Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
43 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
50 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
64 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
78 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
92 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
99 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
113 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
127 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
134 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
148 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
155 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
169 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
183 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
211 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
218 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
232 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
239 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
253 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
267 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
274 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
288 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
302 dias

Mick: há lado bom e ruim em ser filho de Schumacher

compartilhar
comentários
Mick: há lado bom e ruim em ser filho de Schumacher
1 de fev de 2019 13:00

Jovem alemão, que competirá na F2 em 2019, diz que nunca cogitou seguir outro caminho a não ser o automobilismo

Filho do piloto com mais títulos na história da F1, Mick Schumacher afirmou que há pontos positivos e negativos em ser filho de Michael Schumacher.

O alemão, de 19 anos, conquistou o título da F3 Europeia no ano passado, o que garantiu sua migração para a F2 em 2019. Além disso, Schumacher passa a integrar a Academia de Pilotos da Ferrari, o que abre caminho para uma possível entrada na F1 em um futuro próximo.

Mick expressou seu orgulho em seguir o caminho de seu pai, mas admitiu que pode haver momentos de dificuldades – especialmente devido a comparações e expectativas.

“Estou feliz por ser filho do maior piloto de todos os tempos”, disse Schumacher, em entrevista à revista Auto Magazine, da FIA. “Estou feliz que ele seja o maior piloto de todos os tempos, e o admiro por isso.”

“E ainda assim às vezes pode ser difícil, mas é assim mesmo. Há lados bons nisso e há lados ruins.”

“Ter o suporte que tenho das pessoas de todo o mundo não pode ser algo ruim, então estou grato por isso.”

Schumacher disse que nunca considerou seguir outro caminho profissional a não ser as competições em karts e carros de corrida. “Correr e pilotar karts é algo normal na minha família e sempre adorei andar de kart com meu pai. Era muito divertido dividir isso com ele, e lembro de um dia em que ele me perguntou se aquilo seria um hobby param mim ou se eu gostaria de fazer isso profissionalmente.”

“Eu disse a ele de forma direta que queria fazer profissionalmente. Nunca quis fazer outra coisa.”

Michael Schumacher, que completou 50 anos no começo de janeiro, ainda se recupera de um grave acidente de esqui que sofreu há pouco mais de cinco anos. Suas condições de saúde ainda são pouco conhecidas do público.

Próximo artigo
Ferrari aciona nova unidade de potência em fábrica de Maranello

Artigo anterior

Ferrari aciona nova unidade de potência em fábrica de Maranello

Próximo artigo

Magnussen: F1 não é nada do que eu imaginava quando criança

Magnussen: F1 não é nada do que eu imaginava quando criança
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher Compre Agora , Mick Schumacher