F1 deve aprovar corridas classificatórias em 2021 com teste no Brasil, mas proposta divide paddock

Proposta foi refinada em reunião com chefes de equipe no sábado e será votada antes do GP do Bahrein, no final de março

F1 deve aprovar corridas classificatórias em 2021 com teste no Brasil, mas proposta divide paddock
Carregar reprodutor de áudio

A Fórmula 1 está próxima de oficializar o teste do novo formato de final de semana em 2021. Em reunião realizada no último final de semana com os chefes de equipe, durante a pré-temporada no Bahrein, foram definidos os últimos detalhes do projeto das corridas classificatórias, que garantem que o GP de São Paulo, em Interlagos, será um dos palcos.

A proposta foi apresentada às equipes em janeiro, durante uma reunião da Comissão da F1, e, diferente do ano passado, recebeu amplo apoio dos votantes, pelo fato de ter abandonado a ideia de inverter o grid nas largadas.

Leia também:

Com os últimos detalhes do projeto definidos, resta agora apenas a votação oficial, mas com os chefes de equipe declarando abertamente seu apoio, o novo formato deve ser aprovado sem problemas antes do início da temporada 2021, no final de março.

Este modelo, adotado a partir do formato de corridas sprint, tradicional no mundo do esporte a motor, consiste na realização de uma prova de curta duração. No caso da F1, será uma corrida de 100km de duração, um terço de um GP tradicional.

Com a sua introdução, o formato do final de semana passará a ter a seguinte programação: treino classificatório na sexta definindo o grid de largada da corrida classificatória do sábado, enquanto os resultados desta prova definiriam a ordem do GP do domingo

As corridas classificatórias serão testadas em três GPs de 2021, Grã-Bretanha (Silverstone, em junho), Itália (Monza, em setembro) e São Paulo (Interlagos, em novembro). Inicialmente o Canadá seria o primeiro palco do novo formato, mas a F1 optou por um palco europeu devido às incertezas que a pandemia ainda causa no mundo durante o primeiro semestre deste ano.

Uma mudança com relação à sua proposta original é a distribuição de pontos. Inicialmente, a F1 considerava dar metade dos pontos de uma GP tradicional, com 12,5 pontos para o vencedor, até o oitavo colocado, que receberia dois. Mas na versão final, a distribuição será bem menor, com três pontos para o vencedor, dois para o segundo e um para o terceiro,

Apesar de sua aprovação estar encaminhada, a proposta divide o esporte. Enquanto os chefes de equipe são amplamente favoráveis, pilotos e fãs criticam o novo formato, afirmando que isso pode quebrar o DNA do esporte.

O chefe da Red Bull, Christian Horner, elogiou a F1 por ser "razoavelmente responsável" ao introduzir o modelo em apenas três eventos de 2021.

"Do ponto de vista da promoção, entendo porque estão tentando isso. Há sempre milhões de razões para não fazer algo. Mas acho que o conceito é interessante. Acho que o modo que estão tentando introduzir é razoavelmente responsável. Então por que não tentar?".

"Há muito trabalho nos bastidores com os chefes de equipe e diretores esportivos para garantir que o regulamento seja o correto e, com isso, será um espetáculo interessante".

Enquanto Toto Wolff disse que a Mercedes é "um pouco mais purista", ele repetiu sua crença de que a F1 pode ter bons ganhos ao adotar modelos vistos em outros campeonatos.

"Acho que devemos aprovar para teste e depois seremos honestos sobre isso. Qual será o impacto financeiro e nas pessoas que será gerado? O que muda no espetáculo? Como Christian disse, há prós e contras".

"Se nos unirmos, podemos encontrar uma solução que beneficie a todos. A F1 é o que fazemos juntos, e precisamos manter a pessoas entretidas".

Um dos primeiros pilotos a se manifestar sobre o novo formato foi Daniel Ricciardo, que se mostrou favorável, apesar de apresentar ressalvas.

"No início, estava meio apreensivo, mas acredito que essa ideia seja melhor que a do grid invertido", disse o australiano após o lançamento da McLaren MCL35M, no início da semana passada. "No final, se os melhores carros e as melhores equipes saem ganhando sem manipulações ou artificialidades, passo a ter menos medo".

"Eu gosto de competir e adoraria ter mais corridas e menos treinos livres. Então isso acaba indo para o lado que eu mais gosto. Mas o principal é que eu quero vencer uma corrida de F1, que seja algo tão grande quanto deveria ser. Não quero que essas vitórias passem a ser diluídas".

"Então, se eles adicionarem mais uma corrida para o final de semana, desde que tenha o mesmo peso, eu certamente aceitaria com uma mente mais aberta".

Já o tetracampeão Sebastian Vettel afirmou que a proposta do novo formato só deixa ainda mais claro que há um problema maior na F1 que precisa ser resolvido.

“Eu não gosto disso. Por que você faria uma pré-final para uma final? Qual é o objetivo disso? Eu não entendo. Obviamente, se houver corrida no sábado, terei de participar porque ainda quero correr no domingo, mas do meu ponto de vista, não faz sentido".

“Você tem a corrida e sempre foram cerca de 300 km e o principal desafio do fim de semana. Eu acho que se você tem que apresentar algo assim, então há algo mais que você precisa consertar além do formato, ou outra corrida, ou mais dois minutos, ou um Q4 ou Q5, ou seja o que for".

“Talvez esteja mudando ou tirando o foco do problema real. É mais um remendo do que uma correção".

PRÉ-TEMPORADA F1: VERSTAPPEN é o mais rápido e HAMILTON tem PROBLEMAS com MERCEDES; veja RAIO-X

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Pré-temporada de 2021 da F1 será a mais crucial da era híbrida?

 

compartilhar
comentários
F1: Vettel sente que faltou completar mais 100 voltas com Aston Martin na pré-temporada
Artigo anterior

F1: Vettel sente que faltou completar mais 100 voltas com Aston Martin na pré-temporada

Próximo artigo

VÍDEO: A 'treta' entre Raikkonen e Sainz nos testes da F1 no Bahrein

VÍDEO: A 'treta' entre Raikkonen e Sainz nos testes da F1 no Bahrein