F1: Red Bull não "forçará" Verstappen a ficar se ele quiser sair

Christian Horner celebra fase de piloto na equipe, mas revelou que não o segurará se ele preferir sair

Max Verstappen, Red Bull Racing

Sam Bloxham / Motorsport Images

A Red Bull disse que não vai forçar Max Verstappen a permanecer na equipe de Fórmula 1 se o tricampeão mundial decidir sair.

Verstappen atualmente tem um contrato para correr com a equipe sediada em Milton Keynes até 2028, mas seu futuro tem sido alvo de intensas especulações nas últimas semanas, após os tumultos no topo da Red Bull.

Leia também:

Diante do que parece ser uma batalha pelo poder do império Red Bull e sua equipe de F1, sugestões no fim de semana de que o conselheiro de automobilismo da empresa, Helmut Marko, poderia ser forçado a sair provocaram algumas palavras fortes de Verstappen.

Ele sugeriu que se Marko saísse, a Red Bull teria um "problema", pois isso também poderia levá-lo a decidir que não quer mais permanecer na equipe.

Falando na Arábia Saudita, Verstappen disse: "Eu sempre deixei claro que ele [Marko] tem que ficar. Não posso continuar sem ele."

As fortes palavras de Verstappen sobre o assunto foram vistas por muitos como uma clara mensagem política para a alta administração da Red Bull sobre as consequências de agir contra Marko.

No entanto, Verstappen tem sido menos contundente em seu apoio ao chefe da equipe, Christian Horner - a quem seu pai, Jos, pediu abertamente que fosse demitido para evitar que a equipe se desintegrasse.

Horner está bem ciente da importância do apoio público de Verstappen a Marko e de suas alegações de que não gostaria de ficar se perdesse seu aliado próximo.

No entanto, Horner deixou claro que se Verstappen sentir tão fortemente sobre não permanecer na equipe, então não o obrigaria cegamente a cumprir seu contrato.

"É como qualquer coisa na vida: você não pode forçar alguém a estar em algum lugar apenas por causa de um pedaço de papel", disse Horner.

"Se alguém não quiser estar nesta equipe, não vamos forçar alguém, contra sua vontade, a estar aqui. Isso se aplica quer seja um operador de máquina, um designer ou alguém que seja parte importante do negócio.

"Estar envolvido em uma equipe como essa envolve compromisso e paixão. Max tem isso. Vimos isso, ele está aqui desde os 18 anos de idade.

"Não tenho dúvidas sobre seu compromisso e paixão no futuro."

Enquanto o pai de Verstappen, Jos, foi franco ao pedir uma mudança no chefe da equipe, Horner insiste que a relação com seu piloto não foi afetada.

"Está absolutamente tudo bem com o Max", disse ele. "Ele está trabalhando bem dentro da equipe. Não há tensão, não há estresse, e você pode ver como ele está relaxado na garagem com todos na equipe.

"Isso se reflete em seu desempenho na pista também. Portanto, não vemos problemas com Max."

E enquanto outras equipes estão tentando usar a incerteza na Red Bull para atrair Verstappen, Horner acredita que o desempenho do carro será o fator decisivo no que acontece a seguir.

"Olha, tenho certeza de que todas as equipes no paddock adorariam ter o Max", acrescentou Horner. "Mas como Toto também disse, os melhores pilotos sempre querem estar nos melhores carros.

"Nós somos uma equipe. Max alcançou sua 56ª vitória hoje e seu 100º pódio, todos eles em carros da Red Bull Racing. Como equipe, nós nos saímos excepcionalmente bem juntos.

"Nunca se pode dizer nunca, porém. Se um piloto não quiser estar em algum lugar, ele irá para outro, mas como equipe, não vejo motivo para alguém querer sair dessa equipe. Acho que ele tem um ótimo apoio ao seu redor e está fazendo um trabalho maravilhoso com um ótimo carro."

VERSTAPPEN DESTRÓI rivais com Red Bull em GUERRA; veja debate. Novidades na MotoGP

Podcast #272 – Qual papel de Verstappen na crise da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton se sentiu em uma "categoria diferente" no GP da Arábia Saudita
Próximo artigo F1: Vasseur está "otimista" com a possibilidade de retorno de Sainz para o GP da Austrália

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil