Fórmula 1 GP do Azerbaijão

F1: Equipes impedem FIA de fazer mudança de última hora na regra de pneus da sprint

Brecha veio à tona, mas times 'não deixaram' entidade mexer nas regras

Lance Stroll, Aston Martin AMR23

No Azerbaijão, surgiu uma 'brecha' na regra dos pneus do novo formato de corrida sprint da Fórmula 1 - e as equipes bloquearam a tentativa da FIA de altera-la no último minuto.

A regra em questão está relacionada ao uso de pneus para a classificação de sábado, que determina o grid para o sprint no final do dia. A intenção é que as equipes tenham que usar pneus médios novos na SQ1 e novamente na SQ2, e depois usar pneus macios novos na parte final, SQ3.

Leia também:

No entanto, a regra, da forma como está escrita, não obriga as equipes a guardar um novo conjunto de compostos macios para o sábado. Ela diz o seguinte: "No período SQ3 da classificação sprint, até um jogo de pneus para clima seco pode ser usado e deve ser apenas um novo jogo da especificação macia."

Isso significa que uma equipe que não prevê chegar ao Q3 ou SQ3 em circunstâncias normais pode apostar que não precisará de um novo jogo de pneus macios para o sábado. Em vez disso, ela pode usar todos os seus pneus macios na classificação de sexta-feira para o GP de domingo.

Isso pode ser particularmente vantajoso para as equipes que estão abaixo na ordem de classificação, que geralmente precisam usar vários jogos de pneus para sair do Q1. Na verdade, uma equipe pode ter um jogo extra de pneus macios em relação aos rivais para usar na Q1 ou, se os pilotos conseguirem passar, na Q2, o que lhe dará uma possível vantagem.

Se o piloto chegar inesperadamente à SQ3 por mérito, sem um novo conjunto de macio para usar, a equipe simplesmente não participará da sessão e, na verdade, se contentará com o 10º lugar.

A 'brecha' foi objeto de muita discussão em Baku e, na manhã de sexta-feira, a FIA organizou uma votação entre as equipes na tentativa de alterar o regulamento e fechar a 'lacuna', obrigando as equipes a manterem os softs novos para o sábado.

Em uma recente mudança nos regulamentos esportivos, foi incluída uma cláusula para mudanças "temporárias" nas regras da corrida de sprint a serem feitas nos fins de semana de corrida com a concordância de pelo menos oito equipes.

A regra seria então analisada novamente pela Comissão de F1 e pelo Conselho Mundial de Esporte a Motor e, em seguida, alterada permanentemente para o restante da temporada.

No entanto, nessa ocasião, as equipes se opuseram à mudança de última hora e a FIA não obteve os oito votos necessários. Portanto, a regra permanece inalterada para este fim de semana, mas pode ser analisada novamente e ajustada antes da próxima corrida em Ímola.

Na realidade, é improvável que as equipes façam a aposta neste fim de semana em Baku, dado o potencial de confusão que poderia deixar carros improváveis no SQ3, mas isso pode se tornar mais relevante em pistas normais se a regra não for alterada.

NOVA Sprint em Baku: qual o IMPACTO, horários com 2 qualis, como será e o que MUDA. Times afetado$!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #227 - Quem tem mais a ganhar e a perder após 'miniférias' da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Estreia da sprint faz 85% do grid trocar componentes da unidade de potência no Azerbaijão; veja lista
Próximo artigo SEXTA-LIVRE: A pole de Leclerc na classificação para o GP do Azerbaijão

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil