F1: Wolff confirma que Mercedes não desenvolverá mais carro de 2021

Chefe da equipe diz que foco é no próximo ano, de mudanças drásticas no regulamento, e evita falar sobre "polêmica" do motor Honda

F1: Wolff confirma que Mercedes não desenvolverá mais carro de 2021

Após mais uma derrota para a Red Bull na temporada da Fórmula 1, a Mercedes segue tentando encontrar o ritmo necessário para bater a rival. O GP da Estíria foi o quarto seguido que a rival austríaca sai vencedora e a terceira vitória em quatro provas de Max Verstappen, o que deixa a vida de Lewis Hamilton mais complicada na disputa pelo campeonato de pilotos.

A velocidade de reta dos líderes dos construtores foi motivo de polêmica nos dias que antecederam a última etapa, com comentários da equipe alemã sobre uma suposta atualização de desempenho no motor Honda da RBR que violaria o regulamento de 2021.

O editor recomenda:

No entanto, na entrevista após a corrida deste domingo (27), o chefe da escuderia Toto Wolff negou usar isso como motivo da derrota: "A reação inicial não deveria ser apontar o dedo para ninguém ou procurar desculpas. Eles fizeram um bom trabalho, de fato, e a segunda unidade de energia que trouxeram é muito forte. E só pode ser ajustada pela confiabilidade, se a primeira tiver degradação."

Neste esporte não estamos trabalhando com suspeitas. É importante analisar os fatos e os dados. É muito transparente o desempenho de cada equipe, e estaremos observando o desempenho de cada uma, incluindo a Red Bull e nós mesmos. Vamos olhar as informações, analisar e ver o que foi dito."

Wolff também confirmou que a Mercedes não fará novas atualizações no W12, visando o campeonato de 2022 que mudará drasticamente o regulamento: "É uma decisão muito, muito complicada, porque estamos tendo novas diretrizes não apenas para o próximo ano, mas para os seguintes, um conceito de carro completamente diferente."

"Você tem que escolher o equilíbrio certo. Alguns ainda podem trazer coisas. A RBR trouxe caminhões ou vans quinta e sexta-feira com novas peças. E justo, é uma estratégia, que se prova ser bem-sucedida, porque hoje, eles estavam simplesmente em uma liga própria em relação ao ritmo de corrida."

"O campeonato não se joga apenas com a adição de peças aerodinâmicas, porque nesta fase, mesmo aqueles como a Red Bull que continuam a atualizar, precisam mudar todo o desenvolvimento para 2022. Não faria sentido colocar uma semana ou duas ou um mês de foco no carro atual, porque os ganhos não estariam nem perto dos estamos a longo prazo. Ainda venceremos corridas nesta temporada, teremos pole position e lutaremos o máximo que pudermos por cada resultado", reforçou.

Quem teve um desempenho satisfatório no GP da Estíria foi Valtteri Bottas. Após uma prova ruim na França, onde nem subiu ao pódio, o finlandês mostrou consistência para segurar os ataques de Sergio Pérez e se manteve na terceira colocação mesmo com pneus mais gastos que os do mexicano.

"Ele dirigiu, para mim, um primeiro stint perfeito" disse Wolff. "Controlando seus compostos enquanto era rápido. Dá para ver que, sem a penalidade [de grid por pilotagem perigosa no TL2], ele estaria melhor, sem dúvida. Tendo dito isso, Lewis e Valtteri tinham o mesmo arsenal, e isso não era bom o suficiente para derrotar Max."

F1 AO VIVO: Verstappen DOMINA o GP DA ESTÍRIA, com Hamilton em um DISTANTE segundo | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Sequência de corridas até férias da F1 será chave para campeonato?

 

compartilhar
comentários
F1: Mercedes fica 4 corridas seguidas sem vencer pela primeira vez na Era Híbrida
Artigo anterior

F1: Mercedes fica 4 corridas seguidas sem vencer pela primeira vez na Era Híbrida

Próximo artigo

F1: Pérez diz que parada lenta lhe "custou muito caro" no GP da Estíria

F1: Pérez diz que parada lenta lhe "custou muito caro" no GP da Estíria
Carregar comentários