F1: Pai de Petrov é assassinado com tiro na Rússia após piloto atuar como comissário na classificação do GP de Portugal

compartilhar
comentários
F1: Pai de Petrov é assassinado com tiro na Rússia após piloto atuar como comissário na classificação do GP de Portugal
Por:
Co-autor: Jonathan Noble, NobleF1

Empresário, Alexander era deputado municipal de Vyborg pelo Rússia Unida, o mesmo partido do presidente Vladimir Putin

Ex-piloto da Fórmula 1 que fez sua estreia como comissário no GP de Portugal, o russo Vitaly Petrov, envolvido em polêmica recente com Lewis Hamilton por declarações sobre racismo e homofobia, teve o pai assassinado na Rússia pouco depois de trabalhar na classificação da F1.

De acordo com relatos da mídia russa, o empresário Alexander Petrov foi baleado e morto na cidade de Vyborg nesta tarde. Por ora, nenhuma declaração oficial foi feita sobre a causa do assassinato, mas o Telegram 112 dá conta de que a vítima foi alvejada por um sniper.

O editor recomenda:

O corpo foi achado por um policial que teria acionado as autoridades, informou o Baza. A morte teria acontecido por volta das 18h de Vyborg (meio-dia de Brasília). A morte foi confirmada pela maior agência de notícias da Rússia, a TASS.

Diversas fontes confirmaram o assassinato de Alexander, que seria “autoritário”, segundo o 47news. O site diz que o empresário estava em sua sauna em casa, no oeste do país, e depois foi mergulhar em um rio, onde estaria o assassino.

Alexander era deputado municipal de Vyborg pelo Rússia Unida, mesmo partido do polêmico presidente Vladimir Putin. Ele também era dono de uma rede de empresas, com destaque para a Vyborg Shipyard, do setor de construção naval, e a Vyborg Fuel Company, de combustíveis.

Seu filho Vitaly correu na F1 entre 2010 e 2012 por Renault e Caterham, indo ao pódio do GP da Austrália de 2011. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) confirmou que Petrov deixou suas funções de comissário neste fim de semana devido a “um luto pessoal”.

“Os pensamentos da FIA estão com Vitaly e sua família neste momento”, acrescentou o órgão. “Bruno Correia, Piloto de Safety Car do Campeonato FIA de Fórmula E e do FIA WTCR, vai assumir a posição."

Diretor de provas da F1, Michael Masi falou: "Ele [Bruno] vai se juntar a nós. Arranjamos tudo com relação à testagem de Covid e afins, ele se juntará ao corpo de comissários de manhã. Obviamente estamos muito agradecidos ao Bruno e nossos pensamentos estão com Vitaly."

Trajetória de Vitaly na F1

Petrov é mais lembrado pelos fãs da categoria máxima do automobilismo por sua direção defensiva no GP de Abu Dhabi de 2010, quando segurou a Ferrari de Fernando Alonso. A atuação do russo naquela noite fez com que o espanhol não conseguisse marcar os pontos que precisava para garantir o título mundial, o que significa que o alemão Sebastian Vettel conquistou seu primeiro título com a Red Bull.

Depois de deixar a F1, Petrov correu no DTM pela Mercedes em 2014, antes de migrar para outras categorias. Ele também tem pilota para a equipe SMP e no ano passado terminou em terceiro nas 24 Horas de Le Mans.

Tensão entre Petrov e Hamilton foi destaque do Q4, programa sobre a classificação para o GP de Portugal de F1; confira

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Pérez recebe reprimenda da FIA por incidente com Gasly

Artigo anterior

F1: Pérez recebe reprimenda da FIA por incidente com Gasly

Próximo artigo

F1: Fora do Q3, Vettel diz que Leclerc está em “outra classe”

F1: Fora do Q3, Vettel diz que Leclerc está em “outra classe”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Portugal
Pilotos Vitaly Petrov
Autor Abdullah Çelik