F1: Wolff acredita que Domenicali "fugirá de coisas artificiais" como CEO

compartilhar
comentários
F1: Wolff acredita que Domenicali "fugirá de coisas artificiais" como CEO
Por:
, Editor

O chefe da Mercedes voltou a apoiar a escolha do ex-Ferrari como novo CEO da F1

Na última sexta, a Fórmula 1 anunciou que o ex-chefe da Ferrari Stefano Domenicali será o novo CEO da categoria a partir de 2021 e o anúncio foi bem recebido pelos chefes de equipe, que elogiaram as qualidades do italiano. Toto Wolff celebrou a escolha, acreditando que ele evitará trazer "coisas artificiais" para melhorar o espetáculo.

Domenicali assumirá a posição no lugar de Chase Carey, que seguirá ligado à categoria como presidente não-executivo, após sevir como CEO desde que a Liberty Media assumiu as operações da F1, em 2017.

Leia também:

O anúncio de Domenicali recebeu elogios do paddock, destacando seu conhecimento do mundo do automobilismo e registro de ajudar no crescimento de marcas, como visto recentemente na Lamborghini.

O chefe da Mercedes viu a chegada de Domenicali como um "ótimo movimento" da Liberty: "Stefano é, em primeiro lugar, um cara com uma grande personalidade, íntegro e com grande conhecimento do esporte".

"Ele foi diretor esportivo, chefe de equipe, passou por momentos bons e ruins, e esteve envolvido com o projeto da Audi na F1 por um tempo".

"No final, ele é o cara que levou a Lamborghini a ter performances tremendas em termos financeiros, além de ótimos carros. Acho que é uma ótima escolha para o papel".

Na gestão de Carey, a F1 considerou várias mudanças e modificações no formato, com a mais recente sendo a possibilidade de introduzir corridas de classificação com grid invertido em algumas corridas na temporada.

Wolff tem sido um dos grandes opositores do projeto, alertando recentemente que a F1 deveria evitar se tornar um reality show ao focar demais no entretenimento. O chefe da Mercedes espera que Domenicali evite os planos de introduzir muitos elementos artificiais.

"Por ele conhecer o esporte em todas as áreas, acho que o esporte virá em primeiro lugar. Acredito que ele se manterá longe dessas coisas artificiais. Ele é um purista, mas também entende que você precisa manter o público interessado".

"Esse balanço é algo difícil de acertar, mas acho que ele vai conseguir".

Domenicali assumirá em uma situação em que a maior parte do trabalho das próximas temporadas estará completo, incluindo o novo Pacto de Concórdia, que muda o modo de governança da F1.

Mesmo assim, Wolff acredita que Domenicali terá uma lista "tremenda" de trabalho ao assumir o cargo.

"Ele teve Chase completando o Pacto, e isso é algo que precisamos reconhecer. Acho que deve ter sido frustrante para ele lidar com a FIA e 10 equipes oportunistas. Mas é bom que isso esteja pronto".

"Isso deixa Stefano em uma boa posição para cuidar do esporte, como otimizá-lo, conseguir mais patrocínios, novos acordos de transmissão, nos levar a lugares excitantes, vencendo com uma nova geração, novos fãs e novas plataformas".

Vettel DETONA Ferrari e diz que foi usado como ‘ESCUDEIRO’ para Leclerc no GP da Rússia de F1; veja

Podcast #069 – Kimi Raikkonen, ‘apenas’ um grande personagem ou um verdadeiro campeão?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

F1: Ferrari terá novas atualizações para o SF1000 em Nurburgring

Artigo anterior

F1: Ferrari terá novas atualizações para o SF1000 em Nurburgring

Próximo artigo

F1: Ferrari realiza teste com Schumacher, Ilott e Shwartzman em Fiorano

F1: Ferrari realiza teste com Schumacher, Ilott e Shwartzman em Fiorano
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luke Smith