F1: Pilotos culpam zona menor de DRS na reta por GP do Azerbaijão "chato"

Pilotos questionaram decisão da direção de prova no briefing de sexta-feira, mas sem nenhum efeito

Oscar Piastri, McLaren MCL60, Alex Albon, Williams FW45, Nico Hulkenberg, Haas VF-23

Andrew Ferraro / Motorsport Images

Tanto a corrida sprint quanto o GP do Azerbaijão se destacaram pela falta de ultrapassagens em comparação aos eventos passados. E, para os pilotos da Fórmula 1, a corrida de Baku foi comprometida pela decisão da FIA de reduzir a zona de DRS na reta principal em 100 metros em relação a 2022.

A FIA tem o direito de ajustar o ponto de ativação do DRS, geralmente com base nos dados coletados no último evento no local e nas corridas anteriores do mesmo campeonato.

Leia também:

Os pilotos já haviam expressado suas preocupações sobre o corte de 100 metros na reunião de sexta-feira com o diretor de provas Niels Wittich, que optou por não fazer nenhuma mudança. Lewis Hamilton, que pediu à equipe mais potência durante a corrida na briga com Carlos Sainz, foi um de vários pilotos que sentiram que a zona não era suficiente.

"Não houve nada de errado, só queria mais potência. Um piloto sempre quer mais potência. E acho que, no final, eles reduziram a zona de DRS na reta, não sei porque fizeram isso. Sempre tivemos boas corridas com o DRS daquele modo".

"No final, quando você acionava o DRS, era tarde demais. Não tivemos muitas ultrapassagens hoje".

Alex Albon foi outro que sentiu que o ponto de ativação deveria ter sido o mesmo de 2022: "Como vocês viram, não tivemos muitas ultrapassagens, o DRS foi curto demais".

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

"Acho que o ano passado não foi nada mal, e eles tiraram 100 metros. O certo seria talvez aumentar esses 100 metros. Os pilotos falaram disso na reunião de sexta. Com a carga aumentando nesses carros, tá ficando difícil de seguir uns aos outros, não é mais tão bom quanto antes".

"E o vácuo não tem sido tão bom quanto no ano passado. É por isso que vemos os trens de DRS".

Lando Norris, que ficou boa parte da corrida preso atrás de Esteban Ocon e Nico Hulkenberg, não teve como tirar vantagem dos pneus mais novos, ficando frustrado.

"É quase impossível de ultrapassar com nossa velocidade de reta. E agora com a zona menor de DRS... dei o meu melhor para tentar acompanhar os carros à frente".

"Eu acabei usando demais os pneus, porque não estávamos no mesmo nível".

Questionado se a zona menor de DRS fazia sentido, ele respondeu: "Não. Nenhum. Todos os pilotos questionaram isso na reunião".

Aston Martin-Honda? RICO PENTEADO fala de "foto misteriosa", IMPACTO do acordo na F1 e mais; assista

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #227 - Quem tem mais a ganhar e a perder após 'miniférias' da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Entenda por que Ferrari não se empolga com ritmo no final da prova de Baku
Próximo artigo F1: Alonso vê Lance Stroll liderando Aston Martin pelos "próximos 10 a 15 anos"

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil