Últimas notícias

Leclerc elege “ídolo” Senna como piloto que gostaria de correr junto e elogia Vettel

Durante Autosport International 2020, monegasco também reconheceu que ainda precisa aprender muito com Vettel

Race winner Charles Leclerc, Ferrari, celebrates on the podium

Charles Leclerc admitiu que ainda tem muito a aprender com o companheiro de Ferrari, Sebastian Vettel, apesar de uma forte primeira temporada contra o tetracampeão mundial.

O monegasco conquistou mais poles, vitórias e pontos que Vettel durante o campeonato de 2019 que incluiu alguns momentos polêmicos entre os dois, incluindo a batida no GP do Brasil.

Leia também:

Falando no palco no Autosport International Show neste domingo, Leclerc disse que ter Vettel ao lado dele era positivo.

"Aprendi muito, muito mesmo", disse Leclerc sobre o trabalho com Vettel. “Quero dizer, ele é extremamente profissional e está entrando bastante nos detalhes. E Seb também é uma pessoa muito legal.”

“Estávamos trabalhando bem juntos. Obviamente, tivemos nossos momentos na pista, nos quais aprendemos juntos, e espero que isso não aconteça novamente, como no Brasil.”

"Mas, no final, acho que estamos maduros o suficiente para trabalhar juntos e tentar desenvolver o tipo da maneira certa".

Embora a Ferrari não tenha conseguido brigar pelo título no ano passado, Leclerc disse que as ambições de curto prazo permanecem altas antes de uma campanha que ele acredita ser crucial para lançar as bases para 2021.

“Acho que 2020 será um ano muito importante, onde as equipes investirão muito, obviamente, porque o limite do orçamento estará chegando em 2021.”

“Tentarei estar o mais pronto possível para 2021, pois acho que será um grande ano. E esperamos trabalhar adequadamente com a equipe para construir o carro certo para poder vencer e vencer o campeonato.”

Ainda no evento, Leclerc foi perguntado sobre qual piloto do passado ele gostaria de competir contra. A resposta agradou os fãs brasileiros de F1: “[Ayrton] Senna, sem dúvida. Ele é o único ídolo que já tive, mesmo que nunca o tenha visto na vida real."

“Ele sempre foi uma pessoa que me inspirou muito. Então, se há uma pessoa, é ele."

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

Relembre a carreira meteórica de Leclerc

Primórdios da carreira: kart
Leclerc foi campeão no Mundial CIK-FIA KF3 em 2011, divisão júnior da categoria. Mais tarde, ele foi vice-campeão no CIK-FIA World KZ, perdendo o título para ninguém menos que Max Verstappen.
Forte amizade com Bianchi
Jules Bianchi e Charles Leclerc eram amigos desde a infância. O monegasco viu o amigo sofrer um acidente no GP do Japão de 2014 que resultou na morte do francês. Um duro golpe para o jovem piloto.
2014 - Fórmula Renault 2.0
Naquela temporada o monegasco disputou a 2.0 Alpes, onde foi vice campeão, e ainda fez algumas provas na Eurocup 2.0. Correu pela Fortec em ambas.
2015 - Fórmula 3 Europa e GP de Macau
Charles Leclerc foi quarto colocado no campeonado e vice-campeão na importante corrida realizada anualmente na Ásia. Neste ano ele pilotou pela Van Amersfoort.
2015 - Fórmula 3 Europa e GP de Macau
Leclerc foi o melhor entre os pilotos que ficaram atrás das 'gigantes da base', Prema e Carlin. O campeonato foi vencido por Felix Rosenqvist e Antonio Giovinazzi foi o vice.
2016 - Campeão da GP3
O monegasco disputou seu primeiro campeonato por uma das equipes dominantes das categorias inferiores, faturando o título depois de bater o rival Alexander Albon no campeonato.
2017 - Título na Fórmula 2
Pilotando pela Prema, já de olho na F1, Leclerc venceu o campeonato da F2 com sete vitórias e oito poles em 22 corridas. Naquele ano, Leclerc sofreu outro duro golpe da vida, a perda do pai, que faleceu pouco antes da conquista do título.
2017 - Título na Fórmula 2
Ao fim da temporada, Leclerc foi procurado pela Sauber, que já estava sob influência da Ferrari/ Alfa Romeo, que apoiavam a carreira do piloto.
2018 - Destaques na Sauber
Leclerc sofreu para se encontrar logo no início da temporada de estreia na F1, mas no GP de Baku, no Azerbaijão, o piloto se encontrou e alcançou um sexto lugar, dando início a uma temporada de destaque.
2018 - Destaques na Sauber
Depois de pontuar dez vezes no ano, Leclerc terminou o ano com 39 pontos, contra 9 de Marcus Ericsson, o que lhe garantiu uma oferta para dar um salto na carreira ao assinar com a Ferrari.
2019 - Início de uma era na Ferrari
Logo em sua segunda corrida pela equipe italiana, no Bahrein, o jovem Leclerc mostrou a que veio, conquistando a pole e liderando boa parte da corrida. Nas últimas voltas, uma falha no motor da Ferrari fez o monegasco cair para a terceira posição, seu primeiro pódio.
2019 - Primeira vitória em um fim de semana infeliz
Leclerc dominou o companheiro, Sebastian Vettel, e os demais rivais para faturar a primeira vitória de sua carreira. No entanto, o acidente fatal de Anthoine Hubert na F2 no dia anteior à corrida, acabou trazendo um clima pesado ao fim de semana.
2019 - Primeira vitória em um fim de semana infeliz
Leclerc, que era próximo de Hubert, dedicou a vitória ao amigo.
2019 - Consagração em frente aos Tifosi
Em Monza, Leclerc conquistou o maior feito de sua carreira até aqui. Fez a pole, segurou os ataques do pentacampeão Lewis Hamilton ao longo da corrida e venceu em frente a legião de fãs da Ferrari.
2019 - Consagração em frente aos Tifosi
A vitória na Itália, casa da Ferrari, elevou Leclerc ao patamar de ídolo para os fãs da marca e entusiastas da Fórmula 1.
15

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Bastidores: como a F1 transformou a ideia da curva inclinada de Zandvoort em realidade
Próximo artigo VÍDEO: Relembre o dia em que Schumacher testou carro de GP2

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil