Últimas notícias

F1 aprova férias obrigatórias para funcionários das equipes em dezembro

Os times, com a colaboração da FIA, chegaram ao acordo para a pausa no fim do ano de maneira semelhante ao que acontece durante agosto

Yuki Tsunoda, AlphaTauri AT04, practices a pit stop

Ano após ano, o calendário da Fórmula 1 continua se expandindo aderindo mais e mais corridas. Incialmente, nesta temporada, estavam programadas 24 etapas, indo do início de março até o fim de novembro, mas a impossibilidade de correr na China em meados de abril reduziu o total para 23 GPs.

Leia também:

Também graças à recente pandemia, que complicou os procedimentos devido ao cumprimento de rígidos protocolos de saúde, os últimos anos foram extremamente pesados ​​para o pessoal não só na pista, mas também na fábrica, que trabalha incansavelmente para melhorar os carros no menor tempo possível.

Um gasto de energia difícil de sustentar a longo prazo, entre viagens continentais e intercontinentais, sem esquecer as deslocações in loco e as intermináveis ​​horas de trabalho durante os fins de semana de corrida.

Embora a FIA e a F1 tenham tentado intervir em 2022 estendendo o toque de recolher nos fins de semana para facilitar a vida dos mecânicos e engenheiros que trabalham na pista, o fato é que o desafio ainda continua difícil.

Até o início de 2023, o pessoal da equipe tinha apenas uma folga obrigatória durante o ano: duas semanas entre julho e/ou agosto, dependendo dos compromissos do calendário. Assim como nos campeonatos anteriores, já que as corridas serão realizadas até a última semana de julho, este ano o pessoal poderá aproveitar os 14 dias de descanso em agosto, antes de retornar às pistas no final do mesmo mês na Holanda.

A partir desse momento, será uma verdadeira amostra de força para as equipes, já que serão agendados dez compromissos em menos de três meses, de forma a concluir o campeonato até ao final de novembro.

I meccanici Alfa Romeo sulla griglia di partenza

I meccanici Alfa Romeo sulla griglia di partenza

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Além disso, muitas etapas serão realizadas com diferentes fusos horários, do Japão aos Estados Unidos, como em Las Vegas, que farão com que as equipes enfrentem problemas de jet lag.

Em resposta a uma temporada tão longa e exigente física e mentalmente, foi decidido na última reunião da Comissão F1 introduzir uma segunda pausa obrigatória, neste caso no fim do ano, a fim de impor um período durante o qual as equipes suspenderiam as operações.

De fato, embora todas as equipes garantissem a seus funcionários um período de férias durante as férias de Natal, até o início de 2023 o regulamento esportivo não incluía nenhuma regra que obrigasse as equipes a fecharem as operações.

"Muitos de nós, Chefes de Equipe, gostaríamos de replicar o que já fazemos nas férias de verão, pelo menos desde o Natal até o Ano Novo, por uma quinzena. Claro que ainda podemos discutir isso, mas tem havido uma indicação positiva para o bem-estar das pessoas", explicou Toto Wolff em outubro passado.

Após várias reuniões, um ponto de encontro foi finalmente alcançado, com as equipes tendo que interromper suas atividades na fábrica por nove dias consecutivos a partir de 24 de dezembro, terminando a pausa nos primeiros dias do Ano Novo. Este período de fechamento forçado será aplicado a todos os departamentos da equipe, incluindo o departamento de projeto e desenvolvimento da Unidade de Potência.

Rico Penteado revela como Flavio Briatore 'acabou com a brincadeira' na Renault F1

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Steiner "não se envergonha" das críticas explosivas a Schumacher em Drive to Survive
Próximo artigo Vencedora do Oscar de Melhor Atriz, Michelle Yeoh tem forte ligação com mundo do automobilismo por conta de Jean Todt

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil