“Estou 100% dentro da Fórmula 1 em 2014”, garante Maldonado

Ao contrário de Sergio Pérez, venezuelano, que se despede da Williams, não tem medo de ficar fora da categoria

“Estou 100% dentro da Fórmula 1 em 2014”, garante Maldonado
Carregar reprodutor de áudio

Após sair da Williams por conta própria, Pastor Maldonado não parece nada preocupado em ficar sem vaga para o ano que vem. O venezuelano sabe que muitas equipes estão de olho nos milhões da PDVSA, sua patrocinadora.

“Eu estarei na F1 no ano que vem. Estou 100% seguro disso. Leva um pouco de tempo, pois é uma decisão muito importante”, garantiu o piloto, que conversa com Lotus, Sauber e Force India.

“Estou falando com as equipes, deixamos bastante claro onde queremos ir e creio que nos próximos dias teremos a confirmação de uma dessas equipes. Já estou com muita experiência, fiz boas corridas, sendo a melhor dela ano passado na Espanha e agora é hora de tentar algo diferente”, continuou Maldonado, que pretende terminar bem sua passagem pela Williams nestas duas últimas corridas, nos EUA e no Brasil.

“Farei o máximo para tentar terminar o ano com um pouco mais de pontos, darei de tudo até o Brasil com a Williams, pois foram três anos de muita experiência, aprendizagem, sobretudo no primeiro ano. No segundo ano venci uma corrida, o que é algo muito difícil na F1, sobretudo atualmente, com muitos campeões e equipes competitivas. E foi a equipe que me abriu as portas para estar aqui na F1”, disse o piloto que espera chegar aos pontos domingo.

“Estou feliz de estar aqui nos EUA. Tem muitos venezuelanos aqui, amigos. É uma corrida especial, uma pista muito competitiva, bonita e divertida. Esperamos chegar aos pontos, pois na última corrida estivemos bem perto, mesmo com problemas nos boxes e tudo o mais. Não somos tão competitivos na classificação, mas podemos compensar com uma boa estratégia e uma boa primeira volta”, explicou.
 

compartilhar
comentários
Pérez diz ter certeza sobre continuidade na Fórmula 1
Artigo anterior

Pérez diz ter certeza sobre continuidade na Fórmula 1

Próximo artigo

"Não faço parte dessa briga", diz Massa, sobre pilotos pagantes

"Não faço parte dessa briga", diz Massa, sobre pilotos pagantes