Conheça a evolução do peso dos carros de F1: 300 kg a mais do que na década de 1960

Em 2022, categoria terá número recorde e veículos terão que pesar 790 kg, valor muito superior aos das primeiras temporadas da história

Conheça a evolução do peso dos carros de F1: 300 kg a mais do que na década de 1960
Carregar reprodutor de áudio

Os monopostos da Fórmula 1 sofreram inúmeras mudanças ao longo do tempo, normalmente devido à imposição de novos regulamentos. Relembramos nesta matéria como o peso dos carros variou desde o início da categoria até o presente.

A partir da temporada de 2022, um carro de deverá pesar no mínimo 790 kg, excluindo combustível, durante todo um GP, número recorde.

Leia também:

Conheça agora a história do peso dos carros de F1 e como os números evoluíram ao longo da história

Clique na galeria de fotos para ler os textos e passe para o lado.

Jose Froilan Gonzalez, Maserati 4CLT/48 e Luigi Villoresi, Ferrari 125
Jose Froilan Gonzalez, Maserati 4CLT/48 e Luigi Villoresi, Ferrari 125
1/16
De 1950 a 1960 não houve restrição quanto ao peso máximo ou mínimo dos monopostos da Fórmula 1

Foto de: LAT Images

Giancarlo Baghetti lidera na Ferrari 156, enquanto o piloto da Lotus 21, Innes Ireland, escapa da pista
Giancarlo Baghetti lidera na Ferrari 156, enquanto o piloto da Lotus 21, Innes Ireland, escapa da pista
2/16
Em 1961 foi estabelecido que os carros não podiam pesar menos de 450 kg vazios, com motores de 1,5 litro.

Foto de: Sutton Motorsport Images

Richie Ginther, Honda, Jochen Rindt, Cooper, Jack Brabham, Brabham, Denny Hulme, Brabham, John Surtees, Cooper
Richie Ginther, Honda, Jochen Rindt, Cooper, Jack Brabham, Brabham, Denny Hulme, Brabham, John Surtees, Cooper
3/16
Em 1966, foram introduzidos os motores de 3 litros e o peso mínimo aumentou para 500 kg

Foto de: David Phipps

Roger Williamson, March-Ford 731
Roger Williamson, March-Ford 731
4/16
A F1 elevou o número para 575 kg em 1973

Foto de: LAT Images

Alan Jones, Williams
Alan Jones, Williams
5/16
O peso mínimo permaneceu inalterado até 1981, quando foi aumentado para 585 kg.

Foto de: Williams F1

Nigel Mansell, Williams FW16B Renault seguido por Michael Schumacher, Benetton B194 Ford e Damon Hill, também da Williams
Nigel Mansell, Williams FW16B Renault seguido por Michael Schumacher, Benetton B194 Ford e Damon Hill, também da Williams
6/16
Com os motores de quatro tempos, as regras levaram a uma redução no peso mínimo. Em 1994, os monopostos tinham de pesar pelo menos 505 kg

Foto de: LAT Images

Damon Hill, Williams FW17
Damon Hill, Williams FW17
7/16
Em 1995 este valor voltou a subir, situando-se em 595 kg

Foto de: Sutton Motorsport Images

Sebastian Vettel, Red Bull RB5 Renault à frente de Lewis Hamilton, McLaren MP4-24 Mercedes
Sebastian Vettel, Red Bull RB5 Renault à frente de Lewis Hamilton, McLaren MP4-24 Mercedes
8/16
Em 2009, os carros de F1 tinham que pesar pelo menos 605kg.

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Fernando Alonso, Ferrari F138
Fernando Alonso, Ferrari F138
9/16
No último ano dos motores V8, em 2013, o peso mínimo era de 642 kg

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Kevin Magnussen, McLaren MP4-29 Mercedes, à frente de Jenson Button, também da McLaren
Kevin Magnussen, McLaren MP4-29 Mercedes, à frente de Jenson Button, também da McLaren
10/16
No primeiro ano da era híbrida - 2014 - o peso mínimo aumentou para 691 kg

Foto de: Alastair Staley / Motorsport Images

Nico Rosberg, Mercedes F1 W06 Hybrid, e Lewis Hamilton, Mercedes F1 W06 Hybrid, lideram o pelotão
Nico Rosberg, Mercedes F1 W06 Hybrid, e Lewis Hamilton, Mercedes F1 W06 Hybrid, lideram o pelotão
11/16
No ano seguinte, foi feito um novo ajuste que elevou o número para 702 kg

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
12/16
Dois anos depois, em 2017, os regulamentos foram alterados novamente, devido aos pneus maiores. 728 kg foi a meta naquela temporada

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14
13/16
Em 2018, o Halo foi introduzido e o limite subiu para 734 kg

Foto de: Jean Petin / Motorsport Images

Valtteri Bottas, Mercedes AMG W10
Valtteri Bottas, Mercedes AMG W10
14/16
Devido à pressão excessiva sobre os pilotos para perder peso, a FIA introduziu em 2019 um mínimo de 80 kg para o piloto + assento e um mínimo total de 743 kg

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16, recebe a bandeira quadriculada
Max Verstappen, Red Bull Racing RB16, recebe a bandeira quadriculada
15/16
Em 2020, após a adição de um segundo medidor de vazão de combustível, o peso mínimo era de 746 kg

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Modelo do carro de 2022
Modelo do carro de 2022
16/16
...e para 2022, com os novos regulamentos e peças padrão mais pesadas, o peso mínimo será de 790 kg, o maior da história

Foto de: Motorsport.com

O MISTÉRIO de HAMILTON: até que ponto SILÊNCIO de piloto é válido?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
Ferrari é forçada a mudar testes em meio à indefinição sobre regras
Artigo anterior

Ferrari é forçada a mudar testes em meio à indefinição sobre regras

Próximo artigo

Di Grassi diz que FIA precisa de regras menos subjetivas: "tirar a responsabilidade do humano"

Di Grassi diz que FIA precisa de regras menos subjetivas: "tirar a responsabilidade do humano"
Carregar comentários