Fórmula 1 sente que está "pronta para discutir" possibilidade de nova equipe no grid

Contudo, CEO da categoria deixou claro ressalvas que possível no time terá que cumprir e alegou que não há pressa

Carlos Sainz, Ferrari F1-75, Daniel Ricciardo, McLaren MCL36, Lewis Hamilton, Mercedes W13, Valtteri Bottas, Alfa Romeo C42, others practice their race start procedures

A Fórmula 1 está pronta para começar a discussão sobre ter uma nova equipe no grid, mas o CEO da categoria, Stefano Domenicali, deixa claro que há ressalvas: para que isso aconteça, a nova adição precisa ser compensativa tanto financeiramente quanto esportivamente.

Leia também:

O 'boom' de audiência e adesão de novos fãs na principal categoria do automobilismo vem chamando, cada vez mais, a atenção de novas marcas e potenciais equipes que enxergam uma oportunidade de se aventurar na F1. Desde 2017 dez times tomam conta do grid, com a Haas sendo a 'recém-chegada', em 2016.

Atualmente, a Andretti Autosport - comandada pelo campeão Mario Andretti e que corre na IndyCar - é quem se esforça para conseguir uma vaga e fazer parte da Fórmula 1 nos próximos anos, mas vem encontrando bastante resistência principalmente por parte dos chefes das equipes que já estão no 'Grande Circo'. 

Em 2026, a categoria vai contar com a presença da Audi ligada à Alfa Romeo e a Porsche, depois de ter seus planos com a Red Bull frustrados, segue na tentativa de uma parceria para que também se torne um 'pedaço' dessa grande engrenagem. 

Domenicali não negou que é o momento de iniciar as conversas sobre a possibilidade de uma equipe nova, mas deixou claro que não há pressa nesse processo até que todo o 'bate papo' se torne uma ação, de fato. 

"Com relação ao valor ou processo relacionado à possibilidade de uma equipe ser [introduzida] no campeonato, esse é o primeiro passo que nós e a FIA temos que concordar”, disse Domenicali. “Não é um problema ter mais uma equipe para ter corridas melhores. Portanto, veremos – acompanharemos a situação. Estamos prontos para discutir, mas não estamos em uma posição apressada hoje para isso.”

O CEO da categoria também falou a respeito das condições e dos benefícios que uma possível adesão deverá trazer à Fórmula 1 para que seja realmente compensatória e que não prejudique os times existentes.

“Acho que a primeira coisa que precisamos considerar é [se] essa eventual possibilidade trará valor extra ao campeonato. Se sim, é claro, vamos discutir isso internamente. Vamos ver se há algum tipo de potencial real [para uma nova] nova entrada e se isso vai trazer benefício ao campeonato", ponderou. 

“Além disso, há um valor que deve ser reconhecido às equipes que já participam, porque é claro que não podem permitir qualquer diluição de sua parceria financeira. Isso é o que está escrito no Pacto de Concórdia. Mas principalmente, o ponto se eventualmente uma nova entrada trará uma melhor posição para o campeonato. Este é realmente um ponto crucial tanto no ponto de vista financeiro e quanto no ponto de vista esportivo."

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se punição à RBR 'saiu barato': o 'crime compensa' na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Marko diz que Verstappen é "meio segundo mais rápido" que Pérez
Próximo artigo F1: Mercedes, Red Bull, McLaren...O que esperar do futuro de Ricciardo?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil