Fórmula 1 GP da Arábia Saudita

F1 - Alonso: Aston Martin ainda precisa de "ajuda" da Red Bull para vencer em 2023

Mas espanhol destaca que esteve mais próximo do ritmo de corrida dos rivais na Arábia Saudita

Sergio Perez, Red Bull Racing RB19, Fernando Alonso, Aston Martin AMR23

A Aston Martin é uma das grandes surpresas neste começo de temporada da Fórmula 1. O time de Silverstone escalou o pelotão, indo da sétima posição no Mundial de 2022 para ficar atrás apenas da Red Bull, superando rivais como Ferrari e Mercedes. Mas, para Fernando Alonso, a equipe ainda não é capaz de lutar vitórias por si só, precisando contar com dias ruins do time austríaco para isso.

A boa forma da Aston vem em um momento na qual Toto Wolff, da Mercedes, vem falando abertamente sobre a equipe jogar fora o conceito atual do carro. As duas estão empatadas no Mundial de Construtores, com 38 pontos cada.

Leia também:

Já Carlos Sainz afirma que a Ferrari precisa atualizar o SF-23 para lutar pelo vice no Mundial, em vez de depender apenas de pequenas modificações, como pensava antes que seria.

Mesmo com esse crescimento, Alonso ainda reconhece que é preciso de uma "ajuda" da Red Bull, em termos de erros ou abandonos, para que a Aston possa vencer este ano.

"Precisamos de ajuda deles, mas isso pode acontecer eventualmente, quando eles não conseguirem terminar em primeiro e segundo", disse Alonso em resposta aos comentários de Max Verstappen sobre a Aston vencer em 2023.

"Um dia é o pitstop, no outro é o câmbio. Max teve o problema [na classificação em Jeddah] e, se fosse na corrida, teria que abandonar. Então há algumas corridas em que a confiabilidade ou algo do tipo poderia nos ajudar e, com sorte, aproveitaremos a oportunidade nessas corridas".

Fernando Alonso, Aston Martin F1 Team, 3rd position, celebrates on arrival in Parc Ferme

Fernando Alonso, Aston Martin F1 Team, 3rd position, celebrates on arrival in Parc Ferme

Photo by: Glenn Dunbar

O bicampeão acrescentou que sente que o AMR23 estava mais próximo da Red Bull em ritmo de corrida em Jeddah em comparação ao Bahrein.

"Um pouco mais próximos. No Bahrein, eles estavam bem mais à frente. Aqui eles estavam à frente, certamente eram inalcançáveis, mas estávamos mais próximos".

"Então foi bom. Lideramos a corrida [na largada], então temos as primeiras imagens de uma Aston Martin liderando uma corrida de Fórmula 1. Por sorte não será a última".

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com #222 – ‘Buraco’ da Ferrari é maior que o da Mercedes em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: FIA elimina em segredo regra 'antiporpoising', ponto de discussão na temporada 2022
Próximo artigo F1: Estados Unidos manifesta desejo de uma quarta corrida no país

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil