F1: McLaren vende fábrica por R$ 1,3 bilhão, mas ficará na sede por mais 20 anos

Apesar da negociação, equipe permanecerá nas instalações por mais duas décadas mediante 'aluguel'; entenda

F1: McLaren vende fábrica por R$ 1,3 bilhão, mas ficará na sede por mais 20 anos

A tradicionalíssima equipe McLaren de Fórmula 1 fechou um acordo de venda e leaseback de £ 170 milhões (aproximadamente R$ 1,3 bilhão) para sua sede e fábrica em Woking, na Grã-Bretanha.

Após meses de negociações com o objetivo de vender a instalação e capitalizar-se, um acordo foi anunciado nesta terça-feira. A fábrica será comprada pela empresa americana Global Net Lease (GNL).

O editor recomenda:

A transação deve ser concluída no segundo trimestre deste ano e incluirá um 'aluguel' de 20 anos para a McLaren. James Nelson, CEO da GNL, disse: “Estamos entusiasmados em anunciar que esta instalação de classe mundial se tornará parte do portfólio da GNL."

"Os edifícios de última geração da sede do Grupo McLaren ganharam vários prêmios, foram projetados pelo renomado arquiteto Norman Foster e são o tipo de propriedade alugada pela GNL."

A McLaren enfrentou sérios problemas de fluxo de caixa no ano passado e, enquanto procurava maneiras de reforçar suas finanças, acreditava que não havia benefício em ter 'dinheiro preso' em sua fábrica.

Por isso, buscou um acordo de venda e leaseback para ajudar a fornecer um impulso financeiro instantâneo, já que tal negociação permite capitalizar as instalações em Woking e então reinvestir esse dinheiro na equipe.

No ano passado, o CEO da McLaren, Zak Brown, explicou: "Por que todo esse dinheiro está vinculado ao mercado imobiliário? Não somos uma empresa imobiliária. Somos uma equipe de corrida e uma empresa automotiva. E esse é o início da jornada para começar a 'limpar' o balanço patrimonial [na McLaren]. Acho que a maioria das empresas neste mundo não possui realmente os imóveis dos quais são ocupantes."

"Temos muito dinheiro 'amarrado' naquele prédio, como você pode imaginar, e esse não é um uso muito produtivo de fundos quando se pretende investir no seu negócio. Então, no final das contas, vamos vendê-lo para alguém. Faremos então um arrendamento de prazo extremamente longo e usaremos esse dinheiro para investir em nosso negócio e nos ajudar a crescer. Portanto, é um exercício de reestruturação financeira bastante típico."

Desde o impulso inicial para vender a fábrica, a situação financeira da McLaren melhorou. No ano passado, a equipe conseguiu um empréstimo de £ 150 milhões (mais de R$ 1,3 bilhão) com o Banco Nacional do Bahrein, além de atrair novos investidores americanos da MSP Sports Capital, que comprou uma participação minoritária significativa na equipe por £ 185 milhões (cerca de R$ 1,42 bilhão).

RETA FINAL: As polêmicas do GP em Ímola, Verstappen vs Hamilton, 'brigas' e punições

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Empatia zero. Quais são os pilotos mais 'malas' da F1? 

 

.

compartilhar
comentários
F1 - Chefão da Red Bull detona Tsunoda por erros em Ímola: "Erro estúpido"

Artigo anterior

F1 - Chefão da Red Bull detona Tsunoda por erros em Ímola: "Erro estúpido"

Próximo artigo

F1 - Chefão da Red Bull critica 11º lugar de Pérez em Ímola: "Mais do que incômodo"

F1 - Chefão da Red Bull critica 11º lugar de Pérez em Ímola: "Mais do que incômodo"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren
Autor Jonathan Noble