F1 - Hamilton diz que seria "muito bom" ter Russell na Mercedes em 2022: "Ele é o futuro"

Heptacampeão disse ainda que não que provar nada caso corra contra um novo companheiro em 2022

F1 - Hamilton diz que seria "muito bom" ter Russell na Mercedes em 2022: "Ele é o futuro"

A Mercedes mantém o mistério sobre a identidade do segundo piloto, que correrá ao lado de Lewis Hamilton na temporada 2022 da Fórmula 1. E mesmo apoiando Valtteri Bottas, o heptacampeão deu um importante aceno positivo a George Russell, afirmando que o compatriota é "o futuro do esporte".

No final de semana do GP da Bélgica, Toto Wolff confirmou que a Mercedes já definiu quem será o segundo piloto no próximo ano, e George Russell, nas coletivas em Zandvoort, afirmou que já sabe onde correrá em 2022.

Leia também:

Hamilton foi questionado sobre Russell nas coletivas pré-GP da Holanda e deu um aceno positivo ao possível novo companheiro.

"Acho que seria muito bom", disse Hamilton. "Honestamente acho que ele será bom. George é um piloto incrivelmente talentoso, claramente. Eu diria que o único momento positivo da semana passada foi sua volta de classificação, foi incrível".

"Ele é uma pessoa humilde, tem uma boa abordagem. Naturalmente, sendo britânico, acho que ajudaria, em termos de comunicação. Naturalmente, eu tenho que apoiar o companheiro de equipe que tenho agora".

"Então por isso que sempre apoiei Valtteri, porque temos um trabalho para fazer agora. Nenhum de nós podemos ganhar o campeonato de construtores sozinhos. Temos que fazer isso coletivamente, certo?'.

"[George] é o futuro, ele é um dos membros do futuro do esporte. E acho que ele já está mostrando pilotagens incríveis até aqui, tenho certeza de que seguirá crescendo. Então não há lugar melhor para fazer isso do que em uma grande equipe como essa, ou independente de onde ele for".

Nas coletivas desta quinta, Max Verstappen disse que a chegada de Russell à Mercedes poderia tornar as coisas difíceis para Hamilton. O heptacampeão foi questionado sobre essa afirmação do rival.

"Eu corri com alguns pilotos incríveis como companheiros de equipe. No meu primeiro ano, tive Fernando, então não sinto que tenha que provar qualquer coisa. Se, no final das contas, eu tiver um novo companheiro de equipe, estou em um momento diferente da vida".

"Estou animado para ver os novos pilotos crescendo. Não é que eu queira perder para um jovem, naturalmente. Mas estou animado para ver a progressão do esporte, porque sou um fã no final das contas".

"Vocês me ouviram falar sobre Lando antes. É encorajador ver esses novatos subindo. Eles são fortes. Vejo muito de mim mesmo nessa nova geração. Eles serão a base do esporte no futuro. E há coisas que podemos aprender uns com os outros".

"Temos uma organização incrível na nossa equipe, em termos de moral, processos e como a equipe abraça ambos os pilotos. Essa é a harmonia que temos em nossa equipe. Acho que estamos melhor preparados do que em anos anteriores. Então isso não me preocupa".

EXCLUSIVO: Engenheiro BRASILEIRO de RAIKKONEN revela SEGREDOS e diz que é o MAIS LIMPO que já viu

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: GP da Bélgica foi o maior fiasco da história da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: A caminho da Mercedes? Russell fala que já sabe onde correrá em 2022
Artigo anterior

F1: A caminho da Mercedes? Russell fala que já sabe onde correrá em 2022

Próximo artigo

DIRETO DO PADDOCK: Verstappen provoca Hamilton; as polêmicas pré-GP da Holanda de F1

DIRETO DO PADDOCK: Verstappen provoca Hamilton; as polêmicas pré-GP da Holanda de F1
Carregar comentários