F1: Engenheiro brasileiro da Mercedes fala da emoção de subir ao pódio em Interlagos e é elogiado por Wolff

Leonardo está com a Mercedes há cinco anos, e elegeu esta como uma das provas mais marcantes

F1: Engenheiro brasileiro da Mercedes fala da emoção de subir ao pódio em Interlagos e é elogiado por Wolff

Leonardo Donisete da Silva representou o Brasil neste domingo no pódio do GP de São Paulo de Fórmula 1 em Interlagos. O mineiro, de 30 anos, é um dos estrategistas da Mercedes, e foi selecionado pelo chefe Toto Wolff para receber o troféu da equipe vencedora, sendo celebrado pelo vencedor Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, terceiro colocado. Após a corrida, Leonardo falou sobre a emoção deste dia em sua trajetória.

O mineiro, formado em engenharia mecânica pela Unicamp, está atualmente em sua quinta temporada como membro da Mercedes, atuando com a equipe de estratégia da equipe alemã.

Leia também:

No pódio, Leonardo foi enrolado em uma bandeira brasileira que Hamilton levou ao pódio e, depois, foi levando pelo britânico e Bottas, para delírio do público presente em Interlagos. Após a cerimônia, ele falou com jornalistas sobre a emoção e o fato de estar representando o país no esporte.

“Eu sou muito, muito grato pela equipe ter me dado essa oportunidade. Fico muito feliz por ter sido uma corrida histórica. A prova de hoje é provavelmente a mais marcante da temporada, e é uma das temporadas mais marcantes da história recente”.

“Não tenho mais o que dizer, estou muito, muito feliz. Espero que aqueles que tenham me ajudado a chegar aqui tenham se sentido representado ali em cima, assim como todos os brasileiros. Não somos muitos por aqui, e sou grato por ser um deles”.

Leonardo ainda explicou como que ficou sabendo que seria o representante da Mercedes no pódio, brincando que recebeu incrédulo a notícia do chefe Wolff.

“Eles só decidem depois que acaba, para não dar azar e eu não sabia. Tenho dois amigos visitando e quando acabou a corrida, vim buscá-los para ver o pódio. Quando eu passei o Toto me chamou e disse que eu ia representar a equipe no pódio. Eu falei: ‘Isso não é sério, né?’. Porque é algo único. Há muitos engenheiros aqui, e a grande maioria deles talvez nunca terá essa oportunidade”.

Mas Wolff rasgou elogios ao brasileiro, afirmando que ele faz um “trabalho fantástico”.

“É muito legal. Leo faz um trabalho fantástico na equipe de estratégia. Ele é brasileiro e nos apoiou tanto nas disputas dos títulos, por isso era seu momento de subir lá”.

Mesmo sendo um em uma equipe com centenas, milhares de pessoas, o brasileiro aponta um momento que pode ter sido crucial para a vitória de Hamilton e que teve seu dedo no meio.

“Um papel que eu acho que eu pude ajuda-lo, em particular, é dar uma ideia, visual, do quão perto do carro adiante ele precisava estar para dar tudo de si na ultrapassagem. Nós fazemos várias análises para cada piloto. Cada circuito tem suas peculiaridades, e aqui no Brasil, um dos pontos era esse, porque se ele gastasse a bateria na hora errada, era uma chance a menos”.

Leonardo ainda comentou sobre a relação com o heptacampeão Hamilton e um diferencial que o ajuda a tornar um dos grandes nomes da categoria.

“A relação com Lewis é uma relação profissional normal. Dentro da equipe, ele confia muito na gente, é uma pessoa muito aberta. Ele é muito inquisitivo, ele pergunta sobre tudo, ele quer saber de tudo. Se você disser alguma coisa que ele não está convencido, ele vai perguntar, porque ele é uma pessoa que quer saber de tudo, porque é assim que ele consegue ser tão bom no que faz. Ele é um cara muito envolvido com a equipe”.

Ele ainda revelou que volta para a Inglaterra ainda neste domingo, e que não estará no GP do Catar da próxima semana, brincando que vai aproveitar para dormir hoje, porque não conseguiu fazer isso no sábado e que “irá sonhar muito bem” após a montanha-russa deste fim de semana.

F1: A BATALHA de São Paulo; a volta da F1 ao Brasil, veja toda repercussão | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #144:  GP no Brasil será o mais decisivo dos últimos 10 anos?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Horner: Defesa de Verstappen foi "justa" em disputa com Hamilton no GP de São Paulo
Artigo anterior

F1 - Horner: Defesa de Verstappen foi "justa" em disputa com Hamilton no GP de São Paulo

Próximo artigo

F1: Verstappen fala sobre manobra com Hamilton em Interlagos: "Ambos freamos tarde"

F1: Verstappen fala sobre manobra com Hamilton em Interlagos: "Ambos freamos tarde"
Carregar comentários