Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Fórmula 1 pode descartar pneus projetados pela Pirelli para 2020

compartilhar
comentários
Fórmula 1 pode descartar pneus projetados pela Pirelli para 2020
Por:
5 de nov de 2019 11:17

Teste anterior ao GP dos Estados Unidos não agradou pilotos da categoria máxima do automobilismo

Fornecedora oficial de pneus da Fórmula 1, a Pirelli disponibilizou seus compostos de 2020 para que os pilotos fizessem testes antes do GP dos Estados Unidos. Entretanto, a avaliação foi negativa e as borrachas da marca para o próximo campeonato podem ser abandonadas no ano que vem.

Todos os competidores receberam dois conjuntos de pneus de 2020 na sexta-feira em Austin, com a maioria relatando uma inesperada falta de aderência, embora em condições frias e em uma pista com pouco grip.

Leia também:

As preocupações sobre se os pneus teriam ou não uma evolução foram discutidas pelos chefes de equipe em sua reunião regular da manhã de sábado com o chefe da F1, o norte-americano Chase Carey.

O consenso foi de que os dados da simulação de sexta-feira deveriam ser estudados mais a fundo - e se os resultados não forem positivos, uma decisão antecipada deve ser tomada para manter os pneus comprovados em 2019.

A decisão pode ser feita antes mesmo que as equipes experimentem os pneus novos novamente nos testes de dois dias em Abu Dhabi, entre 3 a 4 de dezembro. Em Austin, os chefes das equipes concordaram que seria melhor manter as versões de 2019.

"Acho que o comportamento de sexta-feira foi bem diferente do que tivemos em Barcelona quando os testamos", disse Mattia Binotto, da Ferrari, quando questionado pelo Motorsport.com.

"O que não seremos a favor é que eles não correspondam aos objetivos, certamente. O sentimento e o feedback dos pilotos até agora não foram positivos", ponderou o dirigente italiano do time de Maranello.

Christian Horner, da Red Bull, acrescentou: "Os pneus não representam um passo positivo e acho que isso foi unânime, mas concordamos em estudar os dados e tentar entender o porquê. Acho que continuaremos com o que temos se o que é proposto não for melhor. "

Otmar Szafnauer, da Racing Point, acredita que é inevitável que os pneus de 2020 sejam abandonados. "Acho que esse é o resultado mais provável", disse o dirigente quando questionado pelo Motorsport.com.

"A borracha de 2020 realmente não entregou o que eles disseram que entregariam, e é mais arriscado, então acho que não temos escolha. Pergunte aos pilotos”, afirmou o chefe da Racing Point.

Mario Isola, chefe da Pirelli na F1, insistiu que Austin não era um teste representativo e que muito mais seria aprendido em Abu Dhabi em dezembro. "A pista estava muito fria e os carros foram projetados para caber nos pneus atuais”, ponderou.

“Não tivemos simulações longas e o novo pneu foi projetado principalmente para reduzir o superaquecimento, o que significa ser mais consistente a longo prazo, e isso é algo que você não pode testar em cinco voltas ", disse Isola ao Motorsport.com.

"Tenho certeza de que, nos dois dias que tivermos em Abu Dhabi, teremos um teste mais representativo, com tempo para montar o carro e verificar o novo perfil dos compostos de 2020”, afirmou.

Com relação à possibilidade de manter os pneus deste ano, Isola disse: "Nada é impossível. É um pouco estranho, porque os pneus de 2019 foram criticados no início da temporada e nos esforçamos muito para desenvolver algo novo”.

"E durante o desenvolvimento, tivemos resultados positivos. Se mantivermos o que temos em 2019 e se o novo pneu for avaliado de forma negativa, precisamos entender o porquê”, completou o dirigente.

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

GALERIA: Confira como está o mercado de pilotos da Fórmula 1 para 2020

Galeria
Lista

Mercedes: Lewis Hamilton - Confirmado

Mercedes: Lewis Hamilton - Confirmado
1/21

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Após 5 títulos com a Mercedes, Hamilton tem contrato até 2020 e deve renovar com a equipe, apesar de afirmar que sonha pilotar pela Ferrari um dia.

Mercedes: Valtteri Bottas - Confirmado

Mercedes: Valtteri Bottas - Confirmado
2/21

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Valtteri Bottas tem se mostrado um segundo piloto ideal. Após meses de especulações, a equipe alemã confirmou o finlandês para 2020.

Ferrari: Sebastian Vettel - Confirmado

Ferrari: Sebastian Vettel - Confirmado
3/21

Foto de: Joe Portlock / Motorsport Images

Apesar dos rumores de uma aposentadoria precoce, Sebastian Vettel tem afirmado que seguirá na Ferrari até o fim de seu contrato, no final de 2020

Ferrari: Charles Leclerc - Confirmado

Ferrari: Charles Leclerc - Confirmado
4/21

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Charles Leclerc chegou badalado à Ferrari neste ano e mostrou resultado desde o início. Apesar de alguns erros, nada indica que ele tenha deixado de ser visto como o futuro da equipe. Seu contrato vai até 2022.

Red Bull: Max Verstappen - Confirmado

Red Bull: Max Verstappen - Confirmado
5/21

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Apesar dos desejos de Mercedes e Ferrari, Max Verstappen tem contrato com a Red Bull até 2020 e deve renovar com a equipe, caso a Honda continue evoluindo bem o motor que permitiu ao holandês vencer duas vezes em 2019.

Red Bull: Alexander Albon - Sem contrato

Red Bull: Alexander Albon - Sem contrato
6/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Alexander Albon foi promovido da Toro Rosso para a Red Bull e terá até dezembro para mostrar que merece permanecer ao lado de Verstappen em 2020.

McLaren: Carlos Sainz Jr. - Confirmado

McLaren: Carlos Sainz Jr. - Confirmado
7/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Carlos Sainz Jr. foi contratado neste ano pela McLaren e seu vínculo é de "múltiplos anos". Está confirmado no mínimo até dezembro 2020.

McLaren: Lando Norris - Confirmado

McLaren: Lando Norris - Confirmado
8/21

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Mais certo do que Sainz é Lando Norris. O prodígio da McLaren foi contratado neste ano e tem mostrado resultados consistentes. A equipe afirmou que tem contrato de "múltiplos anos com o inglês". Rumores dão conta que o contrato vale até 2022.

Renault: Daniel Ricciardo - Confirmado

Renault: Daniel Ricciardo - Confirmado
9/21

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Daniel Ricciardo deixou a Red Bull e assinou com a Renault no fim do ano passado. Apesar de começar a se mostrar frustrado com os fracos resultados da equipe francesa, deve cumprir seu contrato até o fim de 2020.

Renault: Esteban Ocon - Confirmado

Renault: Esteban Ocon - Confirmado
10/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Após um ano na geladeira, o jovem prodígio finalmente voltará ao grid da F1. Depois de uma bem sucedida passagem pela Force India, o francês ficou sem vaga em 2019 e atuou como piloto reserva da Mercedes, equipe que apoiou sua carreira até o momento.

Nico Hulkenberg - Sem equipe

Nico Hulkenberg - Sem equipe
11/21

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Nico Hulkenberg está sem equipe para a próxima temporada. A Renault confirmou a saída do alemão para a chegada de Esteban Ocon.

Alfa Romeo: Kimi Raikkonen - Confirmado

Alfa Romeo: Kimi Raikkonen - Confirmado
12/21

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

O piloto mais velho do grid, Kimi Raikkonen, tem contrato com a Alfa Romeo até o fim de 2020 e tem dito que gostaria de pilotar por mais alguns anos.

Alfa Romeo: Antonio Giovinazzi - Confirmado

Alfa Romeo: Antonio Giovinazzi - Confirmado
13/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

A Alfa Romeo apoiou Antonio Giovinazzi apesar da fraca temporada que tem feito neste ano. O anúncio da renovação para 2020 foi feito após o GP dos Estados Unidos.

Toro Rosso: Daniil Kvyat - Sem contrato

Toro Rosso: Daniil Kvyat - Sem contrato
14/21

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Daniil Kvyat passa por um momento de ressurreição na F1. O piloto foi tirado da aposentadoria precoce e voltou para a Toro Rosso neste ano. Seu contrato expira em 2019, mas seu nome pode ter crescido no mercado após o pódio na Alemanha, o segundo da história da equipe.

Toro Rosso: Pierre Gasly - Sem contrato

Toro Rosso: Pierre Gasly - Sem contrato
15/21

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Pierre Gasly teve a oportunidade de guiar 12 provas pela Red Bull após ser promovido no início deste ano. No entanto, o francês decepcionou e foi devolvido à Toro Rosso. Não se sabe a duração de seu contrato, mas supõe-se que seja até dezembro de 2019. Não se sabe o que será de seu futuro.

Haas: Romain Grosjean - Confirmado

Haas: Romain Grosjean - Confirmado
16/21

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Uma sucessão de erros e situações bizarras quase colocaram fim à carreira de Romain Grosjean na F1. O piloto da Haas tem sido contestado, mas teve seu contrato renovado para o ano que vem. Assim como já aconteceu antes, a equipe preferiu manter um rosto conhecido e seguir apostando no francês.

Haas: Kevin Magnussen - Confirmado

Haas: Kevin Magnussen - Confirmado
17/21

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Kevin Magnussen sofre menos críticas do que Grosjean e seu contrato permitia a permanência até 2020. O dinamarquês teve seu contrato garantido.

Racing Point: Lance Stroll - Confirmado

Racing Point: Lance Stroll - Confirmado
18/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Filho do dono da Racing Point, Lance Stroll está sendo colocado no bolso do companheiro de equipe, sobretudo nas classificações. No entanto, deve permanecer na F1 pelo tempo que a família quiser. Seu contrato é de "múltiplos anos".

Racing Point - Sergio Pérez - Confirmado

Racing Point - Sergio Pérez - Confirmado
19/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Sergio Pérez tem tido uma boa temporada dentro das limitações da Racing Point. O mexicano renovou por mais três anos e ficará no time até 2022.

Williams: George Russel - Confirmado, mas pode mudar.

Williams: George Russel - Confirmado, mas pode mudar.
20/21

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

George Russell chegou na Williams como um jovem talentoso com potencial para ser um futuro campeão. Apesar do péssimo carro que a equipe produziu neste ano, o britânico tem mostrado que merece uma vaga em equipe mais competitiva. Seu contrato com a equipe de Grove é outro de "múltiplos anos", mas equipe nunca afirmou publicamente sua permanência.

Williams: Robert Kubica - Sem contrato

Williams: Robert Kubica - Sem contrato
21/21

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

Robert Kubica anunciou que deixará a equipe no fim deste ano, após ter sido ofuscado pelo companheiro Russell ao longo de 2019. No entanto, ele marcou o único ponto da Williams na temporada.

Siga o Motorsport.com no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

Próximo artigo
F1: Veja os números de Schumi e Hamilton após conquistas dos hexas

Artigo anterior

F1: Veja os números de Schumi e Hamilton após conquistas dos hexas

Próximo artigo

GALERIA: Imagens do GP dos EUA, que consagrou hexa de Hamilton

GALERIA: Imagens do GP dos EUA, que consagrou hexa de Hamilton
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper