Alpine está aberta a colocar pilotos da academia em outras equipes na F1

Sem equipe cliente ou júnior na F1, a Alpine vê essa como a única opção no momento para que seus jovens talentos cheguem ao Mundial

Alpine está aberta a colocar pilotos da academia em outras equipes na F1

Como parte da reformulação do projeto da Renault na Fórmula 1, a Alpine lançou oficialmente sua Academia nesta quarta (10) com três de seus cinco membros correndo na Fórmula 2 em 2021. E já pensando para o futuro, a marca se diz confiante com a possibilidade de trabalhar com outras equipes da F1 para conseguir vagas para seus talentos no futuro, já que não possui uma equipe júnior ou cliente no momento.

Guanyu Zhou e Christian Lundgarrd voltam para a F2 neste ano, correndo pela UNI Virtuosi e a ART Grand Prix, respectivamente, enquanto Oscar Piastri sobe da F3 com a Prema após seu título em 2020.

Leia também:

O diretor da Academia da Alpine, Mia Sharizman, destacou que Zhou e Lundgaard devem lutar pelo título da F2 neste ano após passarem por dificuldades em 2020. Mas a Alpine tem opções limitadas para seus jovens pilotos subirem à F1 no futuro. Enquanto Fernando Alonso tem um contrato de dois anos, Esteban Ocon está no último ano do acordo atual.

A Ferrari conseguiu colocar pilotos seus na Alfa Romeo e na Haas para 2021, enquanto a Mercedes tem George Russell na Williams. Até o ano passado, a McLaren tinha a Renault como fornecedora de motores, mas mudou para a montadora alemã, deixando a Alpine sem ligação com nenhuma outra equipe.

Sharizman concordou que isso não torna o caminho fácil para a Alpine, mas disse estar confiante na possibilidade de encontrar um meio de negociar com as equipes para encontrar vagas para seus pilotos.

"É algo que identificamos, meios e modos para conseguirmos vagas para os nossos pilotos. Sem uma equipe cliente de nossos motores ou sem qualquer conexão, ainda podemos ter colaborações com outras equipes".

"Mas, tendo dito isso, estamos focando no que temos, as nossas duas vagas existentes, a Academia e as ferramentas. Obviamente, chegar na nossa equipe é a prioridade. Mas acreditamos que há janela para colaborarmos com outras equipes, independente do fornecimento de motores".

No ano passado, a Alpine fez testes privados com o carro de 2018 da Renault com os três pilotos que disputam a F2 em 2021, mas ainda não decidiu se eles terão as mesmas chances em 2021. Apesar de ter três nomes batendo às portas da F1, Sharizman acredita que eles estão em estágios diferentes de suas carreiras.

"Os três estão em anos diferentes: Zhou em seu terceiro ano, Christian no segundo e Oscar é o novato. Acabam necessitando de planejamentos diferentes. A situação acaba sendo similar à que a Ferrari passou no ano passado. Mas, no momento, sentimos que Oscar precisa de algum tempo e sabemos o quanto ele pode progredir".

"Temos um Plano A e um Plano B para agora. É algo que já estamos preparados. Acho que estaremos bem e podemos lidar com isso, garantindo que os três cheguem onde querem estar".

BAND terá F1 com transmissão MAIOR e divisão entre TV ABERTA e FECHADA; entenda como será COBERTURA

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST #088 - F1 na Band e o 'fico' de Hamilton: o que esperar de 2021?

 

.

compartilhar
comentários
Congelamento de motores: F1 discute duas maneiras possíveis; veja

Artigo anterior

Congelamento de motores: F1 discute duas maneiras possíveis; veja

Próximo artigo

F1: Veja recordes que podem ser quebrados em 2021

F1: Veja recordes que podem ser quebrados em 2021
Carregar comentários