F1: Ferrari deve atingir meta de peso com carro de 2023

Tema foi recorrente ao longo de 2022 e teve um papel fundamental no domínio da Red Bull na segunda metade da temporada

Charles Leclerc, Ferrari F1-75, is weighed

Mark Sutton / Motorsport Images

Um tema muito recorrente ao longo da temporada 2022 da Fórmula 1 foi o peso dos carros, com as equipes "emagrecendo" seus modelos durante o campeonato buscando desbloquear mais performance. E isso deve se repetir pelo menos no começo de 2023, mas um time não deve ter preocupações do tipo: a Ferrari.

Como parte de um processo de otimização conduzido durante a pausa da F1, a Ferrari vem mirando áreas de desenvolvimento fundamentais em busca de melhorar suas chances na luta pelo título.

Leia também:

A primeira área é a aerodinâmica, com a equipe potencialmente refinando ainda mais seus sidepods para ajudar a melhorar o gerenciamento do fluxo de ar, para melhorar o downforce e reduzir o arrasto.

Mas, para além disso, a Ferrari também quer reduzir o peso do novo carro, mirando inclusive ficar abaixo do peso mínimo de 796kg, o que daria à equipe a opção de adicionar lastros, melhorando equilíbrio e otimizando o comportamento dos pneus.

A Ferrari vai lançar o carro, chamado de 675 no momento, em 14 de fevereiro, mas o trabalho na fábrica já está avançado na pré-montagem, com o conceito sendo aprovado há um bom tempo. E a redução de peso parece ter novamente destaque no grid este ano, com Mercedes e Red Bull sofrendo com seus carros "acima do peso" no início de 2022.

Enquanto a Red Bull foi capaz de fazer ganhos significativos nesta área ao longo do ano, tendo um papel fundamental na forma dominante da reta final, nem a Ferrari nem a Mercedes conseguiram atingir os objetivos pretendidos.

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, battles with Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, battles with Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Esse esforço foi passado para os carros de 2023, com rumores circulando no fim do ano passado que a Red Bull já teria homologado um novo chassi cerca de três quilos mais leve que o do RB18. Agora fontes indicam que é a Ferrari quem avançou bem nesta área, o que deve ajudar nos tempos de volta e na vida útil dos pneus, algo que atrapalhou a equipe em 2022.

Ao ter um carro mais leve que o permitido, a inserção do lastro em locais ideais pode ser fundamental em reduzir a degradação dos pneus. Mas mesmo com a Ferrari cortando todos os quilos e gramas possíveis, o sucesso desse esforço seguirá sendo uma incógnita até o início do campeonato.

"As respostas serão descobertas apenas quando colocarmos o carro na balança", disse uma pessoa de dentro da equipe. Porém, os primeiros indícios parecem ser positivos, o que deve ser bem recebido pelo novo chefe de equipe, Frédéric Vasseur, que inicia seu trabalho na próxima segunda-feira (09).

ÚLTIMO GP de Clark; Hill e P. Rodríguez, datas BIZARRAS e +: corridas da F1 em fins de ano

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #211 - O que esperar da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Podcast #211 - O que esperar da F1 em 2023?
Próximo artigo F1: Ferrari é excluída de reunião sobre motores de 2026 em meio à debate sobre situação da Red Bull

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil