F1 impõe limites para asas 'T' e barbatanas em 2018

Grupo de Estratégia entrou em acordo para impor "limites restritos" às asas 'T' e às barbatanas nos carros da temporada 2018 da F1

F1 impõe limites para asas 'T' e barbatanas em 2018
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-17
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Sergio Perez, Force India VJM10
Gary Paffett, Williams FW40
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Gary Paffett, Williams FW40
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Carregar reprodutor de áudio

A reunião do Grupo de Estratégia da Fórmula 1 realizada nesta terça-feira (25) teve outra decisão importante para a categoria além da decisão pelo 'Escudo' em detrimento do Halo. A categoria decidiu impor limites às asas 'T', introduzidas nesta temporada, e às barbatanas, que retornaram como consequência do novo regulamento.

Os dois designs não agradaram e não se tornaram populares. Além disso, a asa 'T' da Mercedes ficou em evidência após falhas na pista - uma delas gerou danos ao assoalho de Max Verstappen no Bahrein depois que o holandês passou por cima da peça.

O comunicado divulgado após a reunião do Grupo de Estratégia informou que as mudanças serão apresentadas ao Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para aprovação.

“Mudanças na carenagem que cobre o motor foram feitas, então os designs que incorporam a asa 'T' e a barbatana terão limites estritos."

Outra mudança que será proposta ao Conselho Mundial será o uso de largadas paradas após uma bandeira vermelha, em vez da atual fila indiana atrás do Safety Car.

Uma novidade de curto prazo é que no GP da Espanha, no próximo mês, "o regulamento esportivo será reforçado para garantir que os números e nomes dos pilotos fiquem claramente visíveis"

A Pirelli também foi autorizada a desenvolver os pneus de chuva para 2018 utilizando especificações prévias dos carros e as dimensões antigas das rodas.

Embora nem todas as equipes integrem o Grupo de Estratégia, as que não estão envolvidas são agora convidadas às reuniões, uma decisão que visa "demostrar o comprometimento efetivo tanto da FIA quanto da detentora dos direitos comercias para ampliar a transparência no esporte."

A reunião desta terça foi a primeira do Grupo de Estratégia a contar com o novo CEO da F1, Chase Carey.

compartilhar
comentários
Sauber e Ferrari se aproximam de divórcio; veja histórico
Artigo anterior

Sauber e Ferrari se aproximam de divórcio; veja histórico

Próximo artigo

Mercedes pode ajudar Honda na melhora de seus motores

Mercedes pode ajudar Honda na melhora de seus motores
Carregar comentários