Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
28 dias
06 mai
Próximo evento em
70 dias
20 mai
Próximo evento em
84 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
98 dias
10 jun
Próximo evento em
105 dias
24 jun
Próximo evento em
119 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
126 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
140 dias
29 jul
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
182 dias
02 set
Próximo evento em
189 dias
09 set
Próximo evento em
196 dias
23 set
Próximo evento em
210 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
217 dias
07 out
Próximo evento em
224 dias
21 out
Próximo evento em
238 dias
28 out
Próximo evento em
245 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
281 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
290 dias

Newey: Sempre me sentirei responsável pela morte de Senna

Projetista da Williams FW16 de 1994 assume que “algo ruim nunca deveria ter entrado no carro”

compartilhar
comentários
Newey: Sempre me sentirei responsável pela morte de Senna
Ayrton Senna, Williams FW16
Adrian Newey, Red Bull Racing
Ayrton Senna, Williams, Michael Schumacher, Benetton
Ayrton Senna, Williams FW16
Ayrton Senna, Williams FW16
Ayrton Senna, Williams FW16, Roland Ratzenberger, Simtek S941
Start: Ayrton Senna, Williams FW16, Michael Schumacher, Benetton B194
Ayrton Senna, Williams FW16, Michael Schumacher, Benetton B194, Gerhard Berger, Ferrari 412T1, Damon Hill, Williams FW16, Heinz-Harald Frentzen, Sauber C13

Tido como mago da aerodinâmica na Fórmula 1, o britânico Adrian Newey – campeão mundial pela Williams, pela McLaren e pela Red Bull – tem uma única mancha na carreira. Foi ele o responsável por projetar o Williams FW16, carro no qual Ayrton Senna perdeu sua vida no GP de San Marino de 1994.

A causa do acidente divide opiniões até hoje. Alguns falam em quebra da coluna de direção, outros em furo de pneu e outros acreditam em um erro do brasileiro pela falta de equilíbrio do carro.

Mas, seja como for, Newey diz que para sempre se sentirá responsabilizado pela morte do tricampeão mundial.

"Eu era um dos engenheiros responsáveis em uma equipe que desenhou um carro em que um grande homem foi morto", disse ele em sua nova autobiografia "How to Build a Car".

"Independentemente de a coluna de direção ter causado o acidente ou não, não há como escapar do fato de que algo ruim nunca deveria ter entrado no carro."

"O que me faz sentir a maior culpa, porém, não é a possibilidade de que a falha da coluna de direção possa ter causado o acidente, porque eu não acho isso, mas sim o fato de eu ter complicado a aerodinâmica do carro", disse ele.

"Eu interpretei errado a transição da suspensão ativa (em 1993) de volta à passiva e projetei um carro que era aerodinamicamente instável, no qual Ayrton tentava fazer coisas que o carro não era capaz de fazer."

"Se ele teve um pneu furado ou não, ele estava por dentro em uma linha mais rápida e ondulada em um carro que era aerodinamicamente instável. Isso pode ter tornado o carro difícil de controlar, mesmo para ele."

Newey também revelou seu ceticismo sobre o julgamento após a morte de Senna, instigado pelo promotor italiano Maurizio Passarini.

"Eu sempre sentirei um grau de responsabilidade pela morte de Ayrton, mas não culpa", disse Newey. "O fato de que o caso de (Roland) Ratzenberger foi tão facilmente varrido sob o carpete me deixa desconfiado de que as principais motivações de Passarini possam ser glória e notoriedade pessoais".

Ex-chefe da Caterham lembra: “a F1 foi um desastre para mim”

Artigo anterior

Ex-chefe da Caterham lembra: “a F1 foi um desastre para mim”

Próximo artigo

Ecclestone alerta F1: ameaça de saída da Ferrari é séria

Ecclestone alerta F1: ameaça de saída da Ferrari é séria
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Ayrton Senna