F1: Aston Martin espera ter condições de lutar por títulos em cinco anos

Otmar Szafnauer citou Mercedes e Red Bull como exemplos a serem seguidos pela marca britânica

F1: Aston Martin espera ter condições de lutar por títulos em cinco anos

De volta à Fórmula 1 após 60 anos longe do grid, a Aston Martin começa a se encontrar após um início de temporada abaixo do esperado, ser conseguir capitalizar em cima do sucesso da Racing Point em 2020. Mas a montadora britânica já olha para o futuro, mirando tornar-se campeã mundial nos próximos quatro, cinco anos.

Otmar Szafnauer, chefe da equipe, falou sobre esse objetivo durante um evento online com jornalistas selecionados sobre as implicações do teto orçamentário nos modelos de negócios das equipes.

Leia também:

"Se pudermos lutar pelo Mundial em três a quatro anos, seria um sucesso. Vencer o título em um período de cinco anos, acho que consideraríamos isso um sucesso", disse Szafnauer, que manteve o cargo na transição da Racing Point para a Aston Martin.

A volta da montadora à F1 foi viabilizada a partir da entrada de Lawrence Stroll como acionista majoritário da Aston no início de 2020. Atualmente como presidente-executivo da marca, uma das contrapartidas de Stroll para injetar dinheiro na Aston Martin, para aliviar a crise financeira dos últimos anos, era que a montadora assumisse as operações de sua equipe na F1.

"Se olharmos para as equipes que conquistaram vários mundiais em sequência em um passado recente, a Mercedes precisou de quatro anos após a chegada de Brawn. E, pelo que me lembro, a Red Bull passou por uma situação similar após a compra da Jaguar Racing".

A Red Bull comprou a então equipe Jaguar da Ford em setembro de 2004. Em 2009, Sebastian Vettel conquistou a primeira vitória da equipe e, já no ano seguinte, o alemão iniciou um período de domínio no esporte, conquistando quatro títulos em sequência. Assim, a Red Bull precisou de seis anos para ser campeã pela primeira vez.

Caso essa janela seja aplicada à Aston Martin, isso faria com que eles conquistassem o título apenas em 2026. Neste momento, Vettel teria 39. Já a Mercedes teve um percurso mais rápido: quando Lewis Hamilton foi campeão em 2014, a equipe estava em seu quinto ano na categoria.

Mas Szafnauer tem certa cautela, já que considera esse tipo de comparação apenas como parcialmente válidas.

"Começamos em uma base mais baixa, acredito. Quando a Mercedes comprou a Brawn, eles eram os campeões. Chegamos à quarta posição algumas vezes, mas nunca lutamos pelo título. Leva mais tempo para elevar uma equipe do pelotão do meio à frente do grid".

Félix da Costa diz que Marko é "MATADOR" implacável e fala sobre 'CHANCE PERDIDA’ na F1

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #110 - Erro de Hamilton mostra um campeão sob pressão?

 

.

compartilhar
comentários
F1 - Hamilton critica aumento do peso dos carros para 2022: "Não é a direção correta"

Artigo anterior

F1 - Hamilton critica aumento do peso dos carros para 2022: "Não é a direção correta"

Próximo artigo

F1 - Hamilton espera não estar pilotando aos 40 anos: "Há tantas coisas que quero fazer"

F1 - Hamilton espera não estar pilotando aos 40 anos: "Há tantas coisas que quero fazer"
Carregar comentários