Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
59 dias
20 mai
Próximo evento em
73 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
87 dias
10 jun
Próximo evento em
94 dias
24 jun
Próximo evento em
108 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
115 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
129 dias
29 jul
Próximo evento em
143 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
171 dias
02 set
Próximo evento em
178 dias
09 set
Próximo evento em
185 dias
23 set
Próximo evento em
199 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
206 dias
07 out
Próximo evento em
213 dias
21 out
Próximo evento em
227 dias
28 out
Próximo evento em
234 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
270 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
279 dias

México busca "outras alternativas" para manter F1 no país

Organizadores do GP do México e do governo da capital do país estão analisando outras opções para preservar corrida no Autódromo de Hermanos Rodríguez

compartilhar
comentários
México busca "outras alternativas" para manter F1 no país

Após os comentários do presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, de que o governo não colocaria mais dinheiro no GP do México, em benefício do projeto de uma ferrovia, as autoridades da capital do país, e o promotor do evento, o CIE Group, procuram outras alternativas para garantir a continuidade da prova.

O GP do México retornou ao calendário da F1 em 2015, com um contrato de cinco anos que expira na edição de 2019. O CIE Group informou que 28 de fevereiro é a data final para renovar o contrato e ter uma data assegurada para o próximo calendário da F1.

Leia também:

Após este dia, ainda haveria uma opção, mas o México teria que competir com outras possíveis partes interessadas.

Nesta situação, o CIE Group decidiu não emitir declarações, mas sua assessoria de imprensa, disse que "manteve conversas com o governo", mas que também foram "analisadas alternativas viáveis".

O presidente do país indicou que, se o evento tivesse capital privado, não haveria problema para continuar. "Se não envolve dinheiro, eu apoio e concordo", declarou AMLO, como é conhecido o presidente.

Por sua vez, a chefe de governo da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, disse na tarde de terça-feira que trabalha com o CIE Group para encontrar alternativas e manter a corrida.

"É algo que é benéfico para a cidade em termos de turismo, mas, ao mesmo tempo, representa algo muito oneroso.”

"Continuamos em conversas com quem dirige a Fórmula 1, para ver se através de mecanismos de financiamento de outros patrocinadores poderia ser reduzido o custo para a cidade."

Segundo dados publicados pelo jornal Reforma, na edição de 2018 do GP do México, o governo federal contribuiu com 20 milhões de dólares.

Por ausência de plano antitráfico humano, GP dos EUA de F1 corre risco

Artigo anterior

Por ausência de plano antitráfico humano, GP dos EUA de F1 corre risco

Próximo artigo

Bottas: Ferrari será rápida com qualquer nível de combustível

Bottas: Ferrari será rápida com qualquer nível de combustível
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Luis Ramírez