Fórmula 1
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
5 dias

McLaren sabe que ainda tem "longo caminho" para recuperação na F1

compartilhar
comentários
McLaren sabe que ainda tem "longo caminho" para recuperação na F1
Por:
20 de abr de 2019 13:20

Diretor esportivo da tradicional equipe britânica, ex-piloto brasileiro Gil de Ferran destaca pés no chão e diz: "Não temos ilusões"

Diretor esportivo da McLaren na Fórmula 1, Gil de Ferran disse que sua equipe não se ilude e sabe que ainda há muito a fazer para a plena recuperação na categoria, apesar do progresso que fez em seu monoposto de 2019. "Este carro é um passo à frente, mas não temos ilusões. Sabemos que há muito trabalho pela frente. A mentalidade não mudou: ainda há um longo caminho”, disse o ex-piloto brasileiro.

Embora o GP da China tenha sido uma decepção para a equipe, com as longas retas de Xangai não sendo ideais para o novo carro, a escuderia de Woking parece ter dado um sólido passo à frente com o MCL34. No Bahrein, por exemplo, Carlos Sainz estava desafiando Max Verstappen, da Red Bull, antes de uma colisão arruinar a corrida do espanhol.

O editor recomenda:


Apesar dos lampejos e dos sinais de progresso, de Ferran diz que não há indício de que já se possa relaxar. O principal parâmetro da McLaren na F1 é a Renault, quarta colocada em 2018, mas que teve um início de temporada atingido por uma série de problemas de confiabilidade. "A Renault fez um ótimo trabalho para nós neste ano como fornecedora da unidade de potência. Eles deram um passo à frente e nos entregaram um motor mais competitivo", disse o brasileiro.

O dirigente diz, porém, que mesmo que sua equipe seja capaz de superar a escuderia francesa, ainda não será suficiente para o time de Woking: “Nosso objetivo é continuar subindo, independentemente de quem esteja à frente. Alguns gostam de se concentrar em um ‘inimigo’, mas não penso assim. Podemos controlar apenas o que nós fazemos e é nisso que precisamos avançar. Não há descanso até estarmos no topo”.

De Ferran também aponta uma dificuldade para definir a hierarquia das escuderias neste ano: a discrepância entre ritmo de qualificação e ritmo de corrida. “Acho que observamos muita variabilidade entre prova e classificação, o que talvez se deva aos novos regulamentos. As equipes ainda estão descobrindo seus carros”.

“Mas vamos passo a passo, tentando maximizar todas as situações. Estamos muito focados em melhorar o carro um pouco de cada vez. Não sabemos a situação dos outros. É claro que você tenta ter uma ideia, mas nunca sabe ao certo. Mas não podemos ficar parados e sabemos que temos que seguir em frente, abordando nossas fraquezas e desenvolvendo o carro”, disse.

Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34

Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

Próximo artigo
VÍDEO: Veja volta virtual no circuito do Vietnã, que estreia na F1 em 2020

Artigo anterior

VÍDEO: Veja volta virtual no circuito do Vietnã, que estreia na F1 em 2020

Próximo artigo

Berger: Ferrari está arriscando sobrecarregar seu chefe de equipe

Berger: Ferrari está arriscando sobrecarregar seu chefe de equipe
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren Compre Agora
Autor Jonathan Noble