F1: Como túneis duplos e curvas inclinadas tornam a pista de Madri diferente

Diretor da F1 fala sobre como foi desenvolvido o conceito da pista e quais são os próximos passos

IFEMA Madrid

IFEMA Madrid

Formula 1

O uso de túneis duplos e uma curva inclinada devem tornar o circuito do GP da Espanha em Madri, no Centro de Convenções IFEMA, uma adição distinta ao calendário da Fórmula 1 a partir de 2026. A pista será uma mistura de vias públicas através da área dos pavilhões e uma pequena seção permanente, que será construída em uma área próxima.

Essas duas partes serão separadas por uma via elevada, conectadas por um par de túneis de passam por baixo. A F1 compara essa natureza híbrida do circuito com Miami, que também combina vias existentes com setores próprios.

Leia também:

Um dos principais nomes por trás do layout é o chefe de performance veicular da F1 Craig Wilson, que teve um papel importante em design de pistas desde o início da era Liberty Media, tendo sido contratado por Ross Brawn em 2017. O ex-engenheiro de Mercedes e Williams usa simuladores e dados como parte de um esforço contínuo para criar pistas que viabilizam boas corridas.

"Desde a primeira sugestão até onde terminamos, estamos falando de cerca de 24 modelos de pista", disse Wilson ao site da F1. "Mas tivemos inúmeras investigações de modelos e detalhes. Agora temos um conceito que estamos felizes o suficiente para iniciarmos o desenvolvimento, e estamos animados em ver isso tomar forma".

Layout de Madri

Photo by: Formula 1

Layout de Madri

"É entre o que você consideraria um circuito normal de rua e algo mais de um circuito permanente. Vários lugares têm instalações temporárias, mas há outros setores que podem parecer um pouco diferentes, dependendo da implementação final e das decisões sobre o que fica melhor para a IFEMA".

Wilson reforçou que há muito trabalho pela frente antes do design detalhado ser aprovado.

"Os próximos passos envolvem ir de conceito ao desenvolvimento do design detalhado. E, mais importante, através da submissão e da homologação da FIA, e todas as avaliações de segurança, atingir o nível 1 da FIA".

"Ao iniciar a construção, precisamos fazer todas as inspeções, enquanto trabalhamos com os arquitetos no planejamento, infraestrutura, como os boxes serão formatados, como serão as questões específicas do layout do paddock e a integração dos sistemas".

De forma intrigante, Wilson disse que há "espaço" para que a curva 10 seja inclinada como Zandvoort. Com isso, eles esperam criar um ponto de ultrapassagem.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Ele destacou que as discussões seguem envolvendo "o quão inclinada ela pode ser, qual tipo de inclinação e qual tipo de perfil estamos buscando, com a expectativa de tornar as curvas 11 e 12 um ponto de ultrapassagem em potencial".

O setor de vias públicas entre as curvas 7 e 9 inicialmente sobem após o primeiro turno antes de terem "uma queda íngreme". Já a sequência entre a 13 e 17, que incluem o segundo turno e de volta à área principal será feita sob alta velocidade, algo chamado de "ambicioso" por Wilson.

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Norris na RBR? Sainz? Albon e franceses no centro dos rumores da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Piastri pode influenciar decisão de Norris em relação à McLaren, diz jornalista
Próximo artigo Podcast #266 - Sai Barcelona, entra Madri: F1 muda DNA e pode perder GPs clássicos

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil