Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
24 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
38 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
66 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
73 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
87 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
101 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
108 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
122 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
129 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
143 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
185 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
192 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
206 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
213 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
227 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
241 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
248 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
262 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
276 dias

Equipe médica do GP do Brasil simula resgate de piloto

compartilhar
comentários
Equipe médica do GP do Brasil simula resgate de piloto
Por:
27 de out de 2018 22:25

Equipe comandada pelo dr. Dino Altmann ensaiou procedimento de extração de piloto do carro após um acidente

A equipe comandada pelo dr. Dino Altmann, diretor médico do GP do Brasil de Fórmula 1 e vice-presidente da Comissão Médica da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), ensaiou neste sábado, no autódromo de Interlagos, o procedimento de extração de piloto do cockpit após um acidente. Foi a primeira vez que o exercício contou com o halo instalado no carro.

“Tudo funcionou bem. A equipe está preparada e consciente da responsabilidade”, disse Altmann.

A simulação foi realizada no cockpit da FIA já equipado com o halo que foi enviado no começo do ano. Outra novidade foi o uso do AutoPulse, um dispositivo portátil de reanimação cardiopulmonar (RCP) automatizado e alimentado por bateria.

“A segurança e o rápido atendimento dos pilotos são uma preocupação permanente da FIA. Isso evolui de ano para ano” completou o médico.

Os fiscais de pista também participaram do simulado sob o comando do diretor de prova. Felippe Biazzi. “A equipe trabalha junto há um bom tempo e isso assegura um resultado positivo”, disse Biazzi.

Neste ano, o Autódromo de Interlagos terá novidades na pista, como as faixas amarelo limão nos dois lados da reta de chegada, uma medida sugerida pelo departamento de engenharia do GP do Brasil.

“Essa cor é a que permite a melhor visão de profundidade em caso de neblina ou chuva. Já é utilizada em rodovias e aeroportos”, disse Luis Ernesto Morales, engenheiro-chefe do GP do Brasil. Se tiver eficiência comprovada, a FIA poderá recomendá-la para outros autódromos da mesma forma que ocorreu com as ranhuras na pista para escoamento da água, criadas antes em Interlagos.

No GP deste ano, novas ranhuras (grooves) foram feitas na reta de chegada, junto às posições do grid, para permitir que a água, em caso de chuva, não ofereça qualquer risco aos pilotos. O local foi escolhido com base no acidente com a Ferrari de Kimi Raikkonen, no GP do Brasil de 2016.

Próximo artigo
Hamilton: Será difícil superar a Red Bull na corrida

Artigo anterior

Hamilton: Será difícil superar a Red Bull na corrida

Próximo artigo

GALERIA: Grid do GP do México em imagens

GALERIA: Grid do GP do México em imagens
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Autor Redação Motorsport