Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
63 dias
06 mai
Próximo evento em
105 dias
20 mai
Próximo evento em
119 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
133 dias
10 jun
Próximo evento em
140 dias
24 jun
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
161 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
175 dias
29 jul
Próximo evento em
189 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
217 dias
02 set
Próximo evento em
224 dias
09 set
Próximo evento em
231 dias
23 set
Próximo evento em
245 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
252 dias
07 out
Próximo evento em
259 dias
21 out
Próximo evento em
273 dias
28 out
Próximo evento em
280 dias
05 nov
Próximo evento em
288 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
301 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
316 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
325 dias

F1: Brasil e demais provas do continente americano correm risco de ficar de fora de calendário 2020

compartilhar
comentários
F1: Brasil e demais provas do continente americano correm risco de ficar de fora de calendário 2020
Por:

Caso a informação se confirme, seria a primeira vez na história que a F1 não teria provas no continente

Espera-se que nos próximos dias a Fórmula 1 confirme a segunda parte do calendário 2020 da categoria. E o grande destaque da nova leva de GPs deve ser a falta de provas no continente americano. Segundo informações, Brasil, Estados Unidos, México e Canadá correm risco de ficar de fora.

Entre as novidades, está Mugello, que deve receber a data de 13 de setembro e o nome de GP da Toscana, criando uma rodada tripla com Spa e Monza.

Leia também:

O GP da Rússia também deve estar entre os confirmados, e em sua data original, 27 de setembro, com os organizadores já tendo iniciado a divulgação da venda de ingressos após a paralisação no começo do ano. 

Esse movimento aponta que a corrida poderá ser a primeira da temporada 2020 com a presença de fãs.

A esperança da organização do GP do Canadá de fazer sua prova logo após a etapa russa desapareceram. A questão climática do local significa que o início de outubro era o limite para a prova, mas essa vaga deve ficar com Portimão em Portugal.

Outras provas que devem voltar ao calendário são China e Vietnã, com datas no final de outubro.

Inicialmente, o Vietnã havia perdido força em 2020 devido a uma preocupação dos organizadores em realizar duas etapas em menos de seis meses, mas o governo expressou recentemente apoio à prova neste ano.

Em contraste, a China ainda pode estar comprometida, após uma declaração da administração esportiva do país, que indiciou que "a princípio", não haverão eventos esportivos no país a não ser que estejam ligados aos preparativos para as Olimpíadas de Inverno de 2022, em Pequim.

Segundo informações, esse anúncio da F1 deve cobrir apenas os meses de setembro e outubro, deixando a maior parte de novembro livre.

As provas dos Estados Unidos, México e Brasil ainda não foram adiados ou cancelados, mas todas são interrogações. Junto com um possível cancelamento do Canadá, significaria que a F1 não visitaria o continente americano pela primeira vez em 70 anos de história.

No momento, a expectativa da F1 é de terminar a temporada com uma rodada dupla no Bahrein, em 29 de novembro e 06 de dezembro e com o GP de Abu Dhabi em 13 de dezembro.

Ímola e Hockenheim continuam na lista de espera e podem assumir qualquer vaga, caso a situação permita.

TELEMETRIA: A volta de Alonso à F1 e o GP da Estíria com Rico Penteado

PODCAST #057: O início da F1 na Áustria com a participação de Felipe Drugovich

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

F1: Russell terá novo motor para GP da Estíria após abandono

Artigo anterior

F1: Russell terá novo motor para GP da Estíria após abandono

Próximo artigo

Chefe da Renault acredita que F1 verá um "novo" Alonso e afirma que manterá contato com Briatore

Chefe da Renault acredita que F1 verá um "novo" Alonso e afirma que manterá contato com Briatore
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper