F1: FIA mantém punição de Ímola a Raikkonen; piloto assume erro em acidente de Portimão

Experiente piloto da Alfa Romeo disse que estava mexendo em botões do volante no momento de acidente com Antonio Giovinazzi

F1: FIA mantém punição de Ímola a Raikkonen; piloto assume erro em acidente de Portimão

Depois de concordar em reconsiderar a decisão tomada no GP da Emilia Romagna de Fórmula 1 à luz dos novos elementos levantados pela Alfa Romeo, os Comissários da FIA decidiram não modificar a punição imposta a Kimi Raikkonen. Em Ímola o piloto, que terminou em nono, mas recebeu uma penalidade de 30 segundos, permanece oficialmente em 13º lugar.

Leia também:

Os comissários julgaram que Raikkonen havia quebrado o regulamento ao não entrar no pit lane para a relargada após a bandeira vermelha causada pelo acidente de Valtteri Bottas e George Russell.

Na volta anterior à relargada em movimento, Raikkonen rodou com sua Alfa na curva 3 antes de voltar à pista. O regulamento da F1 determina que, sob o safety car, um piloto pode recuperar sua posição original, desde que seja feito antes do apagar das luzes do carro de segurança.

Caso isso não seja realizado, o piloto é obrigado a entrar no pit lane e largar de lá apenas depois que todo o grid passa pela saída dos boxes. Raikkonen não recuperou as posições e participou da relargada na pista, quebrando o que é determinado pelo regulamento.

A situação não foi do agrado da Alfa Romeo. A equipe entrou com um recurso, como Código Desportivo Internacional permite. A FIA concedeu esse direito em uma audiência que aconteceu em Portugal, por acreditar que havia novos elementos trazidos pela equipe.

No entanto, isso obviamente não foi suficiente para convencer os comissários que se reuniu novamente especialmente e decidiu manter a sanção de 30 segundos.

Mea culpa em Portimão

Raikkonen assumiu a responsabilidade pela batida com o companheiro de equipe da Alfa Romeo, Antonio Giovinazzi, neste domingo, explicando que estava distraído trocando os botões de seu volante.

Logo na abertura da segunda volta, Kimi tentou manobrar sobre Giovinazzi e atingiu a traseira de seu companheiro. Ele acabou passando reto na curva 1 e os detritos de seu carro fizeram com que o safety car fosse à pista.

"Basicamente, foi meu erro, eu estava verificando algo no volante, trocando uma chave que errei ao sair da última curva, então tive que trocá-la novamente e então bati nele, foi claramente meu erro", Raikkonen disse à Sky Sports F1.

Giovinazzi não tinha certeza de quanto o confronto afetou o desempenho de seu Alfa Romeo, mas ficou grato por ter evitado um furo e conseguido continuar sem problemas graves.

“Eu não falei com Kimi ainda, mas a equipe me disse que ele estava mudando algo no volante, mas está tudo bem", disse Giovinazzi ao Motorsport.com. "Felizmente não tivemos nenhum furo e depois disso foi uma corrida clara da minha parte.”

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN e BOTTAS com vitória DOMINANTE em PORTUGAL após 'susto' | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Oscar das pistas: histórias da F1 que rendem filme

 

compartilhar
comentários
Helmut Marko: "Agora perdemos vitória, volta mais rápida e pole para os limites de pista"

Artigo anterior

Helmut Marko: "Agora perdemos vitória, volta mais rápida e pole para os limites de pista"

Próximo artigo

F1: Hamilton explica relargada "desatenta" após safety car em Portugal

F1: Hamilton explica relargada "desatenta" após safety car em Portugal
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen , Fernando Alonso
Autor Jose Carlos de Celis