F1: Ferrari renova com Shell e eleva relação para "parceria de inovação"

Multinacional holandesa terá papel fundamental na conversão da F1 em sustentabilidade

F1: Ferrari renova com Shell e eleva relação para "parceria de inovação"

A Ferrari renovou o acordo com a Shell. Esta é uma colaboração plurianual muito importante para a Scuderia: a multinacional petrolífera holandesa, que também lida com energia, será um trunfo fundamental para o renascimento da equipe de Maranello na Fórmula 1, tanto que foi elevada para "Parceira de inovação”.

A relação vai muito além de um patrocinador importante e do simples conceito de fornecedor de gasolina e lubrificantes. Desde o ano passado, a Shell assumiu um papel fundamental na análise e estudo dos combustíveis ecológicos para a F1 do futuro: no acordo secreto que a Ferrari tinha assinado com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), a equipe se colocava à disposição da Federação para realizar pesquisas sobre combustíveis de emissão zero que a categoria quer adotar o mais rápido possível.

Leia também:

É claro que a questão da sustentabilidade, que no paddock parecia marginal até recentemente, passou a ser um dos argumentos motrizes, pois o as unidades de potência em 2025 serão fortemente condicionadas ao tipo de combustível que a F1 vai querer adotar.

E esta questão envolve um jogo técnico, político e comercial que terão profundas repercussões em todo o mundo do automobilismo, pois a F1 poderá tornar-se a plataforma através da qual os fabricantes poderão lançar uma alternativa à elétrica com o relançamento de motores endotérmicos de nova geração com baixo impacto ambiental, se houver.

É por isso que uma das colaborações mais duradouras no automobilismo será a Scuderia e a Shell trabalharem juntas não apenas para voltar a vencer nas pistas, mas também para definir as diretrizes para as unidades de força do futuro.

Mattia Binotto, chefe da equipe Ferrari, explicou o forte vínculo com a multinacional entre o passado e o futuro.

“A relação entre a Ferrari e a Shell remonta a 1929, ano de fundação da nossa equipe, e ao longo de mais de nove décadas contribuiu para a conquista de tantas vitórias: estamos, portanto, muito satisfeitos que esta colaboração possa continuar a vir por muito tempo”, disse Binotto.

“A busca pela excelência, a paixão pela competição, o trabalho em equipe, a transferência de tecnologia do autódromo para a estrada: são esses valores que compartilhamos com a Shell e que caracterizam uma parceria única na história do automobilismo”.

“Saber que podemos contar com uma ‘Parceira de Inovação’ como a Shell nos garante não só uma importante contribuição em termos de performance mas também e, sobretudo, um apoio fundamental nos ambiciosos desafios que nos esperam, em particular aquele em que a F1 se encontra comprometida em alcançar: um nível zero de emissões para 2030”, concluiu.

Para a Ferrari, a frutífera colaboração levou à conquista de 22 títulos mundiais - 10 construtores e 12 pilotos - no mundial de F1. Quando chegará o próximo?

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Saiba TUDO que envolve os LANÇAMENTOS dos CARROS da TEMPORADA 2021

Podcast #088 - F1 na Band e o 'fico' de Hamilton: o que esperar de 2021?

 

 

compartilhar
comentários
Diretor da Mercedes elogia desenvolvimento do W12: “Ideal para o teto orçamentário”
Artigo anterior

Diretor da Mercedes elogia desenvolvimento do W12: “Ideal para o teto orçamentário”

Próximo artigo

F1: Mercedes liga motor do W12 pela primeira vez; veja vídeo

F1: Mercedes liga motor do W12 pela primeira vez; veja vídeo
Carregar comentários