F1: GP de São Paulo terá corrida de sábado, evento pode ser adiado em uma semana e organização trabalha para ter 100% de público

Anúncio foi feito em entrevista coletiva que também contou com provocação de João Doria a Jair Bolsonaro

F1: GP de São Paulo terá corrida de sábado, evento pode ser adiado em uma semana e organização trabalha para ter 100% de público

O calendário de 2021 da Fórmula 1 pode sofrer novas alterações. Nesta segunda-feira (16), foi informado em coletiva de imprensa com o governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, que o GP de São Paulo, marcado para 7 de novembro, pode ser adiado em uma semana e ocorrer no dia 14 do mesmo mês.

O remanejamento faria parte de um plano de ajuste do cronograma da temporada, além de o Reino Unido ainda colocar o Brasil como destino da lista vermelha, o que faz com que viajantes fiquem em quarentena após visita ao país. Além disso, o governo quer aproximar o GP com o feriado da Proclamação da República em 15 de novembro, e aumentar o potencial econômico que um feriado tem para a cidade. Qualquer posição definitiva será conhecida em 26 de agosto.

Leia também:

A corrida, que a partir deste ano tem a confirmada nomenclatura "GP de São Paulo" e não mais "GP do Brasil", voltará a ser realizada no Autódromo de Interlagos depois do cancelamento do evento no ano passado por causa da pandemia de Covid-19.

Os ingressos já estão a venda e a organização trabalha com a possibilidade de liberação de 100% do público devido ao avanço da vacinação, mas com uso obrigatório de máscaras e respeitando todos os protocolos sanitários. Um novo lote de 20 mil entradas será disponibilizado depois de 27 de agosto.

O fim de semana no circuito terá a terceira edição da corrida sprint, formato adotado pela F1 para o treino classificatório, onde os pilotos definem o grid na sexta e participam de uma prova de 100 km onde o resultado da mesma será também a ordem de largada do GP no domingo.

A coletiva de imprensa também teve a presença de Alan Adler, promotor do evento, Vinicius Lummertz, secretário de Turismo do Estado de São Paulo e uma série de representantes da saúde e esporte do governo e da prefeitura.

GP "100% confirmado"

Questionado pelo Motorsport.com sobre as chances do adiamento, Adler afirmou que são de 50%: "Em relação à probabilidade de adiamento em uma semana, eu diria que é de 50/50. É um quebra-cabeça, mas nós vamos lutar para isso. Não há chance de cancelamento do GP de São Paulo, ela é de 0%. Está confirmado."

Doria também reforçou que a corrida está marcada, independente da data, e que outras categorias brasileiras, como a Porsche Cup, que correrá no circuito em 4 de dezembro, também poderão fazer eventos com público: "A F1 voltando com público em Interlagos, nada impede que as outras categorias também poderão realizar suas provas com torcida, desde que sigam os protocolos sanitários determinado pelas autoridades."

"Não há a possibilidade [de cancelamento], só se houver uma situação catastrófica", reiterou o governador. "Falei, inclusive, com o diretor da F1 [Stefano Domenicali]. Só se ocorrer algo inesperado em todos os sentidos. Estamos muito tranquilos em relação à realização. Fica só a confirmação quanto à data. Por enquanto, é 7 de novembro."

De acordo com a organização, a Fórmula 1 traz a São Paulo um impacto econômico de R$ 670 milhões, tributos de R$ 111 milhões e abertura de oito mil novos postos de trabalho, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Formula Money Global Report.

Doria provoca presidente Jair Bolsonaro: "Está convidado a comparecer até de moto, desde que vacinado e de máscara"

Doria aproveitou para ironizar o presidente da república, Jair Bolsonaro, ao ser questionado se poderia comparecer ao evento. Segundo ele, "desde que esteja de máscara, pode até vir de moto".

"Ele disse que o GP do Brasil sairia de São Paulo e iria para o Rio de Janeiro com 99,9% de chances”, lembrou o governador. "Quase que batia com orgulho dizendo que nós perderíamos o GP de São Paulo."

"O senhor é nosso convidado para vir, até de motocicleta. Desde que use máscara, passe álcool em gel na mão e tire a temperatura, será bem-vindo. Esteja vacinado também", acrescentou.

EXCLUSIVO: BURTI rompe silêncio sobre F1: Hamilton é MAIS LIMPO que campeões como SENNA e SCHUMACHER

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Brawn mostra solidariedade com Red Bull por abandonos
Artigo anterior

F1: Brawn mostra solidariedade com Red Bull por abandonos

Próximo artigo

F1: Rosberg recusou cerca de R$ 524 milhões para renovar com Mercedes em 2016

F1: Rosberg recusou cerca de R$ 524 milhões para renovar com Mercedes em 2016
Carregar comentários