'Retorno' da Williams e briga de motores em jogo na pré-temporada da F1

Mercedes, Honda, Renault e novos carros e pilotos também vão agitar as atividades em Barcelona

'Retorno' da Williams e briga de motores em jogo na pré-temporada da F1
Carregar reprodutor de áudio

Os testes de pré-temporada da Fórmula 1 em 2020 começam nesta quarta-feira, em Barcelona, na Espanha. Depois do lançamento da grande maioria dos carros - ainda faltam as versões definitivas de Renault e Alfa Romeo e a apresentação da Haas -, está na hora de ver as máquinas na pista. 

Embora possa ser enganoso no que tange à hierarquia das equipes em termos de rendimento em voltas rápidas, o teste preparatório para o campeonato é importante para verificarmos as novidades de cada escuderia e a confiabilidade dos monopostos.

Leia também:

E o principal indicador a se observar nas atividades de Montmeló, na Catalunha, é justamente a quilometragem obtida por cada equipe, com atenção especial a eventuais problemas nas diferentes unidades de potência da F1: Mercedes, Ferrari, Honda e Renault. 

Tendo isso em vista, é importante analisar o desempenho da Williams, lanterna de 2019 e atrasada nos testes do ano passado. O motor Mercedes deve ajudar o time britânico. Já a equipe de fábrica da montadora alemã é conhecida por esconder o jogo, portanto cuidado.

Em 2019, o ritmo inferior das Flechas de Prata nos testes empolgou a Ferrari, mas o que se viu foi uma grande superioridade germânica ao longo da maior parte da temporada. Por isso, é preciso ter calma ao avaliar a batalha da ponta, incluindo a Red Bull. 

Neste caso, o importante é nos atermos ao rendimento da unidade motriz da Honda, que 'ressurgiu' no ano passado. O mesmo vale para a Renault, principal concorrente da fabricante nipônica. Além disso tudo, teremos novidades no grid. Veja abaixo:

De olho na Williams

Williams FW43
Williams FW43
1/5

Foto de: Williams F1

Williams FW43
Williams FW43
2/5

Foto de: Williams F1

Williams FW43
Williams FW43
3/5

Foto de: Williams F1

Williams FW43
Williams FW43
4/5

Foto de: Williams F1

George Russell, Williams Racing FW43
George Russell, Williams Racing FW43
5/5

Foto de: Williams F1

Em 2019, a equipe de Grove fez o pior campeonato de toda a sua história, somando apenas um ponto. Nos testes de pré-temporada, atrasou o carro e passou vergonha. Agora, as coisas parecem estar melhores. Entretanto, só uma quilometragem significativa vai confirmar a melhora.

O jogo escondido da Mercedes

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
1/5

Foto de: Mercedes AMG

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W11
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W11
2/5

Foto de: Mercedes AMG

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
3/5

Foto de: Mercedes AMG

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
4/5

Foto de: Mercedes AMG

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W11
5/5

Foto de: Mercedes AMG

O time comandado por Toto Wolff tem a fama de não forçar o ritmo em simulações de voltas rápidas nos testes. O foco geralmente fica nos long runs, com o objetivo de confirmar a tradicional confiabilidade alemã. Para o carro ser ruim, apenas uma catástrofe.

A quilometragem de Honda e Renault

Max Verstappen, Red Bull-Honda
Max Verstappen, Red Bull-Honda
1/5

Foto de: Red Bull Content Pool

Max Verstappen, Red Bull-Honda
Max Verstappen, Red Bull-Honda
2/5

Foto de: Red Bull Content Pool

McLaren-Renault
McLaren-Renault
3/5

Foto de: James Allen

Lando Norris, McLaren-Renault
Lando Norris, McLaren-Renault
4/5

Foto de: McLaren

Esteban Ocon, Renault RS20
Esteban Ocon, Renault RS20
5/5

Foto de: Renault F1

A tendência é que Mercedes e Ferrari mantenham o nível de suas unidades. Por isso, os holofotes recaem sobre os motores japoneses e franceses. Será que a Honda vai elevar o nível a ponto de a Red Bull desbancar as rivais do top-3? E a Renault, vai recuperar o prejuízo? A ver.

Estreia de Latifi e retorno de Ocon

Nicholas Latifi, Williams
Nicholas Latifi, Williams
1/5

Foto de: Williams F1

Nicholas Latifi, Williams Racing
Nicholas Latifi, Williams Racing
2/5

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Esteban Ocon, Renault F1 Team
Esteban Ocon, Renault F1 Team
3/5

Foto de: Renault

Daniel Ricciardo, Esteban Ocon, Renault F1 Team
Daniel Ricciardo, Esteban Ocon, Renault F1 Team
4/5

Foto de: Renault

Esteban Ocon, Renault F1 Team
Esteban Ocon, Renault F1 Team
5/5

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Graduado da Fórmula 2, Nicholas Latifi fará sua estreia na F1 ao lado do bom George Russell na Williams. O desafio é duplo: forte concorrência interna no virtual pior carro do grid. Já Esteban Ocon não é novato, mas vai que retomar o ritmo perdido em 2019 e terá a rivalidade de Daniel Ricciardo.

Pintura da Renault, revelação da Alfa Romeo e apresentação da Haas

Renault R.S.20
Renault R.S.20
1/6

Foto de: Renault

Renault R.S.20
Renault R.S.20
2/6

Foto de: Renault

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing
Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing
3/6

Foto de: Alfa Romeo

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing
Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing
4/6

Foto de: Federico Basile / Motorsport Images

Haas F1 Team VF-20
Haas F1 Team VF-20
5/6

Foto de: Haas F1 Team

Haas F1 Team VF-20
Haas F1 Team VF-20
6/6

Foto de: Haas F1 Team

Após um decepcionante 'quase lançamento', a Renault vai divulgar a íntegra de seu design quando os testes começarem. Também nesta quarta, será a vez da versão definitiva da Alfa Romeo e da apresentação da Haas, que já divulgou seu esquema de cores. Qual será o mais bonito?

compartilhar
comentários
F1: GP do Vietnã é confirmado em abril, apesar de coronavírus
Artigo anterior

F1: GP do Vietnã é confirmado em abril, apesar de coronavírus

Próximo artigo

F1 revela visão para futuro dos motores em meio à proibição de híbridos

F1 revela visão para futuro dos motores em meio à proibição de híbridos
Carregar comentários