F1: Horner compara punição de Hamilton a situação de Vettel em 2012

O chefe da Red Bull relacionou a punição do piloto da Mercedes a uma situação que passou em 2012, quando Sebastian Vettel foi desqualificado no treino no GP de Abu Dhabi e teve que largar no fim do grid

F1: Horner compara punição de Hamilton a situação de Vettel em 2012
Carregar reprodutor de áudio

Após o anúncio da desqualificação de Lewis Hamilton e da multa para Max Verstappen, o chefe da Red BullChristian Horner, relacionou a punição ao piloto da Mercedes a uma situação que passou em 2012. Na época, Sebastian Vettel também foi desqualificado no treino no GP de Abu Dhabi e teve que largar no fim do grid.

"Acho que foi a única conclusão a que os mordomos realmente puderam chegar", iniciou Horner. "Tivemos algo muito parecido em 2012, tivemos uma falha no treino em Abu Dhabi e estávamos lutando pelo campeonato, e com isso tivemos que sair do fundo do grid".

Leia também:

Aquela foi a antepenúltima etapa da temporada, que ainda passaria pelos Estados Unidos e Brasil, e tinha uma disputa acirrada pelo título da temporada entre Vettel e Fernando Alonso, então na Ferrari. Diferente deste ano, a punição do piloto alemão ocorreu porque ele não deixou o combustível mínimo exigido no regulamento.

Em 2012, Vettel escalou o pelotão e encerrou a corrida no terceiro lugar, enquanto o espanhol foi o segundo lugar e Kimi Raikkonen o vencedor. O alemão conquistaria o tricampeonato naquela temporada justamente em Interlagos, com três pontos de vantagem em relação ao rival espanhol.

Comentários sobre investigação de Verstappen

O chefe da Red Bull também falou sobre a investigação de seu piloto Max Verstappen, que acabou multado, mas não teve uma punição esportiva. "A Mercedes teve uma tremenda velocidade em linha reta nas últimas três ou quatro corridas. Vimos isso no México no fim de semana passado. E todos os pilotos de corrida são curiosos, Sebastian é o rei de cutucar nisso. Acho que se tornou um hábito com todos os pilotos. Vimos isso com Lewis, vimos com todos eles olhando em volta dos carros de seus concorrentes".

Horner também falou sobre a possibilidade de recuperação de Lewis. "Eles têm um ritmo incrível e esta é uma pista que você realmente pode ultrapassar. Eu não ficaria surpreso em vê-lo entre os 10 primeiros no final desta corrida Sprint. Amanhã vai estar mais quente novamente e a degradação vai ser um grande fator. Portanto, você nunca pode descartá-lo. Particularmente aqui. Se fosse uma pista de rua seria muito mais difícil, mas aqui tudo é possível."

"Mas temos que nos certificar de que nos concentramos em nós mesmos e convertemos as oportunidades que temos. É nisso que estamos muito focados, tentar fazer uma boa corrida de curta distância e, em seguida, converter a corrida de curta distância em corrida especial."

Por fim, Horner destacou o perigo de Valtteri Bottas nas corridas. "E não ignore Valtteri. Ele vai ser rápido, ele vai tentar. Também há dois campeonatos em que estamos lutando, equipes e pilotos. Não estamos considerando nada garantido. Temos que nos concentrar em extrair o melhor que pudermos."

compartilhar
comentários
Q4: Guerra na pista e nos bastidores, Interlagos ferve no sábado; tudo sobre a corrida sprint
Artigo anterior

Q4: Guerra na pista e nos bastidores, Interlagos ferve no sábado; tudo sobre a corrida sprint

Próximo artigo

F1: Bottas segura Verstappen, vence a Sprint e fica com a pole do GP de SP; Hamilton chega em 5º após sair em 20º

F1: Bottas segura Verstappen, vence a Sprint e fica com a pole do GP de SP; Hamilton chega em 5º após sair em 20º