F1: Honda diz que motor de Verstappen pode não ter muitos danos

Fornecedora de motores da equipe austríaca analisará carro do holandês em seu centro de desenvolvimento para o veredito

F1: Honda diz que motor de Verstappen pode não ter muitos danos

A Honda acredita que os danos ao motor do carro de Max Verstappen causados pelo acidente com Lewis Hamilton no GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1 podem ser menores do que o inicialmente temido, mas serão necessários mais controles.

O holandês bateu nas barreiras da curva Copse na primeira volta da corrida de domingo (18), depois de se envolver em uma colisão com o rival pelo título. Sensores estimaram que o impacto foi registrado em 51G, o maior acidente da carreira do piloto da Red Bull.

Leia também:

A equipe teme que o chassi RB16B seja inutilizado e há preocupações de que a unidade de força também possa ter sofrido estrago irreparável. Se for esse o caso, então isso poderia forçar Verstappen a pegar o terceiro e último motor para 2021 na próxima corrida, na Hungria.

Isso provavelmente o colocaria em um ciclo de trabalho que exigiria um quarto componente, e, portanto, uma penalidade no grid. Com a batalha pelo título tão bem equilibrada, uma punição no grid no final da temporada poderia custar caro e dar a vantagem aos seus rivais.

O diretor técnico da montadora japonesa, Toyoharu Tanabe, disse que temia o pior quando as imagens do carro destruído de Verstappen foram mostradas. No entanto, ele diz que a análise inicial pós-corrida ofereceu algum otimismo sobre a situação, embora uma inspeção completa seja necessária para ter certeza absoluta.

"Quando vi pela primeira vez o carro sendo levantado, pensei que teria muitos danos", disse Tanabe. "Na realidade, parece que é menor do que esperamos inicialmente, mas o dano real não pode ser conhecido por sua aparência quando está instalado no carro. Então, gostaríamos de enviá-lo de volta a Sakura e verificá-lo antes de tomar uma decisão."

Questionado sobre as consequências de um impacto de 51G em um motor, o diretor respondeu: "Sinceramente, não sei, porque varia dependendo da localização."

A Red Bull enfrentará novas dores de cabeça de limite de custo como resultado do acidente, com qualquer gasto extra em reparos e produção de novas peças tendo que sair do orçamento que poderia ter sido focado no desenvolvimento.

As estimativas no início deste ano apontavam que a Mercedes enfrentou uma conta extra de £ 1 milhão (mais de R$ 7 milhões) com o acidente de Valtteri Bottas no GP da Emilia Romagna.

F1 2021: TENSÃO após BATIDA de HAMILTON e VERSTAPPEN em SILVERSTONE! Tudo sobre o GP! | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #119 - TELEMETRIA: Qual é o impacto da 'Sprint' na F1? Rico Penteado responde

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - "Mundial imprevisível", "guerra impiedosa" e mais: imprensa global repercute acidente de Hamilton e Verstappen

Artigo anterior

F1 - "Mundial imprevisível", "guerra impiedosa" e mais: imprensa global repercute acidente de Hamilton e Verstappen

Próximo artigo

F1: Após críticas à punição "branda" de Hamilton, Masi diz que penalizações não devem considerar consequências de incidentes

F1: Após críticas à punição "branda" de Hamilton, Masi diz que penalizações não devem considerar consequências de incidentes
Carregar comentários