Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
64 dias
20 mai
Próximo evento em
78 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
92 dias
10 jun
Próximo evento em
99 dias
24 jun
Próximo evento em
113 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
120 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
134 dias
29 jul
Próximo evento em
148 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
176 dias
02 set
Próximo evento em
183 dias
09 set
Próximo evento em
190 dias
23 set
Próximo evento em
204 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
211 dias
07 out
Próximo evento em
218 dias
21 out
Próximo evento em
232 dias
28 out
Próximo evento em
239 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
275 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
284 dias

Force India defende tratamento da FIA quanto à premiação

A Force India defendeu o tratamento preferencial que teve por receber a permissão para coletar a premiação financeira da F1 imediatamente, mesmo que isso tenha deixado alguns dos times rivais descontentes com a situação.

compartilhar
comentários
Force India defende tratamento da FIA quanto à premiação

Após a Force India ter feito uma nova inscrição antes o GP da Bélgica, esperava-se que a equipe tivesse de esperar para receber a verba da chamada “coluna 1” da tabela de distribuição financeira da F1.

No entanto, veio à tona posteriormente que o plano é que a equipe continue recebendo a premiação de antigamente, mesmo que tal decisão exija aprovação das outras equipes.

O apoio unanime para a questão da coluna 1 ainda não foi alcançado, sendo que a Haas em especial quer esclarecimentos – o time procura saber por que teve de esperar dois anos para ter seu primeiro pagamento da coluna 1 após sua entrada na categoria, em 2016.

Chefe da Force India, Otmar Szafnauer disse que entende as frustrações mostradas pelas rivais, mas acredita que seja correto que sua equipe receba tratamento diferenciado da chefia da F1.

“Entendo por que um novo inscrito precisa terminar no top 10 por dois anos seguidos para receber dinheiro da coluna 1”, disse ao Motorsport.com.

“No passado, quando as equipes entravam, elas não tinham os recursos para isso, então elas passavam um tempo lá e depois saíam. Bernie [Ecclestone] não queria isso.”

“Ele queria 10 equipes sólidas. Então Bernie pensou: ‘certo, se você consegue sobreviver por dois anos sem dinheiro vindo de mim, então no terceiro ano você recebe o dinheiro, e aí não há dúvidas de que você consegue sobreviver’. Foi por isso que ele fez assim com novos inscritos.”

“Esta equipe tem competido por 25 anos. Não é uma novata. Não há dúvidas de sobrevivência daqui para frente. Então, isso não se aplica – sem contar que, há 25 anos, quando ela entrou, provavelmente teve de fazer isso. Então por que ter de fazer isso por duas vezes?”

“Se você olhar para o propósito para não receber o dinheiro da coluna 1 por duas vezes, isso não se aplica para essa questão, para esse objetivo.”

Questionado se estava preocupado se a situação da Force India poderia provocar a tentativa de outras equipes em fazer o mesmo, Szafnauer disse: “Acho que não. Isso aconteceu uma vez em nossa vida.”

“Não é como se houvesse um precedente para o próximo ano para que esse mesmo tipo de coisa aconteça. Não vai acontecer.”

Preço não foi baixo

Proprietário da Force India, Lawrence Stroll teve várias reuniões com as equipes durante o fim de semana do GP da Bélgica para explicar seu envolvimento com a compra da equipe, além de esclarecer pontos sobre os elementos comerciais.

Szafnauer disse que o retorno foi encorajador. “Acho que foi positivo. Muitas equipes não tinham conhecimento profundo do que aconteceu, já que você só fica sabendo pelo que ouve no pitlane ou lê.”

“Então, acho que foi importante para Lawrence explicar o processo pelo qual passou e alguns dos custos, que foram altos, exorbitantes. Algumas das equipes diziam que o consórcio fez a compra por um preço barato, mas não foi.”

“Então, acho que era importante esclarecer os fatos para que não haja ninguém tentando adivinhar, fazendo conjecturas e hipóteses.”

Diretor da F1, Ross Brawn acredita que o salvamento da Force India foi um momento importante para a categoria.

“Foi muito importante que essa história teve um final positivo, graças ao esforço de todos os envolvidos, incluindo a FIA e as outras nove equipes que estão no campeonato”, disse.

“Foi significativo para o bem do esporte, para sua credibilidade interna, para os olhos do mundo e, acima de tudo, para as centenas de funcionários e familiares que estavam preocupados com o emprego.”

Gil de Ferran elogia Alonso: “é fácil trabalhar com ele”

Artigo anterior

Gil de Ferran elogia Alonso: “é fácil trabalhar com ele”

Próximo artigo

Verstappen não espera Red Bull na luta do título em 2019

Verstappen não espera Red Bull na luta do título em 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Racing Point Force India