F1: Hulkenberg e Kvyat estariam na luta por uma vaga na Williams; entenda

Caso Russell confirme sua ida à Mercedes, a Williams pode ter um bom número de pilotos como opções para preencher a vaga

F1: Hulkenberg e Kvyat estariam na luta por uma vaga na Williams; entenda
Carregar reprodutor de áudio

Enquanto George Russell é uma peça fundamental no mercado de pilotos da Fórmula 1 para 2022, sua aproximação com a Mercedes abre uma possível vaga na Williams para o próximo ano, e candidatos começam a surgir. Enquanto o CEO da equipe, Jost Capito, afirma que há alguns pilotos interessados na vaga, especulações na imprensa europeia colocam na disputa dois pilotos que buscam voltar ao grid: Nico Hulkenberg e Daniil Kvyat.

Há duas semanas, Lewis Hamilton confirmou sua renovação com a Mercedes e a equipe alemã disse que não quer esperar muito antes de confirmar seu companheiro para 2022.

Leia também:

No paddock, a ida de Russell da Williams para a Mercedes no fim do ano é vista como certa e Valtteri Bottas, que perderia a vaga na equipe alemã, já teria seu nome ligado a um retorno ao time que o lançou na F1.

O retorno de Bottas à Williams tem sentido. Além de ser o local onde começou sua carreira na F1, a equipe britânica busca retornar à frente do grid nos próximos anos, e trazer um piloto com a experiência do finlandês, que está em seu quinto ano com a Mercedes, seria muito útil.

Em entrevista ao site oficial da F1, o CEO da equipe, Jost Capito, disse que a Williams está se tornando um local de interesse para os pilotos. E informações que circulam na imprensa europeia colocam Hulkenberg e Kvyat como candidatos.

Hulk não é desconhecido para a equipe de Grove. O alemão estreou na F1 com a Williams em 2010, mas trocou pela Force India no fim daquele ano. Em 2019, ele perdeu seu assento na Renault, mas fez uma inesperada reaparição na Racing Point, substituindo Sergio Pérez em Silverstone e Lance Stroll em Nurburgring, recebendo vários elogios no paddock.

Suas performances inclusive o colocaram na briga pela vaga ao lado de Max Verstappen na Red Bull, que acabou ficando com Pérez. Neste ano, Hulk atua como piloto reserva da Mercedes e da Aston Martin.

Já Kvyat viveu por muitos anos dentro da estrutura da Red Bull, correndo pela equipe principal e pela Toro Rosso / AlphaTauri. No momento, o russo é piloto reserva da Alpine, mas sempre deixou claro que tem como objetivo voltar ao grid.

Capito, CEO da Williams, acredita que sua equipe se torna uma opção mais atrativa aos pilotos a cada dia que passa.

"Estamos vendo um interesse cada vez maior da parte dos pilotos em vir correr pela Williams nos próximos anos", disse Capito em entrevista ao site oficial da F1.

"Eles estão vendo que a nossa situação financeira é boa e que a equipe está disposta a avançar e atrair os pilotos. Assim, espero que quanto mais passar o tempo, melhor será a nossa situação".

F1 2021: Bottas e Ricciardo são melhores que Leclerc e Alonso? Max e Lewis 'iguais'? Análise do game

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho da temporada de Norris até agora?

 

.
compartilhar
comentários
F1 não forçará corridas sprint em 2022 se testes não forem bem-sucedidos
Artigo anterior

F1 não forçará corridas sprint em 2022 se testes não forem bem-sucedidos

Próximo artigo

F1: Entenda como as experiências da Ferrari com assoalho finalmente deram resultado

F1: Entenda como as experiências da Ferrari com assoalho finalmente deram resultado
Carregar comentários