Fórmula 1
R
GP de Portugal
30 abr
Próximo evento em
17 dias
06 mai
Próximo evento em
23 dias
20 mai
Próximo evento em
37 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
51 dias
10 jun
Próximo evento em
58 dias
24 jun
Próximo evento em
72 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
79 dias
29 jul
Próximo evento em
107 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
135 dias
02 set
Próximo evento em
142 dias
09 set
Próximo evento em
149 dias
23 set
Próximo evento em
163 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
170 dias
07 out
Próximo evento em
177 dias
21 out
Próximo evento em
191 dias
28 out
Próximo evento em
198 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
243 dias

F1: Veja recordes que podem ser quebrados em 2021

Lewis Hamilton e Fernando Alonso devem superar alguns recordes históricos da categoria; veja os mais importantes

F1: Veja recordes que podem ser quebrados em 2021

Vários recordes, muitos deles curiosos, podem ser quebrados na temporada de 2021 da Fórmula 1 e Fernando Alonso é um potencial candidato a vários deles.

A F1 enfrenta uma nova temporada, a 72ª de sua história, e o faz com a Mercedes e Lewis Hamilton como favoritos, mas com vários incentivos para que não percamos nada do que acontece na pista desde seu primeiro GP no Bahrein (26 a 28 de março).

Leia também:

Além disso, teremos que estar atentos para saber se a Red Bull é capaz de desafiar a Mercedes pelo título e se a McLaren dará mais um avanço depois de ser terceiro em 2020.

Mas também existem vários registros históricos que podem ser superados neste ano, além de Hamilton continuar a expandir seus números. Estes são os mais importantes:

 

  • Hat-tricks na corrida: Michael Schumacher alcançou a pole, a vitória e a volta mais rápida 22 vezes em sua carreira na F1. Lewis Hamilton atualmente conquistou 18 vezes. Pode parecer mais fácil do que é: Hamilton alcançou apenas quatro vezes nos últimos três anos.
  • Mais tempo entre a primeira e a última vitória: Kimi Raikkonen, o Iceman, venceu pela primeira vez na Malásia em 2003 e comemorou sua última vitória até agora em Austin em 2018 (15 anos, 6 meses e 28 dias depois). É improvável que ele mesmo melhore esse recorde com a Alfa Romeo em 2021, mas há outro piloto que pode vencê-lo: Fernando Alonso. O espanhol também conquistou sua primeira vitória na F1 na temporada de 2003. Se ele conseguir vencer em 2021 em seu retorno a Alpine, o fará 18 anos depois. 
  • Tempo entre duas vitórias: Alonso também pode conseguir bater o recorde de Ricardo Patrese (6 anos, 6 meses e 28 dias). O espanhol venceu pela última vez em Barcelona em maio de 2013. Uma vitória este ano elevaria esta marca para oito anos.
  • Intervalo entre a primeira e a última pole: Kimi Raikkonen (15 anos, 2 meses e 4 dias) detém o recorde, mas Alonso pode tirá-lo dele se a Alpine der um salto significativo nesta temporada.
  • Número de voltas na liderança: é muito provável que este recorde seja quebrado. Hamilton já deu 5.099 voltas. Mais 13 e ele terá ultrapassado Schumi. Não se pode descartar que o teremos um novo recorde já na primeira corrida da temporada.
  • O mais jovem campeão mundial da história: dificilmente esse recorde será superado (Sebastian Vettel, 23 anos, 4 meses e 11 dias). Em teoria, são cinco candidatos:  Yuki Tsunoda (20 anos), Lance Stroll (22 anos), Lando Norris, Mick Schumacher e Nikita Mazepin (todos os três com 21 anos). No entanto, nenhum tem chances reais de vencer o Mundial.
  • GPs até a primeira pole position: Sérgio Pérez tem atualmente 195 corridas de F1. No entanto, o mexicano nunca alcançou a pole position até agora. Na Red Bull, ele deve ter uma chance não totalmente irreal de mudar isso em 2021. Se tiver sucesso, ele ultrapassará Mark Webber (131).
  • Mais vitórias no mesmo circuito: Schumacher venceu oito vezes em Magny-Cours, mas em 2020 Hamilton comemorou sua oitava vitória em Hungaroring. Nunca antes um piloto de Fórmula 1 venceu nove vezes no mesmo circuito. Será que Hamilton quebrará essa marca na Hungria em 2021?
  • Piloto mais vitorioso sem ser campeão: com 16 vitórias, Stirling Moss é o piloto de F1 mais vitorioso de todos os tempos. No entanto, dois pilotos atuais podem (não intencionalmente) ultrapassá-lo em 2021. Max Verstappen tem atualmente 10 vitórias, Valtteri Bottas, 9. No entanto, ninguém será capaz de superar os quatro segundos colocados de Moss neste ano.
  • O pódio mais repetido na história da F1: Nico Rosberg, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel subiram ao pódio juntos 14 vezes. Mas se as coisas correrem como em 2020, esse recorde será história. Lewis Hamilton, Valtteri Bottas e Max Verstappen subiram ao pódio um total de 13 vezes juntos. 
  • Número de GPs na F1: Kimi Raikkonen continuará a aumentar seu recorde histórico de 334 corridas e Fernando Alonso vai superar os 323 de Rubens Barrichello como o segundo piloto nesta seção (atualmente ele disputou 312).
  • Grand Slam (pole, vitória, volta mais rápida e liderança em todas as voltas): Hamilton tem apenas dois em desvantagem para Jim Clark (8), aquele que adicionou mais Grand Slam na história da F1. Mas o inglês não conseguiu nenhum desde a Malásia 2014. 
  • Abandono na primeira volta:Raikkonen está a apenas três deste recorde particular, de Jarno Trulli com 14.
  • Voltas na liderança no mesmo ano: Sebastian Vettel (739) continua a ser o que liderou mais voltas na mesma temporada, depois de o ter feito em 2011 com a Red Bull. 
  • Número de títulos mundiais pertencentes ao mesmo piloto:por muito tempo, todos os sete títulos mundiais de Schumi foram considerados inatingíveis. Mas em 2020 Hamilton já conseguiu se igualar a ele. E se tudo correr bem, o britânico tem uma boa chance de se tornar o primeiro oito vezes campeão mundial da história da F1 em 2021.
  • Número de vitórias na corrida: Hamilton certamente continuará a expandir seu recorde  histórico de 95 vitórias na F1. 
  • Número de poles:o piloto britânico também aumentará a margem para 98 vezes na primeira posição do grid que se acumulam até o momento.
  • Número de pontos no campeonato: sem dúvida, Hamilton vai ampliar os 3.778 pontos que o colocam neste momento como o que mais agregou na história da categoria. Além disso, o inglês da Mercedes é o que mais registra média por corrida (14,20), contra 11,74 do alemão da Aston Martin, auxiliado pelo sistema de pontuação que foi lançado em 2010 .
  • Número de pódios: Hamilton também aumentará seus 165 pódios, enquanto Vettel (121) será incapaz de ultrapassar Schumacher (155) em 2021.

E uma marca que Lewis Hamilton tem certeza que não será capaz de bater este ano - mesmo que a F1 comemore as 23 corridas que programou - é a das voltas rápidas na corrida. Schumacher teve 77 em sua carreira na F1 e Hamilton agora tem 53, em comparação com 46 de Kimi Raikkonen. Além disso, o inglês nunca conseguiu mais de 8 na mesma temporada. 

CORRIDAS aos SÁBADOS ganham força e podem ESTREAR na F1 em 2021; congelamento de motores é APROVADO

PODCAST #088 - F1 na Band e o 'fico' de Hamilton: o que esperar de 2021?

 

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

compartilhar
comentários
Alpine está aberta a colocar pilotos da academia em outras equipes na F1

Artigo anterior

Alpine está aberta a colocar pilotos da academia em outras equipes na F1

Próximo artigo

Brown espera ver rotação do calendário nas futuras temporadas da F1

Brown espera ver rotação do calendário nas futuras temporadas da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Ruben Zimmermann