Fórmula 1
R
GP de 70º aniversário
07 ago
Próximo evento em
1 dia
04 set
Próximo evento em
29 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
36 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
50 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
113 dias

Hulkenberg diz ainda ter “sentimentos mistos” com halo

compartilhar
comentários
Hulkenberg diz ainda ter “sentimentos mistos” com halo
30 de ago de 2018 15:18

Mesmo após acidente em Spa-Francorchamps, piloto alemão assume não gostar do dispositivo, apesar de reconhecer utilidade

Nico Hulkenberg, crítico de longa data do halo, disse que ainda tem sentimentos contraditórios sobre o dispositivo de segurança, apesar de ele ter impedido que a roda do carro de Fernando Alonso batesse na cabeça de Charles Leclerc no GP da Bélgica do último domingo.

Depois de ter sido perguntado nesta quinta-feira em Monza se sua opinião mudou sobre o halo, especialmente desde o acidente no fim de semana passado, Hulkenberg diz que ainda não está completamente conquistado.

"Eu acho que por enquanto eu ainda não sou um grande fã do halo e do dispositivo. Eu tenho que ver os fatos e admitir que isso realmente traz algo para a F1, especialmente no lado da segurança do carro", disse ele.

"Então, sentimentos divididos e mistos sobre isso ainda, mas de qualquer maneira não sou eu que decido. É o que é."

"Com certeza, ele provou ser bastante útil e um bom dispositivo. Só podemos especular sobre o que teria acontecido sem ele, mas parece bastante claro desde o ponto. As marcas de pneus estavam em todo o halo. Então, desse ponto de vista, ele fez um trabalho muito bom para manter a cabeça segura".

Hulkenberg não está sozinho em continuar a não gostar da aparência do halo, com Kevin Magnussen também reiterando que não se importa.

"Estou feliz que ninguém se machucou – e você sabe, na realidade, ninguém quer se machucar e ninguém quer que ninguém mais se machuque", disse o piloto da Haas. "Então esse é realmente o fim da história”.

“Mas você sabe que isso não muda o fato de que minha ideia da Fórmula 1 é sem o halo, como minha ideia de moto é com duas rodas.”

"Mas então, é claro, você se pergunta, quando você vê que o halo salvou uma vida, você não vai dizer: 'oh, eu gostaria que não estivesse lá'. É claro que você está feliz por estar lá no caso."

Leclerc disse que o fato de ele ter conseguido escapar de seu acidente – mesmo que não esteja provado que o carro de Alonso teria batido sua cabeça - diz que as discussões sobre o visual do halo devem terminar agora.

“Olhando para as imagens, não podemos saber o que teria acontecido sem isso, mas obviamente fiquei muito feliz em tê-lo na cabeça”, disse ele.

“Merece estar na F1 agora. Quer pareça bom ou ruim, eu não acho que isso importe mais.”

20 anos: Relembre GP com ‘Big One’ e briga de Schumi em Spa

Artigo anterior

20 anos: Relembre GP com ‘Big One’ e briga de Schumi em Spa

Próximo artigo

Kvyat pode retornar à Toro Rosso na próxima temporada

Kvyat pode retornar à Toro Rosso na próxima temporada
Carregar comentários