tentar dar o tricampeonato a Max Verstappen no certame de pilotos da Fórmula 1.

Mas o que também chamou a atenção durante o evento realizado em Nova York foi o anúncio da parceria entre a Red Bull e a Ford, a partir de 2026, quando a F1 terá um novo modelo de unidades de potência.

Leia também:

A equipe austríaca havia tentado o mesmo tipo de parceria, envolvendo a Red Bull Powertrains com a Porsche, mas que não foi concretizada devido à discordância principalmente no comando do time.

Agora, com a F1 cada vez mais ‘americana’, a Ford viu uma oportunidade de retorno à F1. Quem observa com surpresa a volta da fabricante, ainda mais por conta do pouco tempo entre o primeiro rumor do retorno – novembro de 2021 – até o anúncio oficial, pode não ter ideia do sucesso dos motores da fabricante de Detroit, especialmente na aliança com a Cosworth.

As ligações iniciais da Ford com a Cosworth iniciam nos anos 1960, no outono de 1965, quando a Ford contratou a Cosworth Engineering para projetar e desenvolver dois novos motores de corrida - um motor de quatro cilindros e 1,6 litros para a Fórmula 2 e um motor de 3,0 litros para a F1.

Jim Clark, Lotus 49 Ford

Jim Clark, Lotus 49 Ford

Photo by: Motorsport Images

O primeiro motor da F1 da Ford, o V8 DFV, foi revelado em abril de 1967 e venceu logo na primeira corrida em que competiu - no GP da Holanda em 4 de junho de 1967, com Jim Clark, de Lotus. Este motor foi concebido e projetado por Keith Duckworth, que fundou a Cosworth junto com Mike Costin em 1958.

Quando o motor Ford-Cosworth DFV fez sua estreia vitoriosa em Zandvoort, ele revolucionou o esporte, pois um dos conceitos por trás do motor Ford-Cosworth DFV era algo completamente novo. Pela primeira vez, foi introduzida a ideia de o motor formar uma parte estrutural de um carro de F1 - uma ideia que permanece fundamental para a construção até hoje. 

A relação entre a Ford e a Cosworth permaneceu forte e produziu uma série de motores de F1 turboalimentados e normalmente aspirados, culminando no Ford Zetec-R V8 que levou Michael Schumacher ao Mundial pela Benetton-Ford em 1994.

Michael Schumacher, Benetton B194 Ford

Michael Schumacher, Benetton B194 Ford

Photo by: Motorsport Images

A ironia do destino entra na pista com a parceria da Ford com a antiga equipe Stewart Grand Prix, a partir de 1997. O time que perteceu ao tricampeão Jackie Stewart deu origem à Jaguar que, por sua vez, é a equipe embrionária da Red Bull, fazendo dessa união, um reencontro.

Com 176 vitórias, colocando como terceiro fornecedor de motores mais vitorioso da história da F1, atrás apenas de Mercedes e Ferrari, a Ford-Cosworth tem 13 campeonatos de pilotos e 10 de construtores, a Ford chegou a ter o recorde inigualável por qualquer outro fabricante de motores.

Títulos de Pilotos

Ano Piloto
1968 Graham Hill
1969 Jackie Stewart
1970 Jochen Rindt
1971 Jackie Stewart
1972 Emerson Fittipaldi
1973 Jackie Stewart
1974 Emerson Fittipaldi
1976 James Hunt
1978 Mario Andretti
1980 Alan Jones
1981 Nelson Piquet
1982 Keke Rosberg
1994 Michael Schumacher

Título de Construtores

Ano Equipe
1968 Lotus
1969 Matra
1970 Lotus
1971 Tyrrell
1972 Lotus
1973 Lotus
1974 McLaren
1978 Lotus
1980 Williams
1981 Williams

 

VÍDEO: Rico Penteado fala sobre como nasce carro de F1

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: novo chefe da Ferrari erra ou acerta nos primeiros atos?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Buscando manter hegemonia na F1, Red Bull lança RB19, carro da temporada 2023; veja fotos
Próximo artigo ANÁLISE: A parceria Red Bull-Ford e o que será da Porsche na F1

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil