Fórmula 1
R
GP de Eifel
09 out
Próximo evento em
20 dias
R
GP de Portugal
23 out
Próximo evento em
34 dias
04 dez
Próximo evento em
76 dias
R
GP de Abu Dhabi
11 dez
Próximo evento em
83 dias

F1: Pirelli lança "investigação completa" após falha dos pneus em Silverstone

compartilhar
comentários
F1: Pirelli lança "investigação completa" após falha dos pneus em Silverstone
Por:

A empresa espera ter os primeiros resultados no início da semana, mas não descarta mandar os pneus para a Itália para investigação completa

Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Carlos Sainz sofreram falhas similares nos pneus dianteiro esquerdos durante o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, levando a um final dramático que quase custou a vitória ao hexacampeão, enquanto os outros terminaram fora dos pontos.

Segundo o chefe da Pirelli na F1, Mario Isola, a causa das falhas ainda não está clara, apesar de sugerir que os detritos na pista podem ter ajudado. Kimi Raikkonen perdeu metade da asa dianteira nas voltas finais.

Leia também:

Os pilotos fizeram stints maiores que o esperado com o pneu duro, devido ao safety car causado pelo acidente de Daniil Kvyat. A maioria parou nas voltas 12 e 13, com apenas Grosjean indo aos boxes mais tarde.

"Obviamente vamos investigar o que aconteceu", disse Isola. "Mas ainda é cedo para concluir qualquer coisa. Pode ser hiperuso, já que os pneus tinham 38 voltas ou mais, mas não estou dizendo que essa é a causa".

"Pode ser detrito, porque haviam pedaços da asa de Kimi na pista, além de outros. Então é por isso que vamos investigar não apenas os pneus que falharam como também todos usados no final da corrida, para ver se há outros furos ou se temos alguma indicação sobre o que aconteceu".

"Não vamos excluir nada, vamos fazer uma investigação completa, evitando excluir qualquer possibilidade porque seria um grande erro. Vamos considerar tudo".

Isola destacou que o hiperuso torna os pneus mais vulneráveis: "O nível de utilização é alto, e isso é um fator. Olhando o pneu de Grosjean no primeiro stint, ele está completamente gasto, e eu vi alguns dos pneus usados no segundo stint, e eles estavam próximos de um gasto total".

"Aí precisamos entender se essa é causa da falha ou não. O que é claro é que, quando você tem um pneu gasto, a proteção é menor. Então, se há detrito na pista, qualquer pedaço de fibra de carbono, é mais fácil danificar o pneu, porque você não tem borracha protegendo".

Isola admitiu que, com mais uma corrida em Silverstone nesta semana, é imperativo que a Pirelli encontre respostas. A pesquisa inicial será conduzida no local, com ons engenheiros já recolhendo o pneu de Hamilton.

"Temos a possibilidade de fazer algumas análises em nosso laboratório aqui na pista. É claro que não temos muito tempo para investigar, porque já temos mais uma corrida. Então precisamos de respostas logo. O objetivo é ter alguma coisa já amanhã ou terça no máximo".

"Se tivermos a necessidade de fazer testes mais extensos, vamos mandar rapidamente para nossa fábrica em Milão, onde temos laboratórios melhores equipados. Mas estou confiante que podemos obter indicativos com os laboratórios que temos aqui".

A Pirelli descartou a possibilidade de mudar os compostos de pneus que serão disponibilizados no GP dos 70 Anos, que serão mais macios que o da última semana.

PÓDIO: Hamilton vence com três rodas em GP da Grã-Bretanha maluco

PODCAST: Bastidores do futuro do GP do Brasil e os ambientes de F1 favoritos de Reginaldo Leme

 

F1: Binotto deixa de ser diretor técnico da Ferrari após reestruturação e segue apenas como chefe de equipe

Artigo anterior

F1: Binotto deixa de ser diretor técnico da Ferrari após reestruturação e segue apenas como chefe de equipe

Próximo artigo

Red Bull defende parada de Verstappen no fim: "Não tínhamos garantia de que ele cruzaria a linha de chegada"

Red Bull defende parada de Verstappen no fim: "Não tínhamos garantia de que ele cruzaria a linha de chegada"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Autor Adam Cooper